Anúncio

“Estamos começando do zero”, afirma Jorge Zouain sobre a retomada da rede Santo Antônio em Guarapari

Por Sara de Oliveira

Publicado em 6 de dezembro de 2019 às 17:35
Atualizado em 19 de dezembro de 2019 às 14:01
Anúncio

Em uma coletiva de imprensa, realizada na tarde desta sexta-feira (06), o diretor presidente da empresa explanou os próximos desafios da rede.

Advogada Mônica ferreira Goulart, advogado Claudio Luís Goulart, diretor presidente Jorge Zouain, diretor Acle Zouain e advogado Rafael Zouain.

Após reassumirem a gestão da rede de supermercados Santo Antônio, os responsáveis pelo empreendimento realizaram uma coletiva de imprensa na tarde desta sexta-feira (06), com o objetivo de explicar os futuros rumos da empresa. O encontro aconteceu no Centro de Distribuição (CD) do Santo Antônio, localizado em Muquiçaba.

Durante a coletiva, foram apontados os principais desafios que a administração enfrenta a partir da retomada. O Centro de Distribuição da rede se encontra vazio, um cenário totalmente diferente de outras épocas, de acordo com o diretor presidente Jorge Zouain. “Antigamente isso aqui estava tudo cheio, uma hora dessa não teria nem espaço para a gente andar aqui dentro”, declarou.

Segundo o advogado Rafael Zouain, que faz parte da equipe interna da rede, quando a família Zouain entregou a gestão para a DX Group, havia um estoque de um pouco mais de R$ 6 milhões em mercadorias. No entanto, o estoque encontrado por eles, após a retomada, está em torno de R$ 2 milhões. Uma auditoria contábil financeira está sendo realizada para apurar todos os dados.

Além disso, as dívidas com fornecedores chegam a R$ 8 milhões. Só entre o mês de agosto e a última sexta-feira (29), 739 protestos foram registrados contra a empresa junto ao cartório de Guarapari. “Em 54 anos, o Santo Antônio nunca teve protesto em seu nome. O Santo Antônio sempre honrou com seus compromissos”, afirmou Rafael Zouain.

Foto: Arquivo.

Os números negativos também se refletiram nas vendas. No mês de novembro, as vendas da rede representaram apenas um quinto das vendas no mesmo período do ano passado. Com o estoque vazio ao fundo, o diretor presidente da rede de supermercados, Jorge Zouain, apontou que será necessário fazer um trabalho de recomeço.

“Não temos tempo a perder. O verão está aí, tá chegando. A sociedade de Guarapari está nos apoiando muito, e principalmente, os fornecedores. A grande maioria está se prontificando, porque tem que colocar mercadoria na loja. Se não colocar, não tem como faturar”, afirmou Jorge Zouain.

Negociação

Questionado sobre os motivos que o levaram a vender a rede de supermercados Santo Antônio, Jorge Zouain relatou que a negociação foi necessária. “Nós estávamos com dificuldades financeiras. A situação estava ficando difícil. A gente não tava conseguindo a rentabilidade necessária para cobrir os custos”, destacou.

De acordo com o diretor presidente, diversas empresas se interessaram pela compra, mas a DX se destacou por apresentar uma proposta de melhoria das lojas. “A gente não conhecia, mas eles eram muito bem apresentados pelos meus antigos advogados. Acabou que não fizeram nada, só destruíram”, destaca.

Justiça

A decisão judicial que determinou a retomada da rede de supermercados Santo Antônio para Jorge Zouain, foi tomada no dia 28 de novembro, por causa de descumprimentos contratuais. De acordo com o advogado Cláudio Luís Goulart, o processo  segue em segredo de justiça. “O grupo DX recorreu, porém a decisão foi mantida pelo Tribunal de Justiça. Nós ainda não fomos notificados oficialmente, mas recebemos essa informação de algumas fontes”, afirmou Cláudio.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

antonio capa

Guarapari: Família pede doações de sangue para idoso de 81 anos que está na UTI

Renato Antônio Massad Vieira foi internado ontem (22) e, com a escassez de sangue nos bancos, precisa de doadores

chuva

Após forte chuva, Defesa Civil identifica dois pontos de deslizamento de terra em Guarapari

Apesar disso, não há registros de famílias desabrigadas em decorrência da chuva no município

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Sine Anchieta: Mais de 90 vagas abertas com oportunidades na área da Samarco

Há oportunidades para moradores de Guarapari, Anchieta e Piúma

dna (5)

Chuva e vento destroem refeitório de fábrica, em Guarapari

Anúncio
e39d896a-88d6-4014-a632-46f2afd7a5d5

Grupo promove ação de limpeza do Rio Una em Guarapari e convida voluntários

Há 16 anos o “S.O.S Rio Una” coleta lixo sólido das margens do Rio Una, além de promover ações de conscientização

Foto: Reprodução

Covid-19: mais 27 pessoas se curam da doença em Guarapari

Anúncio