Anúncio

Polícia Civil busca quarto suspeito de tiroteio que deixou criança ferida em Guarapari

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 7 de agosto de 2017 às 16:25
Atualizado em 7 de agosto de 2017 às 16:25

Anúncio

A Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Guarapari encerrou o inquérito que apurou o tiroteio que deixou uma criança ferida no bairro Perocão em março deste ano. Três pessoas foram e um é considerado foragido.

Polícia Civil busca quarto suspeito de tiroteio que deixou criança ferida em Guarapari

Alessandro Soares (Alex Família) participou do tiroteio que feriu uma criança. Ele está foragido.

De acordo com o delegado Tarik Souki, titular da DCCV, no dia 23 de abril dois grupos de traficantes rivais se encontraram na rua e começaram a atirar uns nos outros. Uma criança de dez anos que estava na rua foi atingida com um disparo. Dois dos envolvidos também foram baleados.

“De um lado estavam os indivíduos Alessandro Soares, vulgo Alex Família, e seu comparsa Igor Pereira, e efetuaram diversos disparos contra seus rivais Diego, vulgo Peruquinha, e Leonardo, vulgo Léo Gaguinho, que revidaram e acabaram atingindo a criança” explicou o delegado.

Souki disse que o encontro dos envolvidos foi por acaso e assim que se viram começaram a atirar uns nos outros. “Não pudemos definir quem atirou primeiro, mas o fato é que a criança foi atingida. Vale ressaltar que esta criança só sobreviveu graças às equipes médicas que a atenderam e à Polícia Militar que prontamente fez a transferência dela para um hospital da capital”.

Polícia Civil busca quarto suspeito de tiroteio que deixou criança ferida em Guarapari

Três dos quatro suspeitos estão presos. Um ainda continua foragido.

Os envolvidos, que já têm passagem por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, foram autuados pelo crime de tentativa de homicídio qualificado e podem pegar de 12 a 30 anos de prisão. “É importante ressaltar que o papel do Ministério Público Estadual na pessoa dos Promotores de Justiça Ronald e Sandro, bem como do poder judiciário, que se manifestaram favoravelmente às nossas representações pelas prisões dos indivíduos”, declarou o delegado.

A DCCV chegou até os participantes do tiroteio através de denúncias. O primeiro a ser preso foi Igor. “Através de informações obtidas durante a investigação, chegamos até o Igor. Na ocasião ele foi preso em flagrante, portando arma de fogo, drogas, material para embalagem e balança de precisão. Posteriormente identificamos os outros participantes e conseguimos prende-los”, finalizou o delegado.

Os três acusados estão detidos no Centro de Detenção Provisória de Guarapari. Se alguém tiver alguma informação que leve à localização do quarto acusado pelo crime, o delegado pede que entre em contato pelo Dique Denúncia 181. Não é necessário se identificar.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

reuniao_PMES_PCES_Seguranca-2021

Novembro teve o menor número de assassinatos dos últimos 25 anos do ES

PHOTO-2021-11-29-15-02-06

Artigo: tomar ou não a vacina? Será que posso ser demitido?

Anúncio

Anúncio

vacina pfizer crianças

Mutirão vai aplicar vacina da Covid-19 para diversos públicos em bairros de Guarapari

Confira público-alvo de cada etapa da vacinação e Unidades de Saúde para cada dia do mutirão

radium-arquvo-foes

Guarapari: novo projeto do Radium Hotel será apresentado nesta terça (07)

Anúncio

reproducao_folhaOvitoria-CDP_Xuri

21 detentos fugiram da Penitenciária do Xuri, em região vizinha à Guarapari

Confira quais são os fugitivos

800px-Mangalarga_Marchador

Anchieta recebe campeonato do Cavalo Mangalarga Marchador neste fim de semana

Anúncio