Anúncio

Pontos eletrônicos quebrados e registro de horários feitos à mão na rede de saúde de Guarapari

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 7 de março de 2017 às 19:40
Atualizado em 7 de março de 2017 às 19:40
Anúncio

Foram R$ 135 mil gastos em 2014 para a implantação do ponto biométrico nas unidades de saúde da rede municipal de saúde de Guarapari. O investimento iria melhorar o controle dos horários de entrada e saída dos funcionários e evitaria abusos.

Mas há menos de três anos depois da implantação do ponto eletrônico, poucas unidades ainda fazem uso do sistema. Isso porque a maioria dos equipamentos está com defeito há um bom tempo e o controle do ponto voltou a ser feito de forma manual, em um livro de registro manual.

“Muitos destes aparelhos foram danificados pelos próprios funcionários. Alguns servidores que não cumpriam o horário e passaram a ter que chegar e sair na hora, danificam o equipamento porque sabem a prefeitura demora para consertar, ou nunca conserta. Outros estragaram por falta de manutenção mesmo”, denunciou um servidor que já trabalhou na área da saúde da rede municipal.

A UPA de Guarapari é uma das unidades de saúde do município que estão sem o ponto eletrônico. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

A UPA de Guarapari é uma das unidades de saúde do município que estão sem o ponto eletrônico. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

 

O ponto biométrico foi regulamentado em 1º de agosto de 2014, através do decreto nº 714/2014 e para fazer funcionar, foram investidos R$ 135 mil. Também ficou decidido que as unidades de saúde funcionariam de 7 horas às 16 horas com uma hora de almoço.

Reposta da prefeitura

Pedimos explicações à prefeitura sobre a falta de manutenção dos equipamentos e o que está sendo feito para registrar e controlar os horários de entrada e saída dos funcionários. Em nota a prefeitura respondeu que:

A Secretaria Municipal de saúde afirma que tem ciência do que vem ocorrendo com as máquinas de biometria e já está trabalhando para viabilizar uma nova forma do controle de ponto dos funcionários. Informa ainda que as máquinas recebem manutenção constante e que tudo tem sido devidamente apurado.

Perguntamos também quantas unidades da rede municipal de saúde estão com os pontos biométricos defeituosos, mas este questionamento não foi respondido, mas o Folha da Cidade conseguiu apurar que pelo menos a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) e o Centro Municipal de Saúde estão com os equipamentos de ponto eletrônico ou biométrico com problemas.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

a-producao-anual-do-tuberculo-chega-a-50-mil-toneladas-145827-article

Parceria entre Governo do ES e Sebrae oferta palestra para produtores rurais

A palestra apresenta as redes sociais como alternativa de venda, para incentivar a presença digital de produtores rurais

rebocador

Encontrado corpo do tripulante do rebocador que afundou em Guarapari

O corpo de Eric Barcelos Rangel, de 57 anos, foi localizado no mar de Aracruz, na última segunda-feira

Anúncio
Anúncio
Fabio-Novaes-Sicoob

O que é e o que muda com Pix

nova loja EPA

Nova unidade do supermercado EPA é inaugurada em Guarapari

Anúncio
edital cultura Alfredo Chaves

Alfredo Chaves e Guarapari lançam Edital Emergencial para o setor cultural

Doação sangue Hifa2

HIFA Guarapari cria campanha de doação de sangue entre os funcionários

Por conta da pandemia, a campanha que abrangia a população está suspensa para evitar aglomeração

Anúncio