Anúncio

“Os momentos de calamidade despertam […] um sentimento muito nobre que é a solidariedade. […] Infelizmente, alguns poucos se aproveitam do momento de dor para propagar mentiras e notícias falsas”, divulgou Casagrande.

Por Aline Couto

Publicado em 21 de janeiro de 2020 às 14:47
Atualizado em 21 de janeiro de 2020 às 14:52

Anúncio

Cenário de destruição em Iconha. Foto: Lucas Knupp.

O Governador do Estado, Renato Casagrande, desmentiu a informação que está circulando em redes sociais que havia negado ajuda do Governo Federal para os municípios afetados pela forte chuva do último final de semana. Em uma rede social, o governador se manifestou: “Os momentos de calamidade despertam, na maioria das pessoas, um sentimento muito nobre que é a solidariedade. O capixaba está sendo muito solidário e isso nos orgulha. Infelizmente, alguns poucos se aproveitam do momento de dor para propagar mentiras e notícias falsas”.

Segundo informações do governo, o Estado, os municípios e o Governo Federal estão trabalhando em conjunto para a reconstrução das cidades destruídas pela chuva no sul capixaba. E o Ministério da Saúde está junto com a Secretaria de Saúde do Espírito Santo no atendimento as necessidades do setor.

Voluntários/coordenação das doações

Outro boato que anda circulando pelas redes sociais, é a respeito da distribuição das doações enviada ao município de Iconha, uma dos mais afetados pelo temporal de sexta-feira (17). Em um vídeo, um homem reclama que não está conseguindo levar para casa um colchão que está para doação porque os responsáveis estão exigindo CPF para liberar o produto. Segundo ele, a maioria das pessoas perdeu tudo, inclusive os documentos, e seria impossível passar tal informação.

Em resposta, a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Iconha, Priscila Vassoler, também gravou um vídeo explicando a real situação do recebimento, organização e recepção dos donativos que chegam à cidade, que é feita na Ascames – Associação dos Caminhoneiros do Sul do Espírito Santo.

Sobre a documentação exigida, a secretária garantiu que não está sendo exigido o CPF ou qualquer outro documento se o morador não o tiver. “O que estamos pedindo é apenas o nome, endereço e o telefone do morador. Isso é um plano emergencial, um cadastro que vai nos ajudar a identificar os moradores necessitados e reconstruir a cidade”.

A assessoria de comunicação de Iconha enviou nota sobre o episódio:

“Um vídeo viralizado pelas redes sociais na noite de ontem (20) veiculava que as doações recebidas na ASCAMES não estivessem sendo distribuídas e ou brecadas.

Informamos que a liderança da distribuição está sobre a tutela da Prefeitura, neste momento e que tudo está sendo realizado conforme Plano de Emergência.

Esclarecemos ainda que o cadastro básico contendo ao menos nome e endereço é necessário para subsidiar recursos em prol da reconstrução da nossa cidade”.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

centro-pop-oficina-de-artesanato-2021-07-31

Oficina ensina artesanato para pessoas em situação de rua no Centro Pop de Guarapari

esportes-investimentos-2021-07-31

Estado anuncia cerca de R$160 milhões de investimentos na área dos Esportes

Anúncio

Anúncio

jornais-pixabay-midia-2021-07-30

Artigo: TV, rádio, jornal e revista local para fugir da terrível depressão mundial

Guarapari vai sediar retomada dos Jogos Escolares do Espírito Santo em setembro

De acordo com Secretaria Estadual de Esporte e Lazer, evento deve contar apenas com municípios campeões das últimas etapas realizadas em 2019

Anúncio

artigo-2-2021-07-30-1

Artigo: danos morais no Direito do Trabalho

cover-painel-covid-19-julho01

Guarapari teve 12 óbitos e 460 novos casos de Covid-19 em julho

Números apresentam queda, em relação ao mês anterior

Anúncio