Anúncio

Prefeito eleito em Guarapari busca parceria com o Governo Estadual

Por Livia Rangel

Publicado em 30 de setembro de 2008 às 00:00
Atualizado em 5 de fevereiro de 2015 às 11:34

Anúncio

Passeata da vitória, discurso de vencedor e declarações de futuro prefeito. Assim foi o dia 5 de outubro, após a apuração dos votos, para o candidato eleito Edson Magalhães (PPS). Com 58% dos votos, já conquistou a confiança do povo. Agora está em busca da parceria com o Governo Estadual.
Em sua primeira declaração como futuro prefeito, afirmou que a nova administração de Guarapari não será de oposição ao Governo do Estado. Uma forma de amenizar o ambiente político com o governador Paulo Hartung, que apoiou o candidato Rodrigo Chamoun (PSB), que obteve 38% dos votos.
Magalhães disse em jornal de circulação estadual que sua vitória é “fruto do que fiz em um ano e oito meses na administração”. Período em que esteve à frente da chefia do executivo, quando o prefeito Antonico Gottardo (PHS) esteve afastado por suspeita de irregularidades no transporte coletivo.
Reorganizar o controle dos gastos e estabelecer parceria com o Governo Estadual. Essas são as expectativas para o primeiro mandato. Magalhães também deve prestigiar aqueles que o ajudaram na campanha, já que boa parte da equipe política era integrante do seu secretariado. Mas ainda é cedo para cogitar nomes da futura composição do executivo. São apenas especulações.
Campanha Turbulenta. Magalhães disputou as eleições em meio a processos judiciais. São quase 30 ações de improbidade administrativa impetradas pelo Ministério Público, das quais em duas está afastado da função. Apesar de um número alto, foi apenas uma que acarretou em mudança significativa em sua equipe política: a ação de inocorrência de desicompatibilização movida contra o seu candidato a vice-prefeito Orly Gomes da Silva (PDT), por ter negócios firmados com a prefeitura.
Durante toda a campanha, Orly aguardava decisão de recurso contra sua impugnação junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Nesse período, diversos nomes foram cogitados, como dos empresários Geraldo Mai e Bruno Lawall, além do próprio candidato a prefeito Paulo Borges (PSL), que ficou em terceiro lugar desde as primeiras pesquisas até a apuração das urnas, onde teve quase 4% dos votos.
Um dia antes das eleições, o então candidato a vice-prefeito renunciou. Em seu lugar foi apresentado o irmão do renunciante Edvaldo Gomes da Silva (PDT). Assim como Orly, também é comerciário e foi a primeira vez que se candidatou.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

centro-pop-oficina-de-artesanato-2021-07-31

Oficina ensina artesanato para pessoas em situação de rua no Centro Pop de Guarapari

esportes-investimentos-2021-07-31

Estado anuncia cerca de R$160 milhões de investimentos na área dos Esportes

Anúncio

Anúncio

jornais-pixabay-midia-2021-07-30

Artigo: TV, rádio, jornal e revista local para fugir da terrível depressão mundial

Guarapari vai sediar retomada dos Jogos Escolares do Espírito Santo em setembro

De acordo com Secretaria Estadual de Esporte e Lazer, evento deve contar apenas com municípios campeões das últimas etapas realizadas em 2019

Anúncio

artigo-2-2021-07-30-1

Artigo: danos morais no Direito do Trabalho

cover-painel-covid-19-julho01

Guarapari teve 12 óbitos e 460 novos casos de Covid-19 em julho

Números apresentam queda, em relação ao mês anterior

Anúncio