Anúncio

Líderes do tráfico de drogas do Adalberto são presos em Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 6 de junho de 2018 às 18:06
Atualizado em 6 de junho de 2018 às 18:09
Anúncio

Em cumprimento de mandados de busca e apreensão, a equipe da Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Guarapari realizou nesta terça-feira (5) uma operação que resultou na prisão de oito pessoas, entre elas líderes do tráfico de drogas do bairro Adalberto Simão Nader.

Drogas e armas foram encontrados com grupo preso em flagrante nesta terça-feira (5).

Foram presos e Darlysson Moreira da Silva (Mineiro),  Leone Francisco Brito (Leo) Carolaine Rocha Manhães e Lucileia Rocha Manhães, essas últimas mãe e filha. O líder do tráfico Christian Geremias também foi preso e Yure Daniel, também líder do trafico na região, fugiu e não foi localizado.

Em flagrante a Policia Civil com apoio da Policia Militar também localizou o gerente do tráfico, Willyan Cardoso Santos , vulgo Bilinha, Cintia Silva Alves e Leonardo Neves Carneiro em um esconderijo no bairro Bela Vista. Nesse local foram encontrados 25 pinos de cocaína cheios e prontos para venda, 91 pinos de cocaína vazios, um revólver calibre. 32, 12 munições calibre 32, uma munição calibre 9mm, dois rádios comunicadores e uma touca ninja.

De acordo com o delegado titular da DCCV, Tarik Halabi Souki, além de comandar o tráfico o grupo é

O traficante Yure Daniel continua foragido.

apontado por envolvimento em dois crimes brutais de violência. “O grupo é apontado por envolvimento no homicídio ocorrido no dia 28 de janeiro, onde a vitima teria sido carbonizada e no caso do homem que foi espancado até a morte, amarrado em um poste, ocorrido no dia 9 de março no bairro Adalberto Simão Nader”, disse o delegado.

Os criminosos Willyan, Darlysson, Christian, Yure e Leone responderão pelo crime de homicídio qualificado, tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse de arma de fogo e munições, e corrupção de menores. O adolescente Micael responderá pelo ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas, associação para o tráfico e homicídio qualificado. Já Cintia e Leonardo responderão pelo crime de tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse de arma de fogo e munições.

Entenda o caso

No dia 28 de janeiro o morador do bairro Adalberto Webson Borges, conhecido como Webinho, foi encontrado carbonizado em uma estrada de acesso a Rodosol. As investigações apontam que Yure Daniel e Christian Geremias, ambos líderes do tráfico de drogas dos bairros Bela Vista São Gabriel e São João, com auxílio dos seus comparsas passaram a dominar o comércio ilegal de entorpecentes naquela região.

No local da execução do homicídio os criminosos enrolaram um lençol ao redor do pescoço de Webson e o enforcaram. Logo após desmaiarem a vítima, os criminosos pegaram um tonel de plástico e colocaram Webson dentro utilizando gasolina e outros materiais, atearam fogo com o rapaz ainda vivo.

De acordo com o delegado o homicídio teria sido motivado por um boato de que Webinho guardava armas para um grupo de traficantes rival. “Webson não tinha envolvimento com o tráfico e nem passagem pela polícia. Morreu inocentemente e por boatos que surgiram de parentes do próprio rapaz”, relatou.

Veja os criminosos

 

Anúncio
Anúncio

Veja também

Lucineia Santos de Souza. Foto: Arquivo Pessoal

Moradora de Guarapari já produziu e doou mais de 500 máscaras para famílias carentes

Com um saco de retalhos e um rolo de elástico, Lucineia Santos resolveu ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social a se protegerem da Covid-19

homicidio

Número de homicídios no ES reduz em maio e atinge melhor número dos últimos 24 anos

Anúncio
Anúncio
abertura de em presas

ES está entre os 12 estados com menor tempo de espera para abertura de novas empresas

cão4

Pandemia faz número de adoção de cães e gatos crescer em Guarapari

Foto: Reprodução

Coronavírus faz mais duas vítimas em Guarapari; São 11 óbitos e 240 casos confirmados

Os números são do Boletim Epidemiológico divulgado ontem (31)

parque paulo

Guarapari: Parque Paulo Cesar Vinha completa 30 anos e realiza calendário de lives