Anúncio

Maio Amarelo: Ações em Anchieta chamaram atenção para mortes em acidentes de trânsito

Por Aline Couto

Publicado em 3 de junho de 2019 às 18:26
Atualizado em 3 de junho de 2019 às 18:26
Anúncio

O Movimento Maio Amarelo foi uma parceria do município com o Governo do Estado

Imagem: Reprodução.

Pela primeira vez em Anchieta, o Movimento Maio Amarelo realizou ações com a proposta de chamar atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito do Brasil. O objetivo do movimento, que coloriu de amarelo, durante o mês de maio, o prédio da Prefeitura e as árvores no Centro de cidade, é uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil. O convite para participar da campanha veio do Governo do Estado e foi feito aos municípios do Espírito Santo. Anchieta foi uma das cidades a aderir ao movimento.

De acordo com o coronel Leonardo Marchezi, gerente Municipal de Segurança Pública e Social, foram realizadas palestras nas escolas de Anchieta e na Câmara Municipal, para cerca de 2.600 estudantes, “blitz educativas” em conjunto com agentes do Detran, da Polícia Militar e da Guarda Municipal, para aproximadamente 1.700 pessoas que estavam no trânsito. Também aconteceu um passeio de bicicletas realizado pelos bairros da cidade.

Um dos pontos altos das ações, segundo coronel Marchezi, foi o concurso de redação. Os estudantes elaboraram os textos com o tema ‘No trânsito, o sentido é a vida’. As crianças vencedoras do concurso receberam medalhas e prêmios, e o primeiro lugar ganhou uma bicicleta.

O movimento

Em 2019, o Código Brasileiro de Trânsito (CBT) completa 25 anos. Segundo pesquisa da Organização das Nações Unidas (ONU), os acidentes de trânsito são a maior causa de mortes entre jovens de 15 a 25 anos. O tema da campanha foi escolhido pelo Observatório Nacional de Segurança Viária (ONSV) e aprovado pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

*Com informações: Gerência Municipal de Segurança Pública e Social de Anchieta

Anúncio
Anúncio

Veja também

corona

Coronavírus: Guarapari registra 12º óbito e mais 10 casos da doença

A vítima fatal da doença residia no Centro

CTA

Centro de Testagem e Aconselhamento vira alvo de denúncias em Guarapari

Anúncio
Anúncio
Lucineia Santos de Souza. Foto: Arquivo Pessoal

Moradora de Guarapari já produziu e doou mais de 500 máscaras para famílias carentes

Com um saco de retalhos e um rolo de elástico, Lucineia Santos resolveu ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social a se protegerem da Covid-19

homicidio

Número de homicídios no ES reduz em maio e atinge melhor número dos últimos 24 anos

Anúncio
abertura de em presas

ES está entre os 12 estados com menor tempo de espera para abertura de novas empresas

cão4

Pandemia faz número de adoção de cães e gatos crescer em Guarapari