Anúncio

Moradora com sintomas da Covid-19 denuncia UPA Guarapari por não realizar teste

A operadora de caixa começou a sentir os sintomas, procurou o hospital particular do município que a encaminhou para a UPA com uma notificação de suspeita da doença

Por Aline Couto

Publicado em 17 de junho de 2020 às 16:38
Atualizado em 18 de junho de 2020 às 11:37

Anúncio

A Unidade de Pronto Atendimento de Guarapari (UPA). Foto: Arquivo Folha.

A operadora de caixa, Dayane Milioli, de 32 anos, ainda não tem a confirmação se foi contaminada pelo novo Coronavírus (Covid-19). A moradora do bairro Santa Margarida, em Guarapari, começou a sentir os sintomas da doença, procurou o hospital particular do município que a encaminhou para a UPA, com uma notificação de suspeita da Covid-19. Mas ela não conseguiu realizar o exame.

Dayane contou que começou a passar mal no início do mês, 04, e foi no Hospital São Pedro. No local, a médica a notificou como suspeita de ter contraído o novo Coronavírus e disse que a Secretaria Municipal de Saúde iria entrar em contato. No dia 06, diante de uma piora no quadro e da falta de contato por parte da Secretaria, ela foi até a Unidade de Pronto Atendimento – UPA levando a notificação. “Quando fui atendida, por uma médica e uma enfermeira, disseram que eu não podia fazer o teste porque não era do grupo de risco. Eu estava com diarreia, cólica, dores de cabeça e no corpo, tosse e já estava sem olfato e paladar, mas elas não fizeram o exame. E nenhum medicamento, nem para dor, foi passado. Voltei para casa do mesmo jeito e sem saber se estava ou não com o coronavírus”, relatou.

Preocupada, Dayane mora com o marido, dois filhos e a mãe, que já é idosa, buscou saber valores para realizar o exame de forma particular. “O teste para a Covid-19 está R$250, não tenho condições de pagar. Apesar de já estar voltando ao normal, fico receosa pela saúde da minha família”.

Foto: Reprodução

Com os relatos da moradora, procuramos a Prefeitura de Guarapari e perguntamos: Existe essa determinação? Os testes estão sendo feitos somente em pessoas do grupo de risco? Se, porque? Como ficam as outras suspeitas? E as notificações? Existe limite para testagens diárias?

Em resposta, a direção da UPA informou que a coleta do material para os exames obedece aos critérios determinados na Nota Técnica COVID-19 N. 29/2020 emitida pela Secretaria Estadual de Saúde:

“Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG);

Casos suspeitos, com OU sem febre, nestas categorias: Hospitalizados; trabalhadores da saúde; profissionais das forças de segurança; pessoas acima de 60 anos, portadores das comorbidades relacionadas no item 5 e idosos em instituições de longa permanência.

Casos suspeitos COM febre aferida, nestas categorias: Pessoas entre 45 e 59 anos, portadores das comorbidades (diabéticos, doenças cardiovasculares, doenças pulmonares pré-existentes, doença cerebrovascular, doenças hematológicas, imunossupressão, câncer, uso de corticoides ou imunossupressores, pacientes com tuberculose, menores de 19 anos com uso prolongado de AAS, nefropatias; grávidas em qualquer idade gestacional, puérperas até duas semanas após o parto (incluindo as que tiveram aborto ou perda fetal); população indígena aldeada e privados de liberdade”.

E, segundo a UPA, a paciente não se enquadrava nos critérios descritos, motivo pelo qual a coleta não foi realizada.

Sobre limite de testagens e notificações, a Unidade disse não existir limites diários para coleta, desde que os pacientes estejam dentro dos critérios da Nota Técnica. “Independente da coleta do exame, todos os casos suspeitos da doença são notificados e acompanhados pela Vigilância Epidemiológica do Município”.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Samarco ajuíza Recuperação Judicial para manter suas atividades de produção

Objetivo é equacionar endividamento financeiro para garantir proteção para ativos e postos de trabalho após retomada da produção em dezembro de 2020

Como-Montar-Uma-Clinica-Medica

Câmara de Guarapari aprova contratação de médicos e pagamento de auxílio aos profissionais de Saúde

Ambos projetos foram aprovados em unanimidade pelos vereadores presentes e seguem para sanção do Prefeito

Anúncio

Anúncio

policia_civil-delegacia-GRI

Polícia Civil prende em Guarapari suspeitos de roubo a postos de gasolina

O crime teria ocorrido no dia 7 de dezembro de 2021

kettle-bell-592905_640

TJES concede liminar para suspensão de Lei que considera atividades físicas como essenciais em Guarapari

Liminar visa suspender Lei Municipal nº4435/2021, que estabelece atividades ligadas à educação física como essenciais

Anúncio

50º-MAPA-DE-RISCO---12.04-a-18.04

Mapa de Risco: 42 cidades em Risco Extremo, incluindo Guarapari e Anchieta

Apenas dois municípios (Conceição da Barra e Ibitirama) estão classificados como de risco moderado

vacina 65 69 2

Agendamento para vacinar idosos de 60 a 64 anos contra Covid-19 abre segunda-feira (12) em Guarapari

Anúncio