Anúncio

Pipas na rede e cerol na linha: um perigo nas mãos das crianças

Por Gabriely Santana

Publicado em 22 de julho de 2015 às 18:00
Atualizado em 22 de julho de 2015 às 18:13
Anúncio

Somente na primeira quinzena de julho deste ano já foram registradas 63 atendimentos de equipes técnicas da Escelsa. O motivo? pipas em contato com a rede elétrica. Com as férias escolares, a soltura de pipas se torna mais presente. Só neste ano, a EDP, distribuidora de energia elétrica do Espírito Santo, já registrou 274 ocorrências de pipas na rede elétrica e que ocasionou a interrupção de energia em alguns bairros. A concessionária alerta que além do risco de acidentes, caso a brincadeira não seja praticada de forma segura, o desligamento da rede elétrica afeta toda a população.

soltando-pipa

“O contato das pipas com a rede elétrica pode causar danos para a população, que sofre com a interrupção do fornecimento de energia para sua residência e vias públicas, além do comércio, indústrias, hospitais e, também, em casas de pessoas que necessitam de aparelhos médicos de sobrevivência à vida. Quando o objeto fica preso à rede elétrica e as crianças tentam retirá-lo, podem acontecer acidentes como queimaduras graves, sequelas e até morte”, alerta o gestor executivo da EDP, Lino Pedroni.

Outro perigo é o uso do cerol (pó de vidro com cola) que é proibido. Além de ser um risco para motociclistas e pedestres, também oferece perigo no contato com a rede de energia. Ao cortar a camada protetora da fiação pode provocar curto-circuito. “Eu encontro de três à quatro pipas no meu quintal todos os dias, e todas elas com muito cerol na linha. Isso é um perigo, pode até causar um acidente grave e até mesmo morte”, diz Márcia Jaqueline, moradora do bairro Santa Mônica.

Segundo a Polícia Militar, o uso tanto do cerol, quanto da linha chilena, são considerados crimes penais, dispostos nos artigos 129, 132 e 278 do Código Penal Brasileiro. A utilização do material por crianças ou adolescentes pode levar à apreensão da pessoa e do material. Já no caso de adultos, o uso pode resultar em prisão. A Polícia Militar recomenda a prática de soltar pipas apenas em locais longe da rede elétrica e em ruas sem trânsito. A população pode denunciar o uso do cerol pelo telefone da PM, no 190.

E, para alertar a população sobre os perigos de empinar pipas com cerol e em áreas com fiação, seguem algumas dicas:

  1. Alguns materiais utilizados na confecção de pipas são condutores de energia e aumentam o perigo quando em contato com a rede elétrica. Rabiolas feitas de fios metálicos ou metalizados são alguns exemplos.
  2. Arremessar objetos na rede elétrica para o resgate da pipa pode causar graves acidentes. O “lança-gato” (pedra presa a uma linha) ou qualquer outro item condutor de energia não devem ser lançados sob a rede;
  3. Empinar pipas em locais como lajes e muros deve ser evitado. A proximidade com a rede elétrica aumenta o risco de acidentes;
  4. É expressamente proibido invadir as subestações da EDP para recuperar pipas e balões. Esses locais são energizados, e somente pessoas autorizadas podem entrar nas estações.
  5. Um acidente causado por descarga elétrica pode deixar sequelas como queimaduras, mutilações e, em casos mais extremos, causar a morte.

Vale lembrar que, em caso de qualquer anormalidade na rede da distribuidora, os consumidores devem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, por meio do 0800 721 0707, que funciona 24 horas e com ligação gratuita.

Com informações da EDP

Anúncio
Anúncio

Veja também

remedio

Prefeitura de Guarapari formaliza pedido para uso da cloroquina

A cloroquina é distribuída pelo Estado aos municípios após verificação do protocolo, para regulamentação do uso

Foto: Reprodução

Laboratório de Guarapari é notificado pelo Procon por cobrar taxa em exame de Covid-19

Agência Nacional de Saúde (ANS) incluiu o exame de detecção do coronavírus na lista de procedimentos obrigatórios para os beneficiários de planos de saúde

Anúncio
Anúncio
virginia_gotardo

Aniversariante opta por cestas básicas como forma de presente em Guarapari

O que for arrecadado será entregue à algumas instituições de idosos e crianças, em Guarapari.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Bolsonaro testa positivo para o novo coronavírus

Desde a noite da última segunda-feira (06), quando apresentou os primeiros sintomas, o chefe do executivo cancelou a agenda da semana

Anúncio
óbitos covid

Guarapari perto dos 5% de óbitos por Covid-19

Dos 1.117 casos confirmados na cidade, 50 chegaram ao óbito.

Anúncio