Anúncio

Madeiras de embarcações desativadas viram arte nas mãos de artesã de Guarapari

Por Sara de Oliveira

Publicado em 28 de julho de 2019 às 09:00

Anúncio

Celma Martins produz barquinhos de decoração com madeiras coletadas em praias do município ou até mesmo trazidas por pescadores da região.

WhatsApp Image 2019 07 25 at 13.38.05 - Madeiras de embarcações desativadas viram arte nas mãos de artesã de Guarapari

Celma é proprietária de um ateliê no município. Fotos: Arquivo Pessoal/Celma Martins.

Alguns pedaços de madeira, que à primeira vista poderiam ser considerados sem utilidade, se tornam objetos de decoração nas mãos de Celma Martins. A artesã e moradora de Guarapari possui um ateliê localizado em Caminho da Fonte, onde deu início a um projeto diferenciado. Celma faz barquinhos com madeiras de embarcações desativadas, conservando a pintura original dos objetos.

A artesã explica que a ideia surgiu há três anos em uma oficina do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) onde o palestrante lhe sugeriu a ideia. “Eu adorava madeira de barcos. Sempre disse que algum dia faria alguma coisa com elas. Aí nessa oficina eu levei as madeiras e o professor me ensinou a fazer os barquinhos”, contou.

WhatsApp Image 2019 07 25 at 13.35.40 1 - Madeiras de embarcações desativadas viram arte nas mãos de artesã de Guarapari

Durante a confecção, a artesã preserva a pintura original das madeiras.

De acordo com Celma, o projeto surgiu na hora certa, pois a artesã, que é restauradora de móveis há 20 anos desenvolveu uma alergia aos produtos que utilizava e precisou reduzir a exposição aos materiais. “Como os barquinhos são feitos com a pintura original, eu não preciso usar os produtos que usava”, explica.

A matéria prima utilizada por Celma vem do mar de Guarapari. A artesã conta que as madeiras utilizadas são trazidas com as ondas da ressaca e por pescadores que conhecem o trabalho feito pela moradora de Guarapari. “É um trabalho muito diferente. As pessoas têm gostado muito e eu estou adorando”, afirma.

Celma enfatizou que o artesanato já faz parte da vida dela e, ultimamente, tem se dedicado totalmente aos projetos. “O horário de funcionamento do ateliê é até as 17h, mas tem dias que eu saio de lá só 22h”, revela. A artesã informou que participa de diversas feiras de artesanato, não só em Guarapari, mas em todo o Brasil. No próximo mês ela participará de uma em São Paulo. “Eu me apaixonei pelo artesanato, além disso é uma oportunidade que eu tenho de viajar e conhecer outros lugares”, ressalta.

WhatsApp Image 2019 07 25 at 13.38.04 - Madeiras de embarcações desativadas viram arte nas mãos de artesã de Guarapari

Os barcos podem ter tamanhos variados.

Os barquinhos confeccionados por Celma possuem diversos tamanhos e podem variar de R$ 60 a R$ 550. Além do ateliê da Celma, os objetos artísticos também estão expostos na Confraria do Sabor Cafeteria, localizada na Rua Manoel Severo Simões, 86 – Centro.

Endereço do ateliê: 

Rua Pedro Jose Simões
N 32 Caminho da Fonte Centro, Guarapari.

Horário de funcionamento: De 9h as 17h

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

rotativo_cmg-gri-2021-05-21

Prefeitura de Guarapari decreta rescisão do contrato com concessionária de estacionamento rotativo

Decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial do município

Captura-de-tela-2024-07-11-164256

Justiça do Trabalho determina fim da greve na construção civil em Guarapari

Decisão judicial ordena retorno imediato dos trabalhadores e impõe multa ao sindicato em caso de descumprimento

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-16.31.41

Escritora de Guarapari leva seu livro infantil para as telas com primeiro curta-metragem

Filme foi lançado no início deste mês no Cine Ritz

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-14.56.06

Cruzamentos da Praia do Morro já registraram mais de 30 acidentes de trânsito neste ano

Número equivale à metade das colisões no bairro

Anúncio

Forro-Bobo-2023-13

Balneário de Iriri, em Anchieta, recebe 16ª edição do Forró Bobó neste fim de semana; confira a programação

De 19 a 21 de julho, evento vai reunir música e gastronomia

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Governo do Estado declara Estado de Atenção para situação hídrica no ES

Medida foi tomada devido à falta de chuvas e estiagem nos últimos meses

Anúncio