Anúncio

Operação do Ministério Público flagra desmatamento em Guarapari

Por Carolina Brasil

Publicado em 25 de setembro de 2019 às 09:46
Atualizado em 25 de setembro de 2019 às 09:46
Anúncio

Outros dois municípios fizeram parte da fiscalização da unidade capixaba do órgão que, ao todo, vistoriou dez áreas no Espírito Santo

Os anúncios da Operação Mata Atlântica em Pé no ES foram feitos nessa segunda (23). Foto: Divulgação/MPES

Mais de 15 hectares foram desmatados em Guarapari. Foi o que constatou o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) durante a Operação Mata Atlântica em Pé, executada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES) que detalhou a informação por meio do Centro de Apoio Operacional da Defesa do Meio Ambiente (Caoa).

A nota informa também que, além dos totais 16,5 hectares de área desmatamento, foi verificada outra área de 70 m² desmatada no município e que equipe do Idaf que atuou em Guarapari emitiu duas notificações para comparecimento à gerência local do órgão, onde serão lavrados os autos de infração, visto que os proprietários não foram localizados no dia das fiscalizações. O valor das multas será estipulado nos autos de infração.

Operação Mata Atlântica em Pé

A Operação Mata Atlântica em Pé foi deflagrada no último dia 16 em 16 estados e essa foi a segunda participação do Espírito Santo. Ao todo, mais de 65 hectares foram desmatados, queimados ou tiveram manguezais suprimidos em dez áreas fiscalizadas entre os municípios de Guarapari, Linhares e Governador Lindenberg. Os resultados da operação foram anunciados nessa segunda-feira (23) e dão conta de que foram lavrados quatro autos de infração, sendo três pelo Idaf e um pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O total de multas aplicadas durante a operação ultrapassa os R$ 150 mil. Além disso, foram encaminhados oito boletins de ocorrência para a Polícia Civil e para o MPES, que estão em análise.

De acordo com o MPES, os locais foram escolhidos a partir de monitoramento realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica, por meio de satélites, e com base no Mapa do Desmatamento, estudo realizado pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema). As investigações indicaram que essas áreas seriam utilizadas para instalação de loteamentos. Participaram da operação com a coordenação do MPES: Ibama, Idaf, Iema e o Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA).

A ação, executada por unidades do Ministério Público brasileiro, busca a proteção e a recuperação da mata a partir da identificação de áreas degradadas e dos respectivos responsáveis, para cobrar medidas compensatórias.  No ano passado, foram detectados 13,6 hectares de desmatamento, nos municípios de Domingos Martins, Alfredo Chaves, Conceição da Barra e Sooretama.

  • Com informações do Ministério Público do Espírito Santo

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Reprodução

Covid-19: mais 27 pessoas se curam da doença em Guarapari

PM GRI

PM de Guarapari faz sucesso na internet e tem mais de 80 mil seguidores

Raphael Santana também faz faculdade de direito e trabalhos como modelo

Anúncio
Anúncio
Foto: Arquivo/Folha

INMET emite alerta de chuva forte e ventos intensos em Guarapari

Ao todo, 50 municípios capixabas podem ser afetados pela mudança climática; Há risco de alagamentos, deslizamentos e transbordamentos de rios

HFA_fachada_tratada-1024x778

Votação popular: Hifa Guarapari pode ser contemplado com emenda parlamentar

A proposta consiste na renovação do Parque Tecnológico da Unidade Hospitalar do Centro Cirúrgico com aquisição de novos equipamentos

Anúncio
nesio

Covid-19: Secretário diz que número de casos deve aumentar nos próximos dias, mas não é ‘nova onda’

Nésio Fernandes explicou os fatores que vão influenciar no aumento de casos

drogas GRI

Operação conjunta prende suspeito de tráfico de drogas em Guarapari e Vila Velha

Anúncio