Anúncio

“Nenhuma a menos!”: mulheres se unem contra feminicídios em Guarapari

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 14 de janeiro de 2020 às 15:36
Atualizado em 14 de janeiro de 2020 às 15:36

Anúncio

O objetivo foi alertar a população e poder público para a urgência de políticas públicas que previnam crimes do tipo

Fotos: Nicolly Credi-Dio.

Ontem (13), ocorreu o ato “Nenhuma mulher a menos! Basta de feminicídio”, organizado pelo Coletivo Feminista de Guarapari Mulheres que Lutam. A ação motivada pela morte de Shirley Simões, balconista assassinada pelo ex-companheiro na última quinta-feira (09), teve início às 18h e contou com a presença de familiares e amigas da vítima.

A concentração ocorreu em frente à estátua do Tigrão, no Centro. Com faixas, cartazes e palavras de ordem, o grupo de cerca de 30 mulheres rememorou a violência que vitimou Shirley, Marinalva e Maria da Conceição. “Nós do Coletivo Feminista Mulheres que Lutam decidimos fazer esse ato em memória da Shirley e das outras mulheres que morreram na nossa cidade, vítimas do feminicídio. A morte da Shirley chocou a todas nós, porque ela era uma mulher muito trabalhadora, que criava sua filha com muita dignidade e queria apenas ter a liberdade de não continuar em um relacionamento. Infelizmente, ela foi morta por decidir terminar o relacionamento”, explica Bruna Miranda, membro do coletivo.

A iniciativa do coletivo teve por objetivo alertar a população e poder público para a urgência de políticas públicas que previnam crimes do tipo. Segundo Claudia Mozeiro, dona da padaria em que Shirley trabalhava, a amiga havia requisitado medidas protetivas em relação ao ex-marido após sofrer ameaças, três dias antes de sua morte. “Ela não tinha medo, até começar a receber ameaças. As pessoas comentavam que ele estava agressivo, o que levou ela a pedir a medida protetiva”.

Em luto, a filha da vítima compareceu ao ato, acompanhada pelo pai. A ação, que recebeu apoio da Polícia Militar para interditar o trânsito, se encerrou por volta das 20h, no calçadão da Praia do Morro, onde o grupo fez um minuto de silêncio pelas vítimas.

Texto: Nicolly Credi-Dio

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

carteiras_aulas_escolas_guarapari_educação

Escolas Municipais de Guarapari retomam aulas presenciais na segunda-feira (01)

Retorno será gradual, por revezamento e em etapas, sempre condicionado à classificação do município no Mapa de Risco do Governo do Estado

corona

223 mortos e quase 9.200 contaminados pela Covid-19 em Guarapari

Anúncio

Anúncio

br-eco-101

Trecho da BR-101 entre Guarapari e Anchieta tem nova interdição para detonação de rocha

Durante a ação, o trecho seguirá totalmente bloqueado por cerca de uma hora em ambos sentidos

familia_agata_cardoso

Família de Guarapari realiza rifa para custear tratamento da jovem Ágata Cardoso

Para dar seguimento ao tratamento, Ágata precisa realizar um exame que custa R$4.500

Anúncio

assalto igreja6

Paróquia Nossa Senhora da Conceição é assaltada em Guarapari

Garota é condenada por criar grupo de ofensas no WhatsApp

Wi-fi gratuito em diversos pontos da cidade promove o acesso à internet em Alfredo Chaves

Anúncio