Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

Mais mortes por infarto que pelo coronavírus poderão acontecer

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 29 de março de 2020 às 15:00
Atualizado em 12 de maio de 2020 às 18:05

Anúncio

Antônio Ribeiro (*)

A guerra da mídia, que é uma guerra política dos dois governadores mais atingidos e a guerra entre os partidários dos dois lados, a julgar pelas postagens nas redes sociais, tem feito vítimas que não aparecem nas estatísticas.

Só não há guerra nos números da pandemia, porque eles são pequenos se comparados aos internados por outras doenças, que causam muitas mortes todos os dias, como o câncer, doenças cardíacas ou até outras como a dengue.

Para dar números, a Sociedade Brasileira de Cardiologia diz que as doenças do coração causam mais de 300 mil mortes por ano, dado de 2018. O Instituto Nacional do Cancer cita mais de 400 em 2019. A Pneumonia, 200 mil em 2017…

As mortes por corona vírus no mundo não chegam a 20 mil em três meses, o que por projeção não serão 100 mil, o que faz crer que a pandemia tem muito a ver com a falta de estrutura dos países em atender a nova doença.

O pânico em parte se justifica por ter atacado países como a Itália, Espanha e EUA, mais na capital econômica do mundo, Nova Iorque, também desestruturada para atender, gerando por isso, mais notícias alarmantes.

Outro fator de alarido é o fato de estar atingindo muitos famosos, quer do esporte, dos negócios e agora da política. Quando afeta os endinheirados a comoção é maior nos meios de comunicação, com mais destaque.

De nenhuma forma se deve descuidar de uma enfermidade que está atacando o mundo todo e não todo o mundo. Setenta por cento dos casos são de pessoas acima de sessenta anos, que tem outras debilidades.

A condução do ministério da saúde tem sido a contento, equilibrada e na medida do possível, sem viés político, pois neste se encontra o foco do grande debate, que suplanta a própria guerra ao vírus.

Nesta guerra midiática, catalisada pela maioria da população estar em casa 24 horas, as ofensas de parte a parte, certamente farão muitas vítimas entre os de mais de 60 por infarto do miocárdio.

Estimular isso é levar uma outra pandemia às UTIs por pacientes que imaginando que perderão suas empresas ou empregos por conta deste alarde é outro risco que precisaria ser calculado e considerado.

Mas estes não serão alvo de tanta atenção, já que para isso os hospitais e médicos estão preparados, mas que com mais visão de país, poderiam ser evitados.

(*) Especialista em Marketing pela PUC, Master Business Administration pela FGV e Administrador pela Universidade Mackenzie.

As informações e/ou opiniões contidas neste artigo são de cunho pessoal e de responsabilidade do autor; além disso, não refletem, necessariamente, os posicionamentos do folhaonline.es

Anúncio

Anúncio

Veja também

apreensão Anchieta

Polícia apreende 1.760 comprimidos de Ecstasy em operação em Anchieta

kit merenda

Guarapari realiza nova distribuição de kit merenda para alunos da Rede Municipal de Ensino

Anúncio

Anúncio

Covid-19_ES ultrapassa 10 mil obitos - 2021-05-11

Painel: Guarapari se aproxima de 350 óbitos e ES ultrapassa os 10 mil por Covid-19

Segundo a última atualização, na tarde de hoje (11), o número de óbitos chegou a 10.013 em todo o Estado

vacina_butantan_covid-divugacao_es

Guarapari abre agendamento para segunda dose da Coronavac em idosos acima de 70 anos

Anúncio

vacinacao-gripe-vilhena-2021-05-11

Imunização contra gripe para idosos e professores começou hoje (11) em Guarapari

Desaparecido Secr Saúde1

Encontrado morador de Guarapari que estava desaparecido

Anúncio