Anúncio

Moradores solicitam a prefeitura de Guarapari reintegração de posse em Santa Mônica

Parte do lote foi invadida há anos e a comunidade fez o pedido formal de reintegração através do vereador Zazá

Por Aline Couto

Publicado em 28 de agosto de 2020 às 12:04
Atualizado em 30 de agosto de 2020 às 09:01

Anúncio

Fotos: Reprodução.

Parte de um terreno no bairro Santa Mônica, Guarapari, foi invadida há mais de 50 anos por um morador local, que cercou e fez uma casa no espaço. A comunidade sempre almejou o retorno desse pedaço, na Quadra 16 A, Praça Flamingos na Avenida Santa Mônica, para que possa ser transformado em praça ofertando lazer aos moradores.

De acordo com o vereador Denizart Zazá (Podemos), responsável pelo ofício solicitando o pedido da comunidade a municipalidade, após o falecimento do morador a família vendeu os pertences dele incluindo a área pública invadida. “A pessoa que comprou terá prejuízo, essa área é pública e deve retornar para o uso dos moradores de Santa Mônica. Por isso a comunidade pediu essa solicitação para a prefeitura, de reintegração de posse do local com limpeza da área para a retirada do muro, coqueiro e entulhos deixados pelo invasor. Contamos com o apoio do órgão, da Codeg e da Secretaria de Obras”.

Moradora do entorno, Lúcia Elena da Silva Simões destacou que com o retorno da área tomada a praça já existente poderá ficar completa. “Eu e meu marido, Adaides Simões, fizemos sozinhos essa praça, contamos com doações da comunidade, mas quem colocou a mão na massa fomos nós. Também seguimos cuidando da manutenção. Agora ela pode ser ampliada com essa reintegração, o município poderá colocar academia de ginástica para a terceira idade e quadra de esportes, por exemplo, e deixá-la bem bacana”.

Lúcia contou que a construção começou em 2006 e a praça foi inaugurada em 2007. “Essa é a única praça de Santa Mônica. São 13 anos de um espaço para a convivência dos moradores. Local para interação de todos, com crianças brincando e idosos conversando. Um ambiente familiar, nunca tivemos problemas”.

Moradores reunidos na área da praça.

Atualização 13h38 – 28/08

A Prefeitura de Guarapari se posicionou em nota após publicação da matéria:

A Secretária de Análise e Aprovação de Projetos – Semap, irá verificar se há algum título de aforamento da área e, caso isso não se confirme, irá proceder com o processo de reintegração de posse. Vale lembrar que títulos de aforamentos foram proibidos no Brasil a mais de uma década, se houve concessão, trata-se de um documento antigo, mas de valor legal.

A Companhia de Melhoramentos e Desenvolvimento Urbano de Guarapari (Codeg) foi acionada para verificação da ocorrência. Entretanto, o problema no local é causado pelos próprios moradores que descartam o lixo no local de forma irregular”.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

Anúncio

Anúncio

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

procurados-2021-06-23

Polícia Militar divulga 5 criminosos de Guarapari procurados pela Justiça

Caso tenha informações, população pode ajudar a polícia através do Disque-Denúncia (181)

Anúncio

Eco 101 - duplicação

Duplicação: desvio de tráfego em Anchieta para construção do viaduto de acesso a Alfredo Chaves

vacinacao_50-mais-gri2021-06-12

Guarapari realiza novo agendamento para pessoas acima de 40 anos

Anúncio