Anúncio

Obras do canal: sem quiosque, sem banheiro e com mão única na Av. Davino Matos

Por Glenda Machado

Publicado em 28 de julho de 2016 às 16:26
Atualizado em 28 de julho de 2016 às 16:26

Anúncio

Depois de três meses em obras, o projeto de reurbanização do canal ainda gera dúvidas. Na tentativa de esclarecer os impasses foi realizada uma reunião ontem à noite pelo Governo do Estado na Igreja Matriz. Além do projeto de revitalização que não contempla quiosque nem banheiro, o trânsito também sofrerá mudanças. A Avenida Davino Matos passará a ser mão única sentido Muquiçaba.

Mapa-Canal-Site

ENTENDA como vai ficar o trânsito após a obra do Canal.

“Quem desce da ponte, entrará na Avenida Pedro Ramos até a Rua Carlos Santana. A Avenida Davino Matos será mão única sentido Norte. O ponto de ônibus será mantido. Já os quatro quiosques que foram demolidos não constam mais no projeto. Teremos calçadas acessíveis, calçadão no entorno do canal e uma ciclovia com três metros de largura. Também vamos gerar 100 vagas de estacionamento”, explicou o engenheiro do DER-ES, Elson Gatto Filho.

A ausência de banheiros foi outro ponto bastante questionado. Embora não conste no projeto, o engenheiro disse que vai estudar a viabilidade de incluir e dará um retorno na próxima reunião, que vai acontecer a cada três meses. Outra preocupação era com a remoção do Tigrão. No entanto, foi confirmado que o monumento turístico permanecerá no mesmo local.

Parte viária

DSC03986A-1

As embarcações menores atracarão na Av. Pedro Ramos. Já as maiores ficarão na Av. Joaquim Castro.

Na Avenida Pedro Ramos, a parte viária ficará pronta em dezembro deste ano. Já na Avenida Joaquim Castro está prevista para ser entregue depois do verão. O restante, como calçadão, ciclovia e mudanças no trânsito, tem prazo até março de 2018. Um investimento de R$ 42,9 milhões que está sendo executado pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-ES).

“As embarcações menores de pesca atracarão na Pedro Ramos. Já as escunas e embarcações grandes ficarão na Joaquim Castro. O descarregamento de peixes e carga de barco de pesca será no píer onde hoje funciona a Aspropesca. Será mantido o abastecimento de gelo e combustíveis”, explicou Gatto.

Um dos questionamentos foi quanto ao embarque e desembarque dos passageiros nas escunas. Isso porque o projeto não contempla flutuantes no píer, mas sim aparamento. A preocupação é por conta da questão da maré alta e maré baixa que poderia dificultar o acesso nas embarcações. Um ponto que ficou sem resposta.

Feira e Apropesca

O projeto inicial ainda contemplava a reforma e a ampliação da antiga Casa Giacomin, onde seria implantado o Mercado Municipal de Artesanato. Isso porque a antiga Feira Hippie – que funcionava na Praça Trajano Lino Gonçalves – foi retirada do local para a reforma e transferida “temporariamente” para a área do Radium Hotel. Além da reforma e ampliação do imóvel situado na Avenida Pedro Ramos onde atualmente funciona a Associação dos Profissionais de Pesca.  Ambos foram retirados do projeto atual.

“Não vamos mexer inicialmente na Apropesca. Talvez possamos demolir algumas estruturas externas. Caberá à prefeitura decidir o que será feito. E o projeto não contempla nenhuma obra na antiga Casa Giacomin”, disse Gatto.

Licenciamento

DSC03996

MAIS de 100 pessoas participaram da reunião, que deve acontecer de 3 em 3 meses.

A licença ambiental também foi bastante questionada por conta do impacto no canal que é uma área de mangue. No entanto, o engenheiro destacou que se trata de um projeto licenciado pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema). “Quem quiser pode procurar o órgão e questionar. É um direito de todo cidadão”, finalizou Gatto.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

situacao_de_rua_2021-06-23

Situação de Rua: o que pensam organizações de Guarapari que trabalham com essa população

Em Guarapari, parte da população têm notado um aumento de pessoas que encaram essa condição

Capacetes Elmo

Espírito Santo recebe doação de 158 capacetes ELMOs para pacientes com Covid-19

Anúncio

Anúncio

xepa vacina

Governo do Estado cria regras para “xepa” das vacinas nas cidades do ES

Orientação da Sesa é que as doses excedentes sejam utilizadas em quem pertence ao grupo contemplado ou para as pessoas da faixa etária seguinte

procurados-2021-06-23

Polícia Militar divulga 5 criminosos de Guarapari procurados pela Justiça

Caso tenha informações, população pode ajudar a polícia através do Disque-Denúncia (181)

Anúncio

Eco 101 - duplicação

Duplicação: desvio de tráfego em Anchieta para construção do viaduto de acesso a Alfredo Chaves

vacinacao_50-mais-gri2021-06-12

Guarapari realiza novo agendamento para pessoas acima de 40 anos

Anúncio