Anúncio

“Não reagir é sempre a melhor opção”

Por Gabriely Santana

Publicado em 24 de agosto de 2015 às 13:48
Atualizado em 24 de agosto de 2015 às 15:30
Anúncio

Um jovem morreu após uma tentativa de assalto neste domingo (23), em um ponto de ônibus da Praia do Morro, em Guarapari. Paulo Silva Lopes, 27 anos, estava caminhando na orla da praia quando foi abordado por criminosos. Segundo a polícia, ele reagiu e foi baleado no peito.

a2-3954408

A ambulância do Samu tentou reanimar a vítima no local. Foto: reprodução

A ação ocorreu pouco depois das 18h, perto de um ponto de ônibus. Segundo a polícia, Paulo foi baleado depois que dois homens apareceram em uma moto, pediram o celular dele e ele reagiu na tentativa de fugir do assalto.

De acordo com os agentes, os criminosos fugiram sem levar nada. Paulo foi socorrido por uma ambulância do Samu. Mas, por causa da gravidade dos ferimentos, ele foi encaminhado para o Hospital Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha, mas morreu poucos minutos antes de chegar ao local. Segundo parentes, ele teve de retornar para o pronto-atendimento de Guarapari.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Durante a madrugada, agentes estiveram no local do crime à procura de pistas. Eles identificaram câmeras de segurança de um prédio próximo ao local que podem ter flagrado a ação, em virtude das câmeras de videomonitoramento ainda não estarem funcionando.

Paulo Silva era estudante da Faculdade Pitágoras, e estava no 4º período do curso de Educação Física. Segundo professores ele era um aluno muito dedicado em todas as atividades. “É uma fatalidade. Ele era um menino bom, sempre com sorriso no rosto e tinha a Educação Física como um sonho”, disse o professor Anderson Madeira.

“Não reagir é sempre a melhor opção”

Segundo o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Guarapari, que trabalha com a possibilidade de latrocínio, afirma que outras linhas de investigação também serão seguidas, já que os bandidos deixaram o celular de Paulo caído no local do crime.

O delegado João Henrique ainda fala da importância de nunca reagir em uma situação de assalto. Segundo ele a melhor forma de agir com segurança durante um assalto é procurar manter a tranquilidade. Fugir, reagir, gritar ou irritar o criminoso pode colocar em risco a vida da vítima e de outras pessoas envolvidas. “As imagens mostram que a vítima tentou reagir. O que nós orientamos é que a pessoa mantenha a calma e responda os comandos do criminoso. Após o ocorrido, entrar em contato com a polícia. Não reagir é sempre a melhor opção”, relata o delegado de plantão, João Henrique.

O corpo do estudante será velado no Salão do Reino das Testemunhas de Jeová, na Rua das Gaivotas, bairro Santa Mônica.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

obra-irregular

Obra em Peracanga tem ordem de demolição, mas operários continuam os serviços

Os responsáveis estão dentro do prazo para apresentarem correções, mas os trabalhos não devem ser continuados até o deferimento

black friday 2019

Black Friday em Guarapari terá descontos de até 70%

Anúncio
Anúncio
Transplante

Moradora de Guarapari realiza transplante após vaquinha, mas não resiste

Taiana fez uma vaquinha online para custear a estadia em São Paulo enquanto aguardava doador para receber um novo coração

drogas Anchieta

Polícia Militar realiza apreensões de drogas em Anchieta e Guarapari

Anúncio
polivalente-obra-pronta

Escola de Guarapari vai ofertar 4ª série opcional em 2021

upaespaçoinaugurado (2)

Pacientes de Guarapari relatam demora na entrega dos resultados de exames para COVID-19

Espera chega a beirar prazo do isolamento indicado para casos confirmados

Anúncio