Anúncio

Lei que proíbe fogos de artifícios sonoros em Guarapari é aprovada

O Projeto de Lei é de autoria do vereador Grijó e foi aprovado pela Câmara Municipal

Por Aline Couto

Publicado em 10 de julho de 2020 às 12:09
Atualizado em 11 de julho de 2020 às 09:05

Anúncio

Grijó ouviu a população para a criação da Lei. Foto: Arquivo/Folha.

As festas e eventos em Guarapari, incluindo o Réveillon, não terão mais fogos de artifícios sonoros como parte da atração. A proibição desta prática foi aprovada pela Câmara Municipal de Guarapari no dia 02 de julho. Os fogos luminosos seguem permitidos.

A proposta da proibição foi apresentada pelo vereador Marcos Grijó (PDT), através do Projeto de Lei 64/2020. Segundo o parlamentar, a reclamação já havia sido colocada em pauta no ano passado durante uma audiência pública. “Os barulhos provocados pelos fogos atrapalham a qualidade de vida das crianças autistas, idosos e acamados. Assim como perturba muito os animais”.

Grijó acrescentou que é necessário se colocar no lugar do outro e dar voz aos invisíveis a sociedade. “As mães de autistas sofrem muito. Eles ficam mais sensíveis e agitados com o barulho. Os acamados também são atingidos, não conseguem descansar”.

De acordo com o vereador, o projeto agora segue para a sanção do Prefeito, que deve acontecer sem problemas. “A não utilização dos fogos de artifício de efeito sonoro já era recomendada pela Prefeitura de Guarapari desde o ano passado”.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

projeto-escola-rural-2021-09-21-1

Escola Rural de Guarapari trabalha impacto da Educação Física para outras matérias e para a vida

Trabalho envolve professores de diversas matérias e incentiva inclusão e disciplina

ondas

Previsão de ondas de até 5 metros e ventos que podem chegar a 75 km/h no ES

Anúncio

Anúncio

vacina pfizer crianças

ES espera aval da Anvisa para vacinar crianças a partir de 3 anos contra Covid-19

O secretário de Saúde afirmou que a expectativa do governo é que a Sinovac e a Pfizer apresentem a documentação necessária para liberação da vacinação desse público até dezembro

vacinação adolecente

Guarapari vacinará adolescentes a partir dos 12 anos; o agendamento acontece hoje (21)

Anúncio

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Bairros de Guarapari terão abastecimento de água paralisado nessa terça-feira (21)

Meninos Adalberto (2)

Projeto social que acolhe crianças e adolescentes precisa de apoio em Guarapari

Anúncio