Anúncio

HFA realiza oficina sobre assistência ao parto

Por Yasmin Vilhena

Publicado em 1 de junho de 2016 às 21:08
Atualizado em 1 de junho de 2016 às 21:08

Anúncio

O Hospital Francisco de Assis (HFA) continua investindo em qualificação. Nos últimos dias 20 e 21, a instituição recebeu a visita do médico obstetra Edson Borges de Souza e da enfermeira obstetra Izabela Iglesias Viana, que atuam no Hospital Sofia Feldman, localizado em Belo Horizonte (MG). A maternidade é referência no Brasil em assistência humanizada.

HFA Oficina de Boas Práticas

Os profissionais vieram compartilhar experiências na “Oficina de Boas Práticas na Assistência ao Parto”.

Os profissionais vieram compartilhar experiências na “Oficina de Boas Práticas na Assistência ao Parto”. Toda a rotina diária da clínica obstétrica e a assistência do enfermeiro na cena do parto também foram acompanhadas pela equipe de plantão, desde a passagem do plantão médico, a recepção e acolhimento das gestantes no pronto socorro obstétrico, a assistência no pré-parto e pós-parto, as intervenções cirúrgicas de cesarianas e a rotina médica-assistencial de internação.

O evento foi realizado com o objetivo de discutir a qualidade da assistência ao parto, na tentativa de evitar a ocorrência de preconceito contra o tema entre profissionais da área, segundo Edson. “Estudos científicos têm mostrado que a assistência ao parto, na grande maioria das vezes, não necessita de muitas intervenções”, explica.

O obstetra defende que trata-se de um modelo diferente daquele que tem sido praticado desde o século XX no Brasil. “Esse modelo relativamente novo é parte, em primeiro lugar, do princípio de que o parto é um evento fisiológico, não é uma doença. Sendo assim, a assistência ao parto não necessita da grande maioria das intervenções que usualmente são feitas”.

Como intervenções ele cita: suspender a dieta da mulher; fazer a episiotomia (corte no períneo); colocar a mulher em posição de litotomia (deitada naquela mesa convencional de parto); falar para a mulher fazer força; e aspirar a secreção naturalmente presente nas vias aéreas do bebê após o nascimento.

Edson ainda ressalta o significado da expressão “humanizado” quando relacionado ao parto. “A assistência adequada ao parto fala muito do apoio. A mulher em trabalho de parto não está doente, é uma mulher sadia que precisa de apoio, de cuidado, o que implica numa postura do profissional de proximidade com essa mulher, essa parturiente que está ali e precisa de apoio”.

Ele continua: “Uma mulher que entra em uma maternidade em trabalho de parto idealmente não deveria ficar sozinha em nenhum momento, até o nascimento do bebê. O apoio, a necessidade de ter uma pessoa ao lado é evidente em uma mulher em trabalho de parto. Talvez até seja por isso que essa questão do nome de humanidade realmente se aplica a esse momento. É humanizar, é estar próximo”.

Mais de 40 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, participaram da oficina, segundo o diretor técnico e coordenador de obstetrícia do HFA, Álvaro C. Mendes de Oliveira. “Eles ficaram muito satisfeitos com a oficina. O doutor Edson tem muita experiência nessa nova forma de parto que está se disseminando no país”, acrescenta.

O superintendente da instituição, Jailton Pedroso, aposta no investimento em qualificação. “O Hospital Francisco de Assis se preocupa com a capacitação, com a reciclagem do seu corpo de enfermagem, do seu quadro de médicos. Hoje não tem como trabalhar sem os conceitos da ciência, sem a filosofia e sem as propostas da humanização na assistência, principalmente ao parto”.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

violao_e_cordas_reproducao-2021-06-12

Beatles é repertório para concerto de violão e cordas em Guarapari na noite de hoje (12)

Concerto acontece na antiga Igreja Matriz, às 18h

arrtigo_direito-2021-06-12-1

Artigo: a atuação de pessoas negras no judiciário brasileiro

Anúncio

Anúncio

recanto_da_sereia-2021-06-12-1

Cansados de ver lixo, moradores de Guarapari limpam rua por conta própria

Moradores do bairro Recanto da Sereia realizaram mutirão para limpar local de descarte inadequado de lixo

Praia do Morro em tarde nublada. Previsão de chuva.

Fim de semana dos namorados seguirá frio em Guarapari

Anúncio

expresso_lorenzutti-onibus_saude

Sindicato afirma: 100% dos ônibus voltam a circular em Guarapari na segunda-feira (14)

vacinacao_50-mais-gri2021-06-12

Covid-19: Guarapari abre agendamento para pessoas acima de 50 anos e profissionais da educação

Anúncio