Anúncio

Multa de R$ 100 mil para cada árvore cortada em Guarapari, determinou a justiça

Por Aline Couto

Publicado em 20 de julho de 2018 às 09:41
Atualizado em 20 de julho de 2018 às 09:41

Anúncio

Uma ação popular, ajuizada pelo vereador Thiago Paterlini, fez com que a justiça determinasse que mais nenhuma árvore fosse cortada em Guarapari, sob multa de R$ 100 mil por cada corte

A supressão das árvores na Prainha de Muquiçaba foi parar na justiça. O vereador Thiago Paterlini (PMDB) entrou com uma ação popular pedindo o impedimento de mais cortes de árvores no bairro, o que foi determinado pelo juiz Gustavo Marçal da Silva e Silva, da Vara da Fazenda Pública de Guarapari.  A justiça aceitou a liminar e proibiu, no dia de ontem (19), que a prefeitura derrube mais árvores na Prainha e também no final da Praia do Morro.

Multa de R$ 100 mil para cada árvore cortada em Guarapari, determinou a justiça

A última castanheira cortada foi em frente ao prédio Porto Maior na Prainha. Foto: Hamilton Garcia.

“A luz do exposto, DEFIRO a liminar para impor ao RÉU obrigação de não fazer, consistente na suspensão do corte das árvores/castanheiras na orla da Prainha de Muquiçaba e no final da Orla da Praia do Morro, até ulterior deliberação deste juízo, sob pena de incorrer em multa que fixo no importe de R$ 100.000,00 (Cem mil reais) para cada arvores que vier a ser cortada com descumprimento da presente decisão”, finalizou a decisão o juiz Gustavo Marçal.

O vereador Thiago Paterlini se manifestou dizendo que o poder judiciário fez justiça ao atender a reivindicação da sociedade, porque era uma ação popular. “Diante de todos os fatos que vivenciei como presidente da Comissão de Meio Ambiente, além das inverdades que foram apresentadas para justificar a retirada das 13 castanheiras da orla da Prainha, é uma vitória de toda a sociedade Guarapariense. Que o poder executivo possa dialogar mais”, argumentou.

O parlamentar acrescentou que não é contra a revitalização da orla, mas que algumas árvores fossem aproveitadas, não retirar todas, respeitando assim a qualidade, de vida e emocional, da infância de muitas pessoas que ali vivem.

Multa de R$ 100 mil para cada árvore cortada em Guarapari, determinou a justiça

O corte começou no início da manhã de quarta (18) e surpreendeu a todos. Foto: Hamilton Garcia.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Leitos Covid ES

Casagrande anuncia ampliação de mais 30 leitos para atendimento à Covid-19

corona

Covid-19: Guarapari se aproxima dos 200 óbitos e 8 mil casos confirmados

Praia do Morro segue o bairro com mais infectados, 1.153, quase o dobro dos registrados em Muquiçaba, 618, segundo no número de casos

Anúncio

Anúncio

Carteiradetrabalho

47 vagas de emprego estão disponíveis no Sine de Anchieta; 33 para moradores de Guarapari

Os candidatos podem se candidatar a partir de hoje (25)

ultrasonografia_feto_foto-Amina-Filkins-Pexels

Estado e Município devem custear fertilização in vitro de moradora de Guarapari

Anúncio

violência-doméstica-550x293-1

2020 teve menos denúncias e mais prisões relacionadas à violência contra a mulher em Guarapari

Para a titular da Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de Guarapari, Dra. Francini Moreschi, pandemia pode ter dificultado denúncias

coluna dom antonio rotativo (7)

Rotativo: será que emplaca?

Anúncio