Anúncio

História de Guarapari: emancipação política é mito

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 16 de setembro de 2017 às 13:57
Atualizado em 18 de setembro de 2017 às 10:17
Anúncio

No dia 19 de setembro o município de Guarapari comemora a emancipação política da cidade. Shows musicais, eventos paralelos e claro, o feriado. Mas apesar de toda a pompa e circunstância, Guarapari nunca passou por uma emancipação política de fato.

O caso é que o que hoje é cidade foi ao longo dos anos, desde o Século 16, passando por processos de elevação de status. De 1585, quando se tem o primeiro registro de que aqui havia um assentamento de pessoas, até 1679, Guarapari era considerada aldeia. Depois disso foi elevada à qualidade de vila e em 1891 finalmente recebeu o título de cidade.

Praia da Areia Preta, no Centro, provavelmente na década de 1960. Foto retirada da fanpage Guarapari Memória.

Emancipação Política é o termo usado quando um distrito ou região de uma cidade passa a ser independente. Como foi o caso, por exemplo, de Vila Valério. Até 1994 o distrito fazia parte do município de São Gabriel da Palha e se emancipou politicamente.

“Como historiador, sempre levantei uma dúvida sobre esta data de emancipação política da cidade. Guarapari inicia sua história em 1585 e até bem antes, em 1555. Para comemorar 126 anos de emancipação política, a cidade deveria ter se separado de algum outro município, que não é o caso. Guarapari surge como uma aldeia jesuítica, é elevada a vila e posteriormente passa a ser considerada cidade. Portanto, nós temos evoluções administrativas. Nós não temos emancipação política”, explicou o historiador José Amaral Filho, que consultou diversos documentos históricos e cartas para chegar a esta conclusão.

Amaral cita outros casos de municípios que de fato passaram pela emancipação política. “Alfredo Chaves era um distrito de Anchieta, na época Benevente, e ela se chamava Cachoeiras de Benevente. Então se separou e teve um processo emancipatório, de liberdade política. Iconha, Piúma… Todos estes municípios pertenciam a Anchieta e se separaram em algum momento”, analisa.

Portanto, a comemoração da emancipação política da cidade é no mínimo errada. O que se deveria comemorar nesta data é a elevação de Guarapari de vila para cidade. Ou melhor ainda, comemorar os 432 anos de Guarapari.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

rebocador

Encontrado corpo do tripulante do rebocador que afundou em Guarapari

O corpo de Eric Barcelos Rangel, de 57 anos, foi localizado no mar de Aracruz, na última segunda-feira

Fabio-Novaes-Sicoob

O que é e o que muda com Pix

Anúncio
Anúncio
nova loja EPA

Nova unidade do supermercado EPA é inaugurada em Guarapari

edital cultura Alfredo Chaves

Alfredo Chaves e Guarapari lançam Edital Emergencial para o setor cultural

Anúncio
Doação sangue Hifa2

HIFA Guarapari cria campanha de doação de sangue entre os funcionários

Por conta da pandemia, a campanha que abrangia a população está suspensa para evitar aglomeração

eleições2020

Eleições 2020: Não conseguiu votar? Veja como justificar a ausência

O prazo para justificativa de voto é 60 dias após o término de cada turno

Anúncio