Anúncio

O que é e o que muda com Pix

Por Carolina Brasil

Publicado em 26 de novembro de 2020 às 16:40
Atualizado em 28 de novembro de 2020 às 10:17

Anúncio

Em foco no momento, o Pix promete revolucionar a forma de pagamentos e ampliar a utilização da transferência de valores, o que pode mudar a relação do brasileiro com o dinheiro. Qualquer pessoa física ou jurídica poderá acessar o serviço, desde que possua uma conta corrente, de poupança ou de pagamento pré-paga em um prestador de serviço participante do Pix, seja banco ou outro tipo de instituição financeira, como as fintechs por exemplo. Sobre o método, conversamos com Fábio Antônio Novaes, Presidente do Conselho de Administração do Sicoob Sul Litorâneo.

Fábio Antônio Novaes, presidente do Conselho de Administração do Sicoob Sul Litorâneo. Foto: Arquivo HM Propaganda.

Revista Sou: De forma simples, o que é o Pix?

Fábio Novaes: Criado pelo Banco Central (Bacen), o Pix é o uma plataforma de pagamento instantâneo, ou seja, a transferência de valor feita através dele é processada em segundos. Lembrando que começa a valer a partir dessa segunda-feira, 16/11.

RS: Mas, o que isso representa na prática?

FN: O Pix deve impactar, principalmente, a forma como as pessoas e empresas realizam as transações de pagamento e recebimento. Mais rápidas e seguras, as transações entre diferentes instituições, financeiras e de pagamento ocorrerão em até 10 segundos, com disponibilidade em 24 horas por dia, todos os dias do ano, incluindo finais de semana e feriados. O Pix vai romper barreiras e possibilitar a inclusão de um maior número de pessoas no sistema financeiro, integrando o pagador e o recebedor, sem intermediários, com custos menores para todos.

RS: O que podemos citar ainda como vantagens?

FN: Com o Pix, os recursos serão disponibilizados imediatamente na conta do recebedor; a automatização e a conciliação dos pagamentos serão facilitadas. Além disso, há maior rapidez de checkout, já que não é necessário passar um cartão ou conferir troco, por exemplo, na hora da compra. Avaliamos isso, também, como uma ótima novidade e oportunidade de redução de custos para o varejo.

RS: Como o Sicoob recebe a plataforma?

FN: Para nós, é uma ferramenta que está em consonância com alguns dos principais pilares das cooperativas, como a inclusão e a justiça financeiras Sicoob – Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil, os mais de 5 milhões de cooperados poderão utilizar a nova funcionalidade através de diversas opções para pagar com Pix: por QR Code gerado pelo recebedor (ou link), pela inserção manual dos dados do recebedor no App Sicoob, ou através da “Chave Pix”.

RS: E o que é a Chave Pix?

FN: Para utilizar o serviço, é necessário cadastrar chaves, que serão utilizadas para fazer a transação, que pode ser, por exemplo, o próprio CPF ou número de celular; esse processo também pode ser realizado gerando um QR Code. Com isso, informações como agência e conta, deixam de ser necessárias.

Saiba mais em: https://www.bcb.gov.br/estabilidadefinanceira/perguntaserespostaspix

*Entrevista publicada na revistasou.com.br.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

sebrae-es

Confira dicas para vender no verão e oportunidades de capacitação gratuitas no Sebrae – ES

Além de elencar oportunidades de qualificação, o Sebrae separou dicas valiosas para impulsionar as vendas na alta temporada.

Anchieta

Mapa Covid-19: Anchieta sobe para Risco Alto; Guarapari segue como Moderado

Anúncio

Anúncio

janeiro_roxo

Janeiro Roxo: mês também tem campanha pela conscientização da Hanseníase

Atualmente a doença tem cura e seu tratamento é simples e custeado pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

correios-agencia-guarapari

Agência dos Correios abrirá aos sábados em Guarapari

Além de Guarapari, sete outras agências no estado também terão o atendimento ampliado.

Anúncio

policia-federal

Publicado edital do concurso da PF com 1,5 mil vagas e salário de até R$ 23 mil

As inscrições começam em 22 de janeiro e seguem até 9 de fevereiro; a taxa varia de R$ 180 a R$ 250, conforme o cargo escolhido

sala de aula

Guarapari planeja retornar em fevereiro as aulas da Rede Municipal de Ensino

Anúncio