Anúncio

PM reage a assalto a ônibus, prende dois e atira em outros dois em Guarapari

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 30 de março de 2017 às 20:24
Atualizado em 30 de março de 2017 às 20:24

Anúncio

A tarde desta quinta-feira foi complicada para quatros assaltantes que tentaram roubar um ônibus, no Bairro Porto Grande, no extremo sul de Guarapari. Eles não contavam que dentro do coletivo tinha um policial militar fardado que reagiu à ação dos criminosos e dois deles acabaram baleados.

Por volta das 16h30 da tarde desta quinta-feira, o motorista de um ônibus que faz a linha Guarapari – Marataízes parou na altura do bairro Porto Grande para o desembarque de passageiros. “Quando parei, notei que tinha um homem do outro lado da pista e fez sinal para que eu esperasse. Pensei que era um passageiro e  esperei. Assim que ele chegou na porta do ônibus, outros três que estavam escondidos no mato apareceram e eles entraram no carro”, contou o motorista.

Assim que os indivíduos entraram no ônibus, um deles agarrou o motorista pelo pescoço enquanto outro anunciou o assalto. O Pm estava indo para casa e, como estava no fundo do ônibus, não percebeu na hora o que estava acontecendo. Nervoso, o motorista do ônibus deixou o motor do veículo morrer.

“Como eu estava na última poltrona, não vi o que se passava lá na frente. Só ouvi pessoas conversando. Mas quando o motorista deixou o carro morrer, olhei, pois achei que tinha dado problema no motor. Vi os caras agarrados com o motorista e fui andando bem abaixado em direção a eles com minha arma em punho. quando estava no meio do corredor, eles me viram e correram. Dei voz de prisão, mas eles tentaram fugir”, contou o policial.

Já do lado de fora dos ônibus, um dos suspeitos atirou em direção ao policial. O motorista viu toda a cena. “Eles passaram por trás do ônibus, mas o policial passou pela frente e ficou esperando. Quando eles deram a volta, um deles atirou na direção do PM e ele revidou”.

Miguel torceu o tornozelo na queda e precisou ser atendido pelo Samu. Ele e o irmão gêmeo, Gabriel, foram levados para a delegacia de Guarapari. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

Miguel torceu o tornozelo na queda e precisou ser atendido pelo Samu. Ele e o irmão gêmeo, Gabriel, foram levados para a delegacia de Guarapari. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

“Eu me protegi na frente do  ônibus e um deles virou e atirou. Eu revidei com minha arma e um deles caiu. Os outros fugiram pulando pela falésia, que deve ter uns dez metros de altura. Eu fiquei mais preocupado com o que estava caído, pois ele ainda podia revidar, mas vi os outros três pulando”, disse o policial.

Testemunhas viram o corpo de um dos assaltantes na areia da praia abaixo da falésia, mas por causa do difícil acesso, não foi possível retirá-lo do local. Depois de uns quinze minutos as ondas do mar levaram o corpo. Os outros dois assaltantes fugiram em direção ao Bairro Mãe-Bá, já em Anchieta, mas acabaram presos pela polícia.

Para fugir da polícia, os assaltantes pularam de uma altura de dez metros. Um deles morreu e foi levado pelo mar. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

Para fugir da polícia, os assaltantes pularam de uma altura de dez metros. Um deles morreu e foi levado pelo mar. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

Eles foram identificados como os irmãos gêmeos Miguel e Gabriel dos Santos. Miguel torceu o tornozelo na queda e teve que ser atendido na Upa de Guarapari. Felipe Silva Simões, 25 anos, foi atingido na canela e de raspão na cabeça e levado para o Hospital Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha. O quarto envolvido, que foi levado pelo mar, foi identificado pelos comparsas apenas pelo apelido de Dê.

Com os detidos foram encontradas duas armas de brinquedo (simulacros). Os irmãos gêmeos foram levados para a delegacia de Guarapari e serão ouvidos ainda esta noite pelo delegado de plantão.

Operação para coibir assalto a ônibus

Na mesma hora em que os assaltantes eram presos pelo policial militar em Porto Grande, uma operação da PM para coibir os assaltos a ônibus começava em várias cidades da Grande Vitória. A determinação havia sido dada pelo Comando de Policiamento Metropolitano (Copom) a todas os batalhões da região.

Os policiais militares paravam e conversavam com motorista e passageiros dos ônibus que passavam por dois pontos de checagem em Guarapari. A ação já havia sido programada justamente por causa do alto índice deste tipo de crime que vem sendo registrado nas últimas semanas.

Policiais Militares fizeram ação em coletivos para tentar coibir os assaltos. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

Policiais Militares fizeram ação em coletivos para tentar coibir os assaltos. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

IMAGEM-DO-ARTIGO-imoveis-2021-07-23

Artigo: quatro pontos que todo locador deve saber antes de alugar seu imóvel

ifes guarapari 2

Ifes de Guarapari está com inscrições abertas para cursos técnicos gratuitos

Ao todo, estão sendo ofertadas 108 vagas distribuídas entre os cursos concomitantes noturnos de Administração, Eletrotécnica e Mecânica

Anúncio

Anúncio

doacao-de-sangue-hemoes

Solidariedade x Covid-19: Hemoes precisa de mais doadores de sangue

65o-MAPA-DE-RISCO-26.07-a-01.08-1

65° Mapa de Risco Covid-19: Guarapari, Anchieta e Alfredo Chaves seguem em risco baixo

Novo mapa segue com apenas 6 municípios em risco moderado em todo o estado

Anúncio

Job Jiu-JitsuSDC

Projeto Social de Guarapari brilha em mundial de Jiu-Jitsu

Atletas de várias idades se destacaram em disputa realizada no Rio de Janeiro

CAFE DE LA MUSIQUE COMUNICA ADIAMENTO DAS ATRAÇÕES BEACH CLUB W

Procon notifica beach club de Guarapari para devolver valores de ingressos de shows cancelados

Anúncio