Anúncio

Menina de três anos é diagnosticada com leucemia em Guarapari e família pede doações de sangue

Alice foi diagnosticada em janeiro, quando a família passava férias no município, e encontra-se internada em Vitória

Por Nicolly Credi-Dio

Publicado em 14 de maio de 2020 às 08:45
Atualizado em 14 de maio de 2020 às 14:39

Anúncio

Alice foi diagnosticada com leucemia em janeiro, desde então, está em tratamento. Foto: Arquivo Pessoal

Em janeiro deste ano, Alice Pinheiro dos Santos aproveitava as férias com a família, em Guarapari, quando foi diagnosticada com leucemia. Desde então, a menina, de apenas três anos de idade, realiza o tratamento no Hospital Infantil, nas instalações do Hospital da Polícia Militar (HPM), em Bento Ferreira, Vitória. Na última segunda-feira (11), quando voltava de mais uma sessão de quimioterapia, Alice precisou ser internada e receber transfusão sanguínea. Para que a pequena possa dar continuidade ao tratamento, a família pede doações de sangue. 

Evandro Ferreira dos Santos, pai de Alice, conta que tudo começou em janeiro, quando a família, que mora no município de São Fidélis, no interior do Rio de Janeiro, passava férias em Guarapari. “Nós costumamos vir para cá durante o verão para visitar meu irmão, que mora aqui. Tudo ia bem na viagem, até que Alice passou mal, teve febre e fomos para o hospital. Lá, a médica nos disse que ela tinha sintomas de leucemia e o resultado dos exames confirmaram o diagnóstico”, relata. 

De acordo com Evandro, a filha foi levada imediatamente para o Hospital Infantil, que funciona nas instalações do Hospital da Polícia Militar (HPM), em Vitória, onde ficou internada por 55 dias. Depois desse período, Alice deu continuidade ao tratamento, retornando periodicamente ao hospital para passar por sessões de quimioterapia. 

Na última segunda-feira (11), no entanto, quando voltava de mais uma dessas sessões, por volta das 21h da noite, Evandro notou que o Portocath de Alícia, dispositivo utilizado no tratamento oncológico para administração de medicamentos e coleta sanguínea, estava coberto de sangue. “Estava encharcado, ela tinha perdido muito sangue. Então, fomos para o hospital e ela precisou ser internada novamente para receber plaquetas e hemoglobina”. 

Quando Alice esperava pela transfusão sanguínea, Evandro foi avisado de que não haviam bolsas de sangue do tipo O- disponíveis no banco. “Só pela madrugada ela conseguiu receber hemoglobina e plaquetas, uma bolsa de cada. Mas, caso o organismo dela não consiga produzir sozinho, precisaremos de mais”, diz.  Por isso, a família de Alice está procurando por doadores de sangue.

O tipo sanguíneo de Alice é O-, considerado doador universal. “É muito difícil conseguir bolsas desse tipo, porque pacientes de todos os tipos sanguíneos podem recebê-lo, mas quem é O- só pode receber do mesmo tipo”, explica Evandro. As doações devem ser feitas no Hemoes, em Vitória. 

O pai de Alice ainda faz um apelo para que pessoas de todos os tipos sanguíneos doem. “Não é só ela quem precisa, tem muitas crianças precisando de doações. Qualquer tipo sanguíneo vai ajudar alguém, ainda mais nesse período de pandemia em que as pessoas mal saem de casa e não estão doando”. 

Serviço:

Doação de sangue 

Receptor: Alice Pinheiro dos Santos

Hospital: Hospital Infantil de Vitória – HPM 

Tipo sanguíneo: O – 

Local de doação: Hemoes, Av. Marechal Campos, 1468 – Maruípe, Vitória – ES, CEP: 29047-105. Ao lado do Hospital das Clínicas.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

compras_natal_1-770x470

Natal Premiado com R$ 15 mil de premiação em Anchieta

IPVA-2016-Romero

Governo do ES divulga datas para pagamento do IPVA 2022

Anúncio

Anúncio

artigo-antonio-ribeiro-2021-11-26-viatura-policia-militar-pm

Artigo: Polícia Militar fazendo blitz em diversos pontos da cidade saúde

interior view of a steel factory,steel industry in city of China.

Sine de Anchieta tem 132 oportunidades de emprego em aberto para Guarapari e região

Anúncio

Sinal-Vermelho-Arte-AMB-Fonte-cnj.jus_.br_

Artigo: Sinal Vermelho – respeitar a mulher é respeitar a sociedade

vendedor-ambulante-550x367

Guarapari inicia cadastramento de ambulantes nesta segunda (29)

Anúncio