Anúncio

Incendiada casa de família presa suspeita de vender carne de cães e gatos em Guarapari

Por Aline Couto

Publicado em 7 de novembro de 2019 às 11:43
Atualizado em 7 de novembro de 2019 às 11:43
Anúncio

Segundo a Polícia Civil, ainda não é possível afirmar que o incêndio foi criminoso

Foto: Reprodução.

Uma casa localizada em Meaípe, Guarapari, pegou fogo na tarde de ontem (06). O local estava vazio e os antigos inquilinos estão presos. Pai, mãe e filha foram presos no dia 18 do mês passado acusados de maus tratos com os animais e suspeitos de venderem carne e linguiça de cães e gatos na feira do município.

O incêndio tomou conta da casa e destruiu praticamente tudo. Como a residência estava vazia, não houve feridos. O Corpo de Bombeiros foi acionado,mas as chamas já haviam tomado conta de tudo. Segundo a Polícia Civil, ainda não é possível afirmar que o incêndio foi criminoso e o caso segue em investigação.

Em tempo

Mauricio Hott Peixoto, Angela Débora Seraphin Lopes e a Ana Carolina Seraphim Hott Peixoto, que são pai, mãe e filha, foram presos no dia 18 de outubro e autuados pelos crimes de maus tratos aos animais, posse ilegal de animais silvestres – na casa também havia um papagaio sem registro – e pelo crime de comercialização de produtos inapropriados para o consumo humano.

Além do papagaio, também foram encontrados na casa cerca de 40 cães e sete gatos em um espaço inapropriado e totalmente insalubre. A suspeita é de que o local servia para abate, já que foram encontrados diversos sacos com animais mortos, em estado avançado de decomposição e outros em situação de maus tratos. O papagaio foi entrega à Polícia Militar Ambiental e os cães e gatos recolhidos e abrigados pela prefeitura, por meio do Centro de Controle de Zoonoses.

A operação policial, que resultou na prisão de pai, mãe e filha, foi possível através de informações cedidas a polícia e boletins de ocorrência registrados contra a família. Mãe e filha serão encaminhadas ao Presídio Feminino de Bubu, em Cariacica e o pai ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari.

*Com informações: Folha Vitória.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Mais uma morte pelo novo Coronavírus em Guarapari

Dos 3.742 moradores de Guarapari que contraíram o vírus, 3.470 estão curados 8 hospitalizados e 124 vieram a óbito

fora edson

Guarapari: placa com #ForaEdson é retirada, mas autor recorre contra decisão judicial

Anúncio
Anúncio
Júlio César

STF julga processo iniciado por universitário de Guarapari

Júlio César Carminati deu início ao pedido de Habeas Corpus coletivo em 2018

cesan-guarapari

Cesan nega comunicado de paralisação de abastecimento para Anchieta e Guarapari

Anúncio
Bárbara Hora

Conheça as propostas dos candidatos à prefeitura de Guarapari: Bárbara Hora

Litza Aoni (2)

Advogada cria loja com produtos à base de cannabis, em Guarapari

Anúncio