Anúncio

Polícia Ambiental: 28 anos em defesa da vida e do meio ambiente

Por Glenda Machado

Publicado em 22 de abril de 2016 às 20:56
Atualizado em 22 de abril de 2016 às 20:56
Anúncio

polícia ambiental 3153, este é o número de crimes ambientais registrados nos dois últimos anos em Guarapari. Em 2015, foram 59 ocorrências e 94 em 2014. Os mais comuns são: desmatamento, manutenção de animal silvestre em cativeiro de forma ilegal e aterros irregulares. Esses são apenas alguns dos resultados do trabalho da Polícia Ambiental. Já são 28 anos em defesa da vida e do meio ambiente.

O Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) é uma Unidade Especializada da Polícia Militar do Estado (PMES). Foi criado em 1988 com o nome “Companhia de Polícia Florestal”. O objetivo na época era fiscalizar atividades de caça e pesca ilegal e preservar mananciais e remanescentes da Mata Atlântica. A unidade fez o seu papel, mostrou serviço e ampliou seu leque de competências. Resultado? Em 2006, tornou-se um batalhão.

“Atualmente, mais de 220 policiais estão empenhados no patrulhamento e fiscalização de possíveis crimes contra o meio ambiente, no atendimento de denúncias e nas atividades de cunho educativo, além de apoiar ações dos demais órgãos ambientais, em todo o estado”, explica a soldado Clarissa, da Seção de Comunicação Social do BPMA.

polícia ambientalDe acordo ela, o batalhão está dividido em quatro companhias sediadas em Cariacica (1ª), Colatina (2ª), São Mateus (3ª) e Cachoeiro de Itapemirim (4ª). Guarapari é atendido pelo pelotão de Cariacica. Na Cidade Saúde, a maior parte dos crimes ocorre por degradação de vegetação nativa e em áreas de preservação permanente como margens de rios e nascentes.

“As ações de patrulhamento preventivo concentram no interior e entorno das Unidades de Conservação. Em Guarapari, os focos são o Parque Estadual Paulo César vinha, a Área de Proteção Ambiental de Setiba e o Refúgio de Vida Silvestre Concha DÓstra – que sofrem os impactos negativos dos loteamentos irregulares” , destaca a soldado Clarissa.

E como a base da prevenção é a educação, esses “soldados ecológicos” ainda apoiam e realizam projetos voltados para a área ambiental em todo o estado. No ano passado, esse trabalho alcançou 541 pessoas em Guarapari. “É uma ação que contribui de forma preventiva na redução dos índices de criminalidade ambiental”, frisa a soldado Clarissa.

polícia ambiental 2Ficou interessado? Você também pode agendar uma aula e aprender sobre consciência ecológica pelo telefone 3636-0173. Ela aproveita para lembrar que as denúncias também são importantes e você não precisa nem se identificar. Basta ligar para 181 ou 190 ou ainda para a 1ª Companhia de Polícia Militar Ambiental (3636-0173).

Os números

Crime 2014 2015
Desmatamento 22 18
Manutenção de animal silvestre em cativeiro ilegal 19 11
Aterros irregulares 7 4

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

Upa Covid

Guarapari amplia espaço para pacientes com suspeitas de síndromes respiratórias na UPA

MarcosKneip_01

“Temos saldo de 9 mil empregos e zeramos as perdas no ES”, disse secretário Marcos Kneip

Guarapari está com um saldo positivo de 349, foram 777 admissões e 428 desligamentos

Anúncio
Anúncio
ambulante-550x366

Decreto estabelece medidas para comércio ambulante no verão de Anchieta

a-producao-anual-do-tuberculo-chega-a-50-mil-toneladas-145827-article

Parceria entre Governo do ES e Sebrae oferta palestra para produtores rurais

A palestra apresenta as redes sociais como alternativa de venda, para incentivar a presença digital de produtores rurais

Anúncio
rebocador

Encontrado corpo do tripulante do rebocador que afundou em Guarapari

O corpo de Eric Barcelos Rangel, de 57 anos, foi localizado no mar de Aracruz, na última segunda-feira

Fabio-Novaes-Sicoob

O que é e o que muda com Pix

Anúncio