Anúncio

Moradores se mobilizam para medidas de segurança em bairro de Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 15 de fevereiro de 2019 às 14:18
Atualizado em 16 de fevereiro de 2019 às 12:55
Anúncio

A associação de moradores do bairro São Judas Tadeu promoveu um encontro na última terça-feira (12) que contou com a presença do Capitão Lourencini, do 10º Batalhão da Polícia Militar em Guarapari.

A reunião discutiu sobre a segurança no bairro. Fotos: Hamilton Garcia.

Com o objetivo de diminuir o índice de crimes e roubos ocorridos no bairro, moradores do São Judas Tadeu estão discutindo medidas para promover a segurança no local, entre elas a reativação da associação de moradores. Na última terça-feira (12), uma reunião com o Capitão Lourencini, do 10º Batalhão da Polícia Militar em Guarapari, foi realizada para discutir sobre o assunto.

Uma das questões tratadas no encontro foi o policiamento na região. De acordo com o capitão Lourencini, será realizada uma análise dos crimes e roubos ocorridos no bairro, para que medidas sejam tomadas. “A Polícia Militar passou por um período de diminuição de efetivo, com relação à patrulha da comunidade, que atendia também ao São Judas Tadeu. Vamos recuperar quais são os principais horários que tem acontecido crimes no bairro e tentar incrementar um efetivo maior na região, para que as pessoas vejam a presença da Polícia Militar no bairro”, enfatizou.

Leandro Inácio, presidente da associação de moradores do São Judas Tadeu, disse que, mesmo com a associação desativada, muitas ações foram realizadas em prol da segurança. Uma delas, foi a instalação de um sistema integrado de sirenes espalhadas pelo bairro para alertar os vizinhos sobre movimentações suspeitas. “Essas sirenes ficam em casas de alguns moradores, e quando alguém presencia algo estranho, ele liga a sirene para alertar aos outros. Já houve casos de um crime estar ocorrendo e o suspeito, ao ouvir o barulho da sirene, desistir do ato e ir embora”, explicou.

De acordo com Leandro, a reativação da associação de moradores é importante para que o bairro tenha representatividade junto aos órgãos públicos. “O trabalho já vinha sendo feito, mas faltava legitimidade. Um exemplo disso é o Vizinhança Solidária, que promove a integração e a interação entre os moradores, para que seja despertado o sentimento de comunidade, onde um se solidariza com o outro, alertando sobre atitudes suspeitas que tenham visto”, pontuou.

Aline Mileipe, moradora do São Judas Tadeu, foi quem mobilizou os vizinhos para a reativação da associação de moradores e disse que o motivo da inciativa foi a segurança da família. “Eu moro no bairro desde os 17 anos de idade. Na adolescência, já fui vítima de assalto e uma invasão na casa que eu morava. Agora eu moro com minha família na mesma região, então eu tinha a preocupação de minha filha passar pelo que eu passei. Por isso, comecei a mobilizar alguns vizinhos para essa reativação”, contou.

Medidas de Segurança

Na reunião, o capitão Lourencini deu algumas dicas de segurança para moradores do bairro. Uma delas foi sobre as fachadas das residências. “Muitas casas são construídas com muros altos, o que impede que os moradores vejam o que está acontecendo na rua. Isso não é bom para a segurança das pessoas que moram no local. O ideal é que se façam muros transparentes ou vazados”, disse.

Outra orientação do capitão foi sobre a conservação do bairro. “Um local bem cuidado impede os casos de crimes. É importante manter os muros pintados, a fachada bem conservada , sem deixar lixo espalhado. Se você tem um bairro bem cuidado, tudo indica que haverá um menor índice de criminalidade”, destacou.

Lourencini também falou sobre a importância da denúncia dos crimes. “A gente constatou um número baixo de roubos em via pública no São Judas Tadeu, mas a comunidade fala que esse não é um número real. Então, às vezes a pessoa é roubada e não registra o ocorrido. É importante ligar para o 190 para passar a informação e para que nós, ao olhar para os números, possamos aumentar o efetivo naquele local”, enfatizou.

Texto: Sara de Oliveira

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

igreja2

Lei determina igrejas como atividade essencial em Guarapari

A medida é válida enquanto durar a calamidade pública e os templos religiosos não necessitam do fechamento total neste período

teste-rapido-coronavirus-covid19-1

Com mais um óbito, Guarapari totaliza 82 mortes pela Covid-19

O município registra 2.084 casos confirmados e 1.698 curados, além de 3.979 casos suspeitos

Anúncio
Anúncio
praça

Moradores de Meaípe se unem e criam praça em área abandonada do bairro em Guarapari

A comunidade batizou de “Praça da Sereia” o espaço que vem sendo criado a partir de esforços coletivos

Esgoto Itapebussu2

Guarapari: Esgoto “invade” há anos casa em Itapebussu; moradora pede solução

Anúncio
Foto: Reprodução

Sine Anchieta anuncia vagas com oportunidades de emprego em Guarapari

Dentre as vagas de emprego anunciadas, há oportunidades para moradores de Anchieta, Guarapari, Piúma e Iconha

capa-curado-covid

Curado da Covid-19, idoso retorna para casa em Guarapari após 22 dias internado

Aos 79 anos, Helvécio Gomes dos Santos esteve hospitalizado do dia 08 ao dia 30 de junho; Hoje, recebe ajuda de familiares para lidar com as sequelas da doença

Anúncio