Anúncio

Mulher sofre tentativa de assalto no Centro de Guarapari e moradores reclamam da falta de segurança

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 20 de fevereiro de 2019 às 18:12
Atualizado em 21 de fevereiro de 2019 às 07:57
Anúncio

O ocorrido foi na manhã de hoje (20), quando dois indivíduos tentaram levar a bolsa e o celular.

No momento do assalto, a senhora conseguiu correr e fugir dos indivíduos. Fotos: Hamilton Garcia.

Uma senhora de 55 anos sofreu uma tentativa de assalto na manhã desta quarta-feira (20), no Centro de Guarapari. A mulher, que estava saindo de uma clínica odontológica, disse que dois indivíduos tentaram levar a bolsa e o celular, mas ela correu e conseguiu fugir. De acordo com ela, os assaltantes aparentavam situação de rua. “Eu já tinha visto esses rapazes na Praça de Muquiçaba e aqui no centro usando drogas. Depois de um tempo eu saí e acionei a polícia”, relatou.

Luiz Oswaldo Neves trabalha em um estacionamento no Centro e disse que os indivíduos descritos pela senhora, realizaram outros crimes na região. “Esses dois rapazes são usuários de drogas e já ameaçaram vários clientes. Quando a viatura vem, eles somem e depois aparecem de novo e continuam realizando os crimes”, denunciou.

Luiz Oswaldo trabalha em um estacionamento no bairro e disse que os indivíduos já abordaram outros clientes.

A segurança no centro da cidade tem sido motivo de reclamações de outros moradores de Guarapari. Walkimar Moreira, que teve a loja invadida nas madrugadas de sábado (16) e segunda (18), disse que  teve um prejuízo de R$ 5 mil reais. “Infelizmente a quantidade de policiais nas ruas ainda não é suficiente para a demanda do bairro. A população tem se sentido insegura. Desde que coloquei os vídeos na minha rede social, várias pessoas tem me parado na rua, dizendo que se identificaram com a minha reclamação. Nós trabalhamos, mas sem segurança não conseguimos fazer nada”, declarou.

Walkimar teve que colocar um tapume no lugar da porta de vidro, que foi arrombada. Foto: Folha Online.

Marcius José Passos, presidente do Conselho interativo de Segurança Pública de Guarapari, e vice-presidente da associação de moradores do Centro, disse que um trabalho com moradores em situação de rua já é realizado, mas é preciso um aprimoramento. “A prefeitura já está fazendo abordagens, mas precisam ser tomadas medidas para acolher e tirar essas pessoas da rua. Existem muitos relatos de pessoas que são abordadas por eles”, explicou.

O capitão Lourencini, do 10º Batalhão da Polícia Militar, disse que desde o ano passado foi percebido um aumento de pessoas em situação de rua em Guarapari. “É um problema de saúde pública, porque muitos deles são usuários de drogas e realizam crimes para poder comprar os entorpecentes. Nós temos apoiado ações de abordagem realizadas pela prefeitura, mas a Polícia Militar não pode prender alguém só por estar na rua”, pontuou.

Lourencini destacou que, por ser uma área comercial, o policiamento no centro da cidade é reforçado, mas segundo o Capitão, é necessário que haja a colaboração da população. “É humanamente impossível que as viaturas estejam em vários lugares ao mesmo tempo, por isso é preciso que, ao observar algo errado acontecendo ou até mesmo suspeita, liguem para o 190. Muitas vezes o número de ocorrências registradas é menor que o número real porque as pessoas não denunciam”, enfatizou.

Procuramos à Prefeitura de Guarapari, que informou que, conforme a Constituição Federal prevê, a segurança pública é dever do Estado sendo exercida pelas Polícias Federal, Rodoviária Federal, civis, militares e Corpos de Bombeiros militares. No entanto, enviou uma nota.

“Com o aumento da violência, o município desenvolve projetos e ações para auxiliar no combate da criminalidade. A mais de 10 anos é desenvolvida a REPAS – Rede de Promoção de Ambientes Seguros que conta com representantes de órgãos fiscalizadores, sociedade civil organizada, associações de moradores, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar se reuniram.

Na REPAS são definidas estratégias e ações conjuntas visando inibir condições propícias à ocorrência de práticas criminosas, fornecendo respostas imediatas para as demandas relacionadas ao ordenamento social.

O Prêmio de Inovação na Gestão Pública do Estado do Espírito Santo – INOVES, reconheceu o Repas em três edições: Em 2009, ganhou “Menção Especial” na categoria “Trabalho de parceria entre as entidades e o poder público”, no ano seguinte, o programa venceu na categoria “Participação e Controle Social”, da qual ficou entre os finalistas no ano de 2014.

A Central de Videomonitoramento implementada e gerenciada pela administração municipal conta com 80 câmeras dispostas em pontos estratégicos do município e tem contado com o apoio da Polícia Militar para o acompanhamento das ocorrências por meio das imagens

De forma integrada, o trabalho tem combatido o crime e ocorrências, de natureza variada, como roubo de veículo, dano ao patrimônio, furto e assalto em via pública, além de agir em ações preventivas.

Moradores de Rua

Todos os dias a equipe do Centro Pop realiza abordagem social e triagem a partir deste primeiro contato, são orientados a se dirigirem ao Centro Pop. Lá é oferecido higienização, refeição e, quando expressam o desejo de retornar ao seu local de origem, o Centro Pop providencia passagem e condução até o ponto de embarque.”

Texto: Sara de Oliveira

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

chuva_2_2_0

Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves estão entre as cidades com maiores acumulados de chuva

Três pessoas estão desalojadas em Guarapari; Rodovia é totalmente interditada em Alfredo Chaves

108319221_agencia-brasil_carteiradetrabalho

Sine Anchieta anuncia mais de 140 oportunidades com vagas para Guarapari

Anúncio
Anúncio
PROCESSO-SELETIVO-PARA-MEDICOS-ROLIM

Guarapari abre processo seletivo para assistente social e auxiliar de serviços gerais

Há também oportunidades para coordenador e cuidador

Transplante

Aguardando um novo coração, moradora de Guarapari precisa de ajuda com os custos da viagem

Taiana está como prioridade na lista do transplante de coração em São Paulo e fez uma vaquinha online para custear a estadia na cidade enquanto aguarda um doador

Anúncio
camara-2-550x482

CPI dos Shows tem nova reunião marcada para esta manhã (24) em Guarapari

Foto: Reprodução

Mais 75 casos da Covid-19 são notificados em Guarapari

Com isso, a cidade totaliza 10.682 notificações; 3.324 casos estão confirmados

Anúncio