Anúncio

Outubro Rosa: Moradora de Guarapari vence duas vezes o câncer de mama

Por Aline Couto

Publicado em 16 de outubro de 2019 às 09:37
Atualizado em 16 de outubro de 2019 às 09:37

Anúncio

Outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama

Violeta enfrentou por duas vezes a doença e venceu. Foto: Marcelo Moryan.

No mês de outubro é realizada uma campanha de conscientização para as mulheres, conhecida como Outubro Rosa, sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, segundo tipo que mais afeta as brasileiras representando em torno de 25% de todos os cânceres que atingem o sexo feminino.

A moradora de Guarapari, Violeta do Prado Freitas, já enfrentou essa batalha duas vezes. A primeira vez que precisou lidar com o câncer foi em setembro de 2002. “Quando me deram o diagnóstico fiquei sem chão. Só me lembro que as primeiras palavras que disse foram: “Nossa Senhora, a senhora que usou os seios para amamentar Jesus, eu coloco os meus em suas mãos””, contou.

Mesmo após a descoberta da doença, Violeta se manteve confiante e com fé. “Apesar de bastante incômodo físico, emocionalmente eu estava muito confiante”. E assim a primeira batalha foi vencida, depois de muita luta.

Mas a provação da guarapariense não acabou por aí. Poucos anos depois, em 2006, ela descobriu que o câncer havia voltado. “Foi um baque muito grande saber que passaria por tudo de novo, mas mantive a minha fé e consegui vencer mais uma vez a doença”, relatou.

“Dá morte a gente escapa, mas da vida não”, essa foi à lição que Violeta tirou após todo o sofrimento passado. Ela aproveitou o mês de alerta sobre a prevenção do câncer de mama, e fez um para que outras mulheres possam se prevenir. “Qualquer alteração no corpo, procurem um médico. Eu descobri a doença aos 25 anos com o auto exame. Façam sempre os exames periódicos e os preventivos. Nós conhecemos nosso corpo, sabemos quando precisamos investigar”, finalizou.

Foto: Arquivo/Folha.

Câncer de mama

No Brasil, foram estimados 59.700 casos novos de câncer de mama em 2019, com risco considerado de 56 casos a cada 100 mil mulheres.

Os principais sinais e sintomas da doença são: caroço (nódulo), geralmente endurecido, fixo e indolor; pele da mama avermelhada ou parecida com casca de laranja, alterações no bico do peito (mamilo) e saída espontânea de líquido de um dos mamilos. Também podem aparecer pequenos nódulos no pescoço ou na região embaixo dos braços (axilas).

Não há uma causa única para o câncer de mama. Diversos agentes estão relacionados ao desenvolvimento da doença entre as mulheres, como: envelhecimento (quanto mais idade, maior o risco de ter a doença), fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher (idade da primeira menstruação, ter tido ou não filhos, ter ou não amamentado, idade em que entrou na menopausa), histórico familiar de câncer de mama, consumo de álcool, excesso de peso, atividade física insuficiente e exposição à radiação ionizante.

Além de estarem atentas ao próprio corpo, mulheres de 50 a 69 anos devem fazer mamografia de rastreamento a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes de a pessoa ter sintomas.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Anchieta-Credito-da-Foto-Andrews-Quinteiro_

Pelo quarto ano consecutivo, Anchieta recebe nota A do Tesouro Nacional

pfizer

Guarapari: ação de vacinação sem agendamento para adolescentes com comorbidades

Anúncio

Anúncio

ameazul-praia

Moradores da Enseada Azul, em Guarapari, realizam ação de limpeza neste sábado (18)

Ação é uma adesão ao Dia Mundial da Limpeza

Comunicado - 17-09-2021

Comunicado – 17/09/2021

Anúncio

pfizer

Vacinação dos adolescentes é mantida no Espírito Santo

O Ministério da Saúde suspendeu a imunização do público de 12 à 17 anos sem comorbidades

afrochaves-estacao-da-cultura-2021-09-16-4

Resistência preta marca abertura do Estação da Cultura em Alfredo Chaves

Anúncio