Anúncio

“Me reinventei”, diz cabeleireira de Guarapari que passou a vender quitutes durante pandemia

Paula Susy atua há mais de 25 anos como cabeleireira mas, com as restrições de funcionamento para salões, precisou encontrar outra fonte de renda

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 4 de setembro de 2020 às 17:06
Atualizado em 5 de setembro de 2020 às 13:01

Anúncio

Paula Susy Burmann, de 50 anos. Foto: Arquivo Pessoal

O contexto da pandemia afetou diretamente a fonte de renda de muitas pessoas, que precisaram buscar alternativas para manter-se. Esse é caso de Paula Susy Burmann, de 50 anos, que atua como cabeleireira há mais de 25 anos, mas devido às restrições de funcionamento para salões de beleza, teve que arriscar-se em um novo ofício. Assim, a moradora de Guarapari começou a produzir quitutes que, hoje, fazem sucesso com a clientela e garantem o próprio sustento.

“Eu fiquei parada por 40 dias, em abril, depois que os salões foram proibidos de funcionar. Então, não estava ganhando dinheiro e precisava pagar minhas contas”, relata Paula Susy. A cabeleireira, que possuía uma clientela fiel ao longo dos 25 anos de atuação no ramo, viu-se obrigada a buscar alternativas manter-se durante a pandemia. “Eu pensei: não vou ficar reclamando da vida, vou arrumar outra forma de me manter”.

Bombom de colher, compota de berinjela, empadão e fricassê são alguns dos itens do cardápio de Paula. Foto: Arquivo Pessoal

Assim, Paula, que já era elogiada por amigos e familiares pelo talento na culinária, resolveu começar a testar receitas e transformá-las em uma fonte de renda. “Eu pedi a receita de empadão de uma amiga, testei em casa e deu certo. Então comprei os ingredientes e divulguei para amigas e clientes do salão que estava vendendo”, conta.

A receptividade da clientela a surpreendeu. Segundo ela, os empadões, fricassês, panquecas e compotas tornaram-se a principal fonte de renda. “Eu tenho entre 120 e 130 clientes fixos, que fazem pedidos com frequência e divulgam os produtos. É assim que eu tenho conseguido pagar as contas”. Para Paula, o sucesso se deve à qualidade dos produtos, feitos a partir de ingredientes selecionados.

A cabeleireira conta ainda que, após a autorização do funcionamento dos salões, tem se dividido entre os atendimentos e os quitutes. “Eu entrego as encomendas de terça à sábado, na minha moto, e tenho atendido apenas com hora marcada no salão, na Pria do Morro. Acho até que, se me dedicasse exclusivamente às encomendas, ganharia ainda mais, mas pretendo continuar fazendo as duas coisas”.

É assim, conciliando duas atividades que ama, que Paula Susy pretende seguir, mesmo após a pandemia.

Encomendas:

Foto: Divulgação

Paula Susy na Cozinha

Instagram: @paulasusynacozinha

Contato: (27) 99232-6152

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

2rosemarrie_sanglard-falecimento-2021-04-15

Vítima da Covid-19, jornalista Rosemarrie Sanglard, faleceu na tarde de hoje (15)

Rosemarrie foi fundadora da rádio Colina FM e do portal Colina Notícias

Robson-baiao-2021-04-15

Robson Baião, pastor e atleta de destaque no surf capixaba, faleceu enquanto surfava em Guarapari

Anúncio

Anúncio

nutrindo amor

“Nutrindo Amor”: campanha arrecada alimentos para os mais carentes em Guarapari

Theócrito

Covid-19 faz mais uma vítima em Guarapari; Dr Theócrito faleceu da doença nesta quinta (15)

Anúncio

folhavitoria-vacina_professores-2021-04-15

Estado começou hoje (15) vacinação dos profissionais da Educação contra Covid-19

Imunização começa na próxima semana nos municípios capixabas

drogas-PC-2021-04-15

Investigação iniciada em Guarapari prende no RJ suspeitos de enviar drogas pelo correio

Investigações iniciaram em Guarapari, quando dois indivíduos receberam grande quantidade de drogas pelo correio

Anúncio