Anúncio

Investigado por coordenar “consórcio do tráfico” em Guarapari é preso

Por Gislan Vitalino

Publicado em 1 de outubro de 2021 às 11:45
Atualizado em 2 de outubro de 2021 às 13:22

Anúncio

Polícia Militar Força Tática Tráfico de Drogas Perocão Nelson Trindade
Foto: PM/Força Tática.

Foi preso, na noite desta quinta-feira (30), o investigado por comandar um esquema de tráfico de drogas na região de Perocão, em Guarapari. Nelson Trindade Mattos Junior, de 24 anos, estava foragido desde o dia 04 de agosto, quando um mandado de prisão foi expedido em seu nome. A prisão aconteceu pela equipe da Força Tática do 4° Batalhão da Polícia Militar, na região de Rio Marinho, em Vila Velha.

Nelson teria tentado fugir pulando o muro de uma residência vizinha, mas foi flagrado por um dos policiais e capturado instantes depois, tentando se esconder embaixo de uma escada da casa. Na fuga, o investigado tentou levar uma sacola amarela com cerca de 300 pedras de crack de diferentes tamanhos, uma balança de precisão e uma faca para corte de drogas. Além disso, Nelson também tentou levar uma bolsa com mais de R$ 22 mil em espécie, um celular e um relógio. Nas buscas na residência em que o suspeito se encontrava ainda foram apreendidas 50 pedras de crack e mais R$ 1.950 em espécie. Outro celular, que o suspeito deixou cair no momento da fuga, também foi apreendido.

Investigações

De acordo com a Polícia Civil (PC), Nelson é investigado por comandar um esquema para o tráfico na região de Perocão, operando em parceria com criminosos de Vila Velha e Cariacica. No “consórcio” operado por Nelson, pessoas de Vila Velha e Cariacica, preferencialmente mulheres, vendiam drogas em Guarapari para dificultar o trabalho de identificação dos criminosos pela polícia.

Após receber denúncias dos moradores, a Polícia intensificou as investigações no bairro e identificou uma proximidade entre as apreensões. Com as apreensões, a Polícia Civil realizou um mapeamento da região. Em treze ocasiões, apenas nos locais explorados pela organização em questão, a polícia apreendeu 1984 unidades de drogas prontas para o consumo, dentre crack, maconha e cocaína.

Polícia Militar Força Tática Tráfico de Drogas Perocão Nelson Trindade

“Sócio” detido em operação anterior

No dia 24 de junho, uma operação da Denarc de Guarapari, coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), em parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério (Senad), apreendeu 4 pessoas em Perocão. Dentre os detidos, estava Juliano Bermonte Gomes, de 25 anos, apontado como sócio de Nelson na organização criminosa.

Polícia Militar Força Tática Tráfico de Drogas Perocão Nelson Trindade
Segundo a Polícia Civil, Juliano (esquerda) e Nelson (direita) ostentavam vida de luxo em Guarapari.

Juliano teria sido atraído aos negócios de Nelson mais recentemente e era responsável por realizar o controle das vendas de maconha, que eram menos lucrativas que as de crack e cocaína, controladas por Nelson.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

vacinação covid1

Covid-19: Guarapari realiza nova ação para aplicar D2 e D3 em diversos públicos

Confira grupos especificados pela PMG que receberão imunização

lancamento-creche-guarapari-2021-10-19

Prefeitura de Guarapari autoriza construção de creche em Itapebussu

A nova sede da CEMEI Tercília Astori Gobbi terá capacidade para atender mais de 350 alunos

Anúncio

Anúncio

3 dose idosos

ES antecipa para quatro meses a aplicação da D3 contra a Covid-19

A dose de reforço está sendo aplicada em pessoas com 60 anos ou mais que já tomaram a segunda dose de qualquer imunizante contra o coronavírus

Autoglass1

Autoglass oferece oportunidades de emprego em Guarapari

Anúncio

elcy-nunes-aarao-cover-2

Morre Elcy Nunes Aarão, ex vice-prefeito de Guarapari do início dos anos 90

obras-construcao-civil-sefaz

Espírito Santo é o Estado que mais investiu durante 2021

Informação aparece em relatório divulgado pelo Ministério da Economia

Anúncio