Anúncio

Ex-ministra do STJ cancela palestra em Guarapari

Por Livia Rangel

Publicado em 9 de dezembro de 2014 às 00:00
Atualizado em 26 de janeiro de 2015 às 13:59
Anúncio

Convidada para dar uma palestra nesta terça-feira em comemoração à abertura do Centro de Apoio à Mulher “De Todas as Marias”, a ex-ministra do STJ Eliana Calmon cancelou seu compromisso em Guarapari por motivos de saúde. A apresentação estava marcada para acontecer às 15 horas, no Hotel Porto do Sol.

A inauguração do Centro de Apoio, porém está confirmada: será às 18 horas, na rua Santo Antônio, nº 241, Muquiçaba (antiga sede do PROCON). O local ofereceráserviços voltados para a mulher em situação de violência, em parceria com o Conselho Municipal de Direitos da Mulher e a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, que funcionarão no mesmo prédio.

Confira abaixo a mensagem enviada pela ex-ministra do STJ cancelando sua participação:

Dra. Cândida Franklin,

Tive a honra de ser convidada para a inauguração do Centro de Apoio a Mulher -“De Todas as Marias”, patrocinado pelo Conselho Municipal de Defesa da Mulher de Guarapari, Estado do Espírito Santo, aprazada para o dia de hoje, 09 de dezembro.

Na oportunidade iria proferir uma palestra sobre o tema recorrente para a ocasião -“Violência contra a Mulher”. Lamentavelmente, conforme comuniquei ontem a noite a V. Exa., o que faço formalmente agora, estou impedida de viajar por ordem médica, depois dos resultados que recebi de exames de rotina realizados na semana passada.

Senhora presidente, na oportunidade  eu lembraria um fato que muito me chamou a atenção: no mês de março do ano passado, 2013, por ocasião das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher, o Presidente do do Banco Mundial, JIM YOUNG KIM fez publicar nos jornais de todo o mundo um artigo intitulado – “Três Prioridades Globais para Mulheres e Meninas”, em cujo texto indagava: ” o que podemos fazer par acelerar o progresso mundial?”  Veio a resposta seguinte: “trabalhar em torno de três prioridades: 1) assegurar as mulheres as liberdades básicas; 2) executar as leis de combate a  violência contra as mulheres; 3) aumentar significativamente as políticas públicas em favor das mulheres”.

O que me chamou a atenção foi verificar estar o poder econômico preocupado com a questão da desigualdade de gênero, indicando-a como causa do desequilíbrio sócio econômico, sendo necessário trabalhar o Estado nas políticas necessárias, como indispensáveis ao progresso de qualquer democracia.

A questão da desigualdade de gênero, portanto, deixou de ser preocupação de ” Movimentos Feministas”, pioneiros no despertar para o problema, para ser questão de Estado.

No Brasil só sentimos a preocupação governamental para a questão  quando se preparava o pais para o Congresso internacional de Mulheres em Beijing, na China, em 1995, ou seja, quase dez anos após a Constituição Federal de 88.

Na data de hoje, quando o município de Guarapari  inaugura o Centro de Apoio a Mulher, integrando os diversos órgãos direcionados ao combate a desigualdade, está em sintonia absoluta com a modernidade social e econômica, ditada agora por uma preocupação do mundo econômico. A propósito, o artigo ao qual me referi, concluía afirmando: “nos do Banco Mundial, continuaremos a impulsionar o progresso nas áreas prioritárias, como enorme desafio rumo a igualdade de gênero, dizendo o seu presidente, JIM YOUNG KIM: “nos faremos tudo que estiver ao nosso alcance para assegurar a posição de vanguarda.

Muito lamento não estar presente a esta inauguração e como testemunha histórica dizer que vi nascer nesse município o início de um novo caminho em busca da eficiência de uma política prioritária. Mas não poderia deixar de me dirigir especificamente as mulheres que estejam presentes, principalmente para as mera espectadoras e sem engajamento político: e você mulher, o que fez em prol das outras mulheres? A questão N ao e só de governo, e também e principalmente de engajamento consciente de todos, principalmente das mulheres. Afinal, não basta ser mulher, e preciso mostrar porque se e MULHER!

Parabenizo as autoridades governamentais pela iniciativa, na certeza de que serão colhidos frutos nesta parceria, a forma mais moderna de administrar as políticas públicas, pedindo desculpas a todos pela involuntária ausência. As minhas desculpas dobradas a Dra. Cândida Franklin, pelo constrangimento da ausência.

Brasília, 09 de dezembro de 2014

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

teste-rapido-coronavirus-covid19-1

Mais uma morte por Covid-19 em Guarapari; Município ultrapassa os 3.400 casos

A vítima fatal residia no bairro Muquiçaba que, sozinho, registra 244 casos e 7 óbitos

Imagem Ilustrativa | Foto: Reprodução

Liberada realização de eventos com até 100 pessoas em Guarapari

Permanece proibido o funcionamento de cinemas, boates, casas de show e afins

Anúncio
Anúncio
Foto: Hamilton Garcia

Estabelecimentos voltam a funcionar sem restrição de horário, em Guarapari

Além do comércio, o novo decreto flexibiliza o acesso às praias e a entrada de turistas na cidade

palacio-anchieta

Governo do Estado prevê orçamento de R$ 18,9 bilhões para 2021

Anúncio
Foto: Reprodução

Apae Guarapari arrecada alimentos para almoço solidário

O dinheiro da venda das refeições será destinado à manutenção da estrutura da instituição, que sofreu alguns devido às últimas chuvas

educacao-infantil

Divulgado protocolo para retorno das aulas presenciais na Educação Infantil no ES. Veja as regras!

Dentre as recomendações das secretarias de Educação e de Saúde, estão os cuidados básicos, como higienização correta dos espaços e o uso de máscaras

Anúncio