Anúncio

Peixeiros querem um local apropriado para deixar orla do Centro

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 14 de abril de 2018 às 13:08
Atualizado em 14 de abril de 2018 às 13:21

Anúncio

Um problema para uns e meio de sobrevivência de outros. É nesse impasse que se encontra a situação dos peixeiros e pescadores que realizam o comércio de peixes na própria orla do canal, na avenida Pedro Ramos, no centro de Guarapari. Na tentativa de resolver a situação, que se arrasta há algum tempo, a Prefeitura de Guarapari realizou na última terça-feira (10) uma reunião para ouvir os peixeiros que atuam na rodovia.

Peixeiros querem um local apropriado para deixar orla do Centro

Mesmo depois da reunião e após as recomendações feitas, a insegurança permanece por parte dos peixeiros. Foto: Prefeitura Municipal de Guarapari

Na oportunidade os trabalhadores tomaram ciência da notificação recomendatória do Ministério Púbico Estadual (MPES) e também do ofício do Departamento de Estradas e Rodagens do Espírito Santo (DER-ES) no qual solicitam a regularização dos trabalhadores e a desocupação da avenida.

De acordo com a secretária de Meio Ambiente e Agricultura, Christina Barros, a intensão não é prejudicar as pessoas que realizam comércio, mas sim orientar sobre as notificações recebidas dos órgãos competentes.”Não é nossa intenção prejudicar quem está comercializando produtos naquele local, e sim, informar o que está sendo cobrado ao município, através da notificação recomendatória do MPES e oficio do DER, no tocante a desocupação da Av. Pedro Ramos”, afirmou a secretária de meio ambiente e agricultura, Christina Santos.

Ainda de acordo com a prefeitura, a equipe de assistência social da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Setac) realizou duas visitas ao local e fez o cadastramento, através do questionário social, de nove pessoas que atuam na rodovia ao lado do canal.

Mesmo depois da reunião e após as recomendações feitas, a insegurança permanece por parte dos peixeiros. De acordo com a representante dos trabalhadores, Dra. Beth Haddad, foi protocolado um ofício solicitando uma audiência com a presença do chefe do poder Executivo local, o representante do Ministério Público Estadual, representante do DER-ES e vereadores do município. “Eles pedem uma solução, não somente a retirada, mas um destino digno e apropriado para o desenvolvimento das atividades deles”, disse Beth Haddad.

No documento, os pescadores ainda alegam que não receberam tal notificação dos órgãos competentes e que a retirada deles do local, em que atuam há mais de 15 anos só atrapalha a sobrevivência e o sustento dos trabalhadores. O prazo de retirada dos peixeiros ainda não foi estipulado pela Prefeitura, mas o município afirma que o não cumprimento do documento no prazo acordado, implicará em sanções a serem definidas junto a Procuradoria Geral do Município.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

IMG_20211207_193159

Evento apresenta Projeto de Revitalização do Radium Hotel à sociedade de Guarapari

fiscalizacao_combustiveis_PCGRI_e_ANP-1

Postos de Guarapari passam por fiscalização de qualidade dos combustíveis

Anúncio

Anúncio

PM Natal Anchieta1

1º Natal Feliz: PM oferta dia de diversão e brincadeiras para crianças de Anchieta

O evento está sendo realizado pela PM em parceria com a Prefeitura de Anchieta, através das secretarias de Educação e Assistência Social, e com apoio de empresários

Design sem nome (11)

Equipe de Guarapari é Campeã Estadual de Futsal Sub-09

Anúncio

Desaparecida Nayara1

Família busca por notícias de adolescente desaparecida em Guarapari

Sono e Sonhos 2-credito foto Sheila Bressan

Grupo Rerigtiba vai realizar Mostra de Teatro Cidade de Anchieta

Anúncio