Anúncio

Justiça reafirma necessidade de ter 80% dos ônibus circulando em Guarapari

Por Aline Couto

Publicado em 12 de maio de 2021 às 14:16
Atualizado em 13 de maio de 2021 às 15:32

Anúncio

Foto: divulgação.

Uma nova decisão da justiça reafirma a liminar anterior, datada de 27 de abril, que determina que o Sindicato dos Rodoviários de Guarapari (Sintrovig-ES) adote imediatamente medidas para que sejam mantidos 80% dos ônibus, entre 5h30 e 9h e das 17h às 20h, e 70% nos demais horários circulando no município. A Expresso Lorenzutti, empresa responsável pelo transporte coletivo na cidade, entrou novamente na justiça e conseguiu mais uma decisão favorável.

O motivo da decisão se deu pela permanência da greve dos funcionários da empresa por conta dos atrasos dos pagamentos de salários, após uma nova tentativa de acordo entre a Lorenzutti e o Sintrovig. Até a manhã de ontem (11) cerca de 13 coletivos estavam circulando em Guarapari. Segundo a informação passada nesta tarde (12), 23 ônibus estão rodando no momento.

De acordo com o art. 77, §2º, do CPC o não cumprimento das decisões judiciais ou a criação de embaraços à sua efetivação “constitui ato atentatório à dignidade da justiça, devendo o juiz, sem prejuízo das sanções criminais, civis e processuais cabíveis, aplicar ao responsável multa de até vinte por cento do valor da causa, de acordo com a gravidade da conduta”.

Certo é também que, a teor do art. 14 da Lei 7.783 /89, configura abuso do direito de greve a inobservância de decisão desta Especializada.

Assim, já tendo sido alertado o Sindicato profissional de que esta Corte não tem se mostrado condescendente com o descumprimento de ordens judiciais, intime-se-o, por meio de um de seus Diretores, a fim de que confira efetivo cumprimento aos comandos constantes da decisão de Id 6becb13.

O não atendimento desta determinação implicará na dobra do valor da multa estabelecida, sem prejuízo de incidência daquela já fixada.

Cumpra-se, via Oficial de Justiça, valendo esta decisão como mandado, para todos os efeitos legais.

No mesmo ato, notifique-se o Sindicato profissional para apresentação de defesa, no prazo de 15 (quinze) dias, sem prejuízo de que venha se conciliar com a empresa e Sindicato Suscitantes.

Após, nova conclusão.

VITORIA/ES, 11 de maio de 2021”, diz parte da decisão da desembargadora federal do trabalho, Wanda Lúcia Costa Leite França Decussi, mesma profissional responsável pela liminar anterior.

Na liminar, o valor da multa para o Sindicato em caso de descumprimento da determinação era de R$ 30 mil por dia. Na nova decisão, o valor é o dobro.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Edital-de-Convocacao-Risa

RISA – Edital de Convocação

pp

Rifa arrecada recursos para manter tratamento de criança de Guarapari

Hoje com 1 ano e 5 meses, a pequena Aruna nasceu com Síndrome de Edwards

Anúncio

Anúncio

Turismo em Guarapari tem expectativa de 50% de retomada neste ano

Representantes do setor turístico acreditam que a vacinação contra a Covid avançando, o setor tende a retomar os números positivos a partir do segundo semestre deste ano

jardineiro-vaga-sine-anchieta-2021-06-24

Sine de Anchieta tem 34 vagas com 25 oportunidades para moradores de Guarapari

Anúncio

coronavac-instituto-butantan

Guarapari abre novo agendamento de segunda dose da Coronavac para profissionais da saúde

?

Anchieta promove 1º Mostra Cultural Aldir Blanc com apresentações on-line

Anúncio