Anúncio

O trânsito em Guarapari piorou, parou e até pirou!

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 6 de janeiro de 2019 às 15:00
Atualizado em 4 de janeiro de 2019 às 15:14

Anúncio

Coluna Antônio Ribeiro (*)

Criticaram tanto o rotativo, que ele terminou extinto por aqui, embora exista nas principais cidades do país. Fora da temporada, não precisava. Agora seria uma boa solução paliativa ao problemão que enfrentamos todos os dias.

Para colaborar com este caos, nestes tempos de milhares de turistas, a maioria dos apartamentos recebe dois, três, quatro carros, que quando encontram lugar para estacionar, não tiram mais do lugar, para não perder a vaga.

Antigas kombis, carretinhas e mini trailers de engate, entupidos de cadeiras e guarda sol, ocupam por toda a temporada, as melhores vagas e dali também não saem por nada, para não perder o bom ponto conquistado.

Chama a atenção que a maiorias dos grandes terrenos baldios, que algumas vezes não pagam IPTU, virem estacionamento. Alguns a R$ 10,00 a hora, outros a R$ 20,00 o dia. Que ao menos paguem o imposto!

Por tudo isso, procurar vaga virou programa de alguns, nas noites que a família pede para ir a algum lugar mais distante do que as cercanias do apartamento, casa, hotel ou pousada onde estão.

No rol de possíveis soluções, o rotativo em janeiro e fevereiro, poderia ser autorizado, aproveitando a sinalização já existente e ser operado por entidade assistencial, dando emprego a muitos.

Outra seria suspender temporariamente o estacionamento dos dois lados de ruas que na temporada ficam intransitáveis, agravado por camionetes e vans. Estas placas ficam para o ano.

Guarapari é plana e se deveria motivar mais as pessoas a irem a pé para o trabalho ou lazer. Afinal aqui é a cidade saúde e boas caminhadas fazem parte das indicações dos médicos.

Curiosamente nesta época do ano se vê menos bicicletas circulando do que o habitual. Talvez esteja aí um outro negócio a ser oferecido a turistas: o aluguel temporário de bicicletas.

Estimular o uso de transportes coletivos, como o trenzinho, seria uma outra solução, assim como permitir que as vans escolares façam um serviço de transporte ‘interpraias’.

Tomara que Guarapari continue cheia e ande!

(*) O autor escreveu 47 livros, entre eles o Guia de Férias e Feriadões.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

74-mapa-de-risco-covid-19-1

Governo do Espírito Santo divulga 74º Mapa de Risco Covid-19

amarelo-setembro-2021-09-24

Ação em Guarapari busca conscientizar sobre importância da saúde mental

Ação acontece neste sábado (25), no Centro da cidade

Anúncio

Anúncio

Foto: Reprodução/Pixabay

Câmara derruba veto e promulga lei contra nomeação de condenados por violência contra a mulher em Guarapari

Pfizer-COVID-19-Vacine

Ação de vacinação gera dúvidas; prefeitura de Guarapari esclarece

Anúncio

filhos procuram pai21

Sem encontrar o pai há mais de 30 anos, filha busca notícias em Guarapari

A família morava no município até a separação do casal; a mãe foi com os filhos para o Rio de Janeiro

pfizer

Pfizer: Guarapari faz ação com 12 mil doses para imunizar diversos grupos contra Covid-19

Imunização acontece amanhã (25) em Unidades de Saúde do município

Anúncio