Anúncio

Prefeito de Guarapari garante cumprimento à risca de decreto estadual; Acesso às praias não será restrito

Serviços que oferecem ombrelones, cadeiras e guarda-sol, no entanto, não estarão disponíveis

Por Gislan Vitalino

Publicado em 17 de março de 2021 às 18:26
Atualizado em 19 de março de 2021 às 08:31

Anúncio

Fotos: FolhaOnline.es

O prefeito de Guarapari, Edson Magalhães realizou, na tarde de hoje (17) uma coletiva de imprensa para tratar das medidas locais que serão tomadas em adequação à quarentena definida pelo Governo do Estado, conforme o decreto estadual de N° 4838, publicado hoje em Diário Oficial. Também participou da coletiva a secretária Municipal de Saúde, Alessandra Gaigher.

Segundo o prefeito, a prefeitura trabalhará de acordo com o decreto estadual. “É importante que a gente trabalhe exatamente afinado com o Governo do Estado, para que a gente possa fazer o que o Governo do Estado está determinando”, explicou.

Durante a coletiva, Edson Magalhães frisou que a medida é dura e contrária à sua vontade pessoal, mas que é necessário cumprir o decreto. “É uma medida muito ruim? É! Principalmente para Guarapari, que é uma cidade turística. Eu não gostaria de estar fazendo isso, queria deixar bem claro isso para os comerciantes, mas nós estamos acatando uma decisão da justiça”, destacou o prefeito. “E se vamos fazer essa quarentena, vamos cumprir à risca para que a gente possa dar o resultado que o Governo do Estado quer”, frisou.

De acordo com a secretária Municipal de Saúde, Alessandra Gaigher, a decisão chega em um momento crucial para Guarapari. “Nós estamos com a UPA de Guarapari há 15 dias vivendo risco assistencial. Estamos com uma ocupação de mais de 100% de leitos e com dificuldades de tirar esses pacientes de dentro das nossas unidades para o Estado”. Uma ocupação de mais de 100% representa que os pacientes estão sendo absorvidos pela Unidade e pelo Ambulatório de Doenças respiratórias, mas aguardam na unidade a desocupação dos leitos.

Acesso às praias não será restrito

Sobre o acesso da população às praias, o prefeito destacou que os serviços de atendimento às pessoas que frequentam as areias serão interrompidos, mas não haverá restrição de acesso.  “A concessão de ombrelones e cadeiras, esse serviço com certeza não vai ter. Se as pessoas quiserem tomar um banho, podem tomar, podem caminhar”, explicou Edson Magalhães. De acordo com o decreto, o esporte coletivo nas praias também está proibido.

O prefeito frisou, no entanto, que a orientação é que as pessoas permaneçam em casa. “Nós estamos entendendo que o decreto é para as pessoas ficarem em casa. Não é para ir para a praia, beber, fazer farra. As pessoas têm que tomar essa conscientização. São 14 dias, e nós temos que entender que esses 14 dias serão suficientes para nós desafogarmos as UTIs que estão lotadas”, explicou.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

onibus-28-10-2019.mov-snapshot-00.10-2019.10.28-09.17.03-

Passageiros da Viação Alvorada reclamam de atrasos frequentes em linhas sem trocador

geada ES1

Aviso meteorológico prevê sensação térmica abaixo de 0 °C e formação de geada no ES

Anúncio

Anúncio

Julio-Joaquim-folhaonline-27-e-29Jul-2

Edital de Citação – Imóvel Usucapiendo

Casagrande clima

Casagrande e mais seis governadores se reúnem com enviado dos EUA para o clima

Anúncio

renato_entrevista

Entrevista: vereador busca alinhar Anchieta aos objetivos globais de desenvolvimento sustentável

Confira a entrevista exclusiva do jornal FolhaOnline.es com o vereador Renato Lorencini

detonacao_rocha_guarapari-2020-03-24

Detonação de rocha vai interditar BR-101 entre Guarapari e Anchieta

Anúncio