Anúncio

Prefeitura de Alfredo Chaves inicia pagamento aos selecionados pela Lei Emergencial Cultural Aldir Blanc

A Ata de Avaliação foi divulgada no dia 26/12 no site da Prefeitura.

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 1 de janeiro de 2021 às 12:30
Atualizado em 3 de janeiro de 2021 às 10:04

Anúncio

A Prefeitura Municipal de Alfredo Chaves, através da Secretaria de Turismo e Cultura está realizando os pagamentos do auxílio aos Espaços Culturais e aos selecionados no Edital Emergencial de Seleção de Projetos Culturais nº. 01/2020. No Edital foram premiados 35 projetos de 10 áreas/linguagens artísticas e culturais diferentes: Aquisição de Indumentárias, Artes Plásticas, Artesanato, Cultura Popular, História e Memória, Fotografia, Literatura, Mestre de Cultura Popular, Música e Teatro.  

Os Editais são parte da Lei Federal Aldir Blanc que destinou 3 bilhões para todos os municípios brasileiros. Alfredo Chaves recebeu R$124.374,71 sendo que R$ 50.000,00 foram para Espaços Culturais, conforme determinação da Lei. 

Em Alfredo Chaves, um dos selecionados pelo Edital foi Mestre Tito, da Banda de Jongo São Benedito. O Prêmio para Mestre de Cultura Popular é uma forma de incentivo, mas sobretudo de reconhecimento da atuação e de toda contribuição que o Mestre tem dado à cidade. 

Mestre Tito, da Banda de Jongo de São Benedito, foi um dos selecionados. Foto: divulgação.

Um dos Espaços Culturais do município beneficiados pelos recursos da Lei Aldir Blanc foi a Afrochaves – Associação Afro de Desenvolvimento Sócio Cultural de Alfredo Chaves – que, assim como os outros, tiveram todas as suas atividades interrompidas devido à pandemia do corona vírus. Presidida pela professora Joana Francisco da Penha, a Afrochaves tem sido muito atuante no movimento negro afro alfredense. 

Associação Afro de Desenvolvimento Sócio Cultural de Alfredo Chaves (Afrochaves) representada pela professora Joana Francisco, está entre os selecionados. Foto: divulgação.

O Prêmio de Literatura contemplou o projeto ‘Rio Benevente: Registros Históricos e Geográficos’, da professora Maria da Penha Franzotti, que após 9 anos de pesquisas no campo da geografia, história e cultura, disponibilizará esse trabalho à população. 

Um dos objetivos da obra é levar ao conhecimento de todos que o rio Benevente não pode ser esquecido. “Este livro pretende colocar o Rio Benevente na história do Brasil através de registros históricos que comprovam que desde o século XVI – na época das capitanias hereditárias – todo o leito do rio foi palco de caminhos dos jesuítas para o interior da Capitania do Espírito Santo, atingindo a região de Minas Gerais”, enfatiza Maria da Penha.

O projeto do Rio Benevente, Registros Históricos e Geográficos, da professora Maria da Penha Franzotti Donadello, será colocado em prática graças a Lei Aldir Blanc. Foto: divulgação.

“Para que houvesse isenção e o processo de avaliação dos projetos fosse imparcial, optamos por uma Comissão Julgadora composta por profissionais de fora do município que, aliás, atuaram de forma voluntária”, disse o secretário da Pasta, Ricardo Silva Nascimento. A Ata de Avaliação foi divulgada no dia 26/12 no site da Prefeitura.

*Texto: Gabriela Magnago.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

2021_09_20-qualificar-es-galeria-Kainan-Juliana-e-tyago.JPG

Programa Qualificar ES realiza cerimônia de formatura em Guarapari

Praça Trajano (3)

Morador lamenta abandono da Praça Trajano Lino Gonçalves em Guarapari

Anúncio

Anúncio

projeto-escola-rural-2021-09-21-1

Escola Rural de Guarapari trabalha impacto da Educação Física para outras matérias e para a vida

Trabalho envolve professores de diversas matérias e incentiva inclusão e disciplina

ondas

Previsão de ondas de até 5 metros e ventos que podem chegar a 75 km/h no ES

Anúncio

vacina pfizer crianças

ES espera aval da Anvisa para vacinar crianças a partir de 3 anos contra Covid-19

O secretário de Saúde afirmou que a expectativa do governo é que a Sinovac e a Pfizer apresentem a documentação necessária para liberação da vacinação desse público até dezembro

vacinação adolecente

Guarapari vacinará adolescentes a partir dos 12 anos; o agendamento acontece hoje (21)

Anúncio