Anúncio

MPC do ES apura possível irregularidade no reajuste da tarifa de ônibus de Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 10 de abril de 2018 às 18:02
Atualizado em 11 de abril de 2018 às 10:09

Anúncio

O Ministério Público de Contas (MPC) instaurou procedimento preliminar para apurar denúncia apontando possível irregularidade no reajuste da tarifa de ônibus do município de Guarapari e determinou a notificação do prefeito da cidade, Edson Magalhães, para apresentar uma série de informações, como qual o modelo adotado e como é realizado o cálculo da tarifa do transporte coletivo de passageiros. O prefeito tem prazo de 15 dias para apresentar os documentos e as informações solicitadas.

A portaria de instauração do Procedimento Preparatório Preliminar 001/2018 da 1ª Procuradoria de Contas destaca que a tarifa deve ser fixada mediante sistemática que assegure a manutenção dos padrões de serviço estipulados para as linhas; cobertura dos custos das operadoras para exploração dos serviços; justa remuneração do capital empregado para prestação do serviço de transporte e o equilíbrio econômico-financeiro do contrato; revisão periódica das tarifas estabelecidas e o controle permanente das informações necessárias ao cálculo tarifário; e a possibilidade de melhoramento do serviço.

O Prefeito tem 15 dias para responder aos questionamentos. Foto: Divulgação.

Em razão disso, o MPC solicita, entre outras informações: quantos servidores atuam no controle gerencial e fiscalizador do contrato de concessão do sistema de transporte público municipal; quais os indicadores aplicados na fiscalização do serviço; qual a periodicidade de realização; como e em que periodicidade é feita a aferição de regularidade fiscal das concessionárias; detalhamento do modelo adotado no cálculo da tarifa do transporte coletivo de passageiros e como é realizado; se o modelo reconhece fontes alternativas de receita e como são tratados esses dados; quais são os setores responsáveis por apurar os custos dos insumos e analisar os dados operacionais do serviço de transporte de passageiros; se as empresas concessionárias, ou seus representantes, oferecem proposta detalhada de revisão de preço de tarifa e qual o tratamento dado a essas informações; cópia da proposta da última revisão tarifária; como é feita a apuração de custos dos insumos, a coleta de preços e a atualização das tabelas de custos; como são coletadas as informações sobre os dados operacionais do concessionário (quilômetros rodados, frota e passageiro equivalente), bem como o critério usado para identificar a fidedignidade das informações; qual a composição do conselho tarifário e as informações apresentadas ao conselho; e a evolução da frota de ônibus por empresa e por linha desde o ano de 2007.

O procedimento preliminar tem como objetivo coletar elementos destinados a instruir eventual representação ministerial, tendo em vista que caso seja comprovada alguma possível irregularidade e caracterizada omissão do poder público isso configuraria, em tese, ato de improbidade administrativa. A portaria que instaurou o procedimento estabelece prazo de 15 dias para o prefeito de Guarapari prestar os devidos esclarecimentos, a contar da data da notificação dele.

Em tempo

O valor da passagem no transporte coletivo de Guarapari passou de R$ 2,15, em 2015, para R$ 2,50, em janeiro de 2016. Menos de um ano depois, a tarifa subiu para R$ 2,80, a partir de 31 de dezembro de 2016. Em fevereiro de 2018, novo reajuste concedido elevou as passagens dos coletivos municipais para R$ 3,10.

Com informações: mpc.es.gov.br

Atualização 11/04/2018 as 10h05

De acordo com a prefeitura de Guarapari, a Procuradoria Municipal ainda não foi notificada oficialmente.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

pronunciamento-16.11.22

66° Mapa de Risco mantém Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves em risco baixo para Covid-19

ES anuncia retomada de eventos esportivos e confirma Jogos Escolares em Guarapari

Evento vai acontecer em Setembro em formato específico para evitar contágio pelo Coronavírus

Anúncio

Anúncio

CasadeApoio

Bazar arrecada valores para manter serviços ofertados em Casa de Apoio de Guarapari

A ONG “Amigos no Bem” inaugurou a Casa de Apoio Matheus Garcia no ano passado. Somente no último mês, o local distribuiu 115 cestas básicas e 25 caixas de leite aos mais necessitados

afag-futebol-guarapari-2021-07-30-3-1

Final do Campeonato da Cidade de Guarapari acontece neste domingo (01)

Anúncio

educação

Sedu abre processo seletivo para professores efetivos e em designação temporária

taxis-guarapari-fiscalizacao-2021-07-30

Fiscalização de táxis de Guarapari começa na próxima segunda-feira (02)

Anúncio