Anúncio

Passageiros do Transcol não poderão mais pagar com dinheiro; Secretário garante que empregos serão mantidos

O governador Renato Casagrande informou que os cobradores serão afastados temporariamente de suas funções, por um prazo de 60 dias

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 14 de maio de 2020 às 10:30
Atualizado em 14 de maio de 2020 às 18:24

Anúncio

Foto: Reprodução/ Jordan Andrade/ Ceturb.

A decisão do uso exclusivo do Cartão GV para o pagamento de passagens nos ônibus do Sistema Transcol tem gerado polêmica. Nas redes sociais, diversos cobradores e representantes do Sindicato dos Rodoviários realizaram postagens, temendo que este seja o primeiro passo para a extinção definitiva da função no sistema.

Por outro lado, o governo do Estado afirma que os empregos serão mantidos. Em entrevista ao programa Espírito Santo no Ar, da TV Vitória / Record TV, na manhã desta quinta-feira (14), o secretário de Mobilidade e Infraestrutura, Fábio Damasceno, afirmou que o pagamento dos salários destes profissionais também será realizado normalmente.

“É uma retirada provisória, conforme a medida provisória do governo Federal, por 60 dias. Ninguém vai perder o emprego. Ninguém vai perder o posto de trabalho. Daqui a 60 dias essas pessoas voltam ao posto de trabalho e a gente espera que já tenha passado esse pico da pandemia. Vamos tirar essas pessoas que também tem uma relação maior com quem entra no ônibus. O salário e benefício também continua, 100% como funciona hoje”, disse.

Em pronunciamento, na noite desta quarta-feira (13), o governador Renato Casagrande informou que os cobradores serão afastados temporariamente de suas funções, por um prazo de 60 dias, mas continuarão recebendo seus salários e poderão exercer outras ocupações. Ele frisou que, além de evitar a circulação de dinheiro dentro dos coletivos, a medida visa preservar os cobradores. “Dinheiro é vetor para o contágio. E a gente também retira o trocador de dentro do ônibus, que é uma segurança para ele e também é menos uma pessoa dentro de um ônibus. É mais segurança para todo mundo”.

A medida já havia sido pensada há alguns dias, mas o governo mudou de ideia e resolveu manter os cobradores. De acordo com Damasceno, uma série de fatores fizeram com que essa decisão tenha sido retomada neste momento. “Uma série de análises, inclusive a própria evolução da pandemia e o número de casos que vêm acontecendo. Se manter o sistema Transcol operando, neste momento, é muito importante, manter os salários em dia”, afirmou.

O secretário ainda destacou que cerca de 25% da população que utiliza o sistema Transcol ainda não tem o Cartão GV, mas o mesmo pode ser adquirido em vários postos. “A maioria absoluta já tem. Neste mês nós aperfeiçoamos a distribuição. Criamos um cartão pré-pago, temos agentes de vendas, todos os terminais tem loja, teremos uma van circulando e vendendo em Vitória”, citou o secretário.

Cobradores

Em vídeo divulgado nas redes sociais, representantes do Sindirodoviários expôs a não concordância da categoria com a decisão do governo. “É inadmissível obrigar o passageiro fazer o pagamento apenas com cartão e é tirar o trabalhador da roleta. Estão aproveitando a pandemia para tirar o trabalhador. Se não retirar esse decreto, vamos parar todos os coletivos”, afirmou. 

*Com informações de Matheus Brum, da TV Vitória / Record TV

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

vacina_covid_guarapari_90

Guarapari: Idosos acima de 90 anos recebem segunda dose da vacina contra Covid-19 amanhã (8)

menino-estudando-550x301-1

Moradores de Anchieta também podem contribuir com fundo da infância no Imposto de Renda

Anúncio

Anúncio

recanto-1

Câmara de Guarapari aprova auxílios financeiros para Apae e Recanto dos Idosos

Aprovação dos projetos de lei de autoria do Poder Executivo aconteceu na sessão dessa quinta-feira (5)

dar_1

Dia da Mulher Empreendedora

Anúncio

camara_ouvidoria_da_mulher

Coordenadora e vereadoras realizam “pit-stop” sobre Ouvidoria da Mulher da Câmara de Guarapari

Ato acontecerá na segunda-feira (8), de 13h às 15h, na rotatória do ExtraCenter, em Muquiçaba

project_20210302_2247336-01

Artigo: Cancelei meu evento particular devido à Covid-19. E agora?

Anúncio