Anúncio

Prefeitura realiza “poda drástica” em árvore histórica na Praia do Morro

Por Redacão Folha Vitória

Publicado em 5 de maio de 2017 às 15:50
Atualizado em 5 de maio de 2017 às 22:37
Anúncio

Na mesma semana em que a Secretaria de Meio Ambiente plantou uma muda de pau-brasil em homenagem ao dia desta árvore, funcionários da prefeitura começaram uma “poda drástica” em uma árvore que fica na orla da Praia do Morro conhecida como “Árvore do vovô Nuto”.

Há muito tempo o local é utilizado por usuários de drogas para consumo, principalmente de maconha. O deque de madeira que circunda a árvore é usado como ponto de encontro de moradores de rua. Assaltos também já foram registrados no local.

Estas são as justificativas da prefeitura para fazer a “poda drástica”, mas assim que os operários começaram os trabalhos, foram interrompidos pela presidente da Associação de Moradores da Praia do Morro, Fátima Fonseca e pelo neto do vovô Nuto, Mauro Dabés. Os dois, por acaso, estavam na praia na hora e começaram a argumentar com os operários. A árvore já foi tema de reportagem em nosso site. Leia aqui.

Os frequentadores da praia foram pegos de surpresa pela poda da árvore. Foto: João Thomazelli/folhaonline.es

“Isso é um absurdo. Como eles vêm para derrubar uma árvore histórica sem sequer consultar a associação de moradores ou as pessoas que a plantaram. Esta árvore tem história. Não é por causa dela que os maconheiros ficam aqui. Se querem retirar alguma coisa, retirem o deque. Plantam árvore em um dia e derrubam em outro? O que é isso gente?”, disse indignada Fátima Fonseca.

Depois que começaram as reclamações, o responsável pela “poda drástica”, identificado como Joaquim, disse que era apenas para cortar alguns galhos, mas Fátima afirma que não foi isso que ele falou pra ela. “Ele falou que tinha sido o próprio prefeito que havia ordenado a derrubada da árvore. Não consegui acreditar. Espero que não seja verdade”, contou.

O neto do vovô Nuto estava na praia quando começou o corte da árvore. Foto: Mauro Dabés

Mauro Dabés, neto do homenageado, acompanhava o corte com tristeza no olhar. O pai dele, hoje com 90 anos, foi quem plantou a árvore na década de 1960. Ele também estava na praia quando o corte começou.

“É muito triste ver uma coisa dessas e absurdo também. Estão cortando a árvore como se fosse o tráfico e consumo de drogas fosse causado por ela. É um desrespeito com a memória dos meus avós e com a memória da cidade também” desabafou Dabés.

Em nota a prefeitura, informou que a decisão de se fazer a “poda drástica” da árvore foi tomada pela Comissão de Ordenamento Municipal, composta por representantes de várias secretarias municipais, mas nenhum representante da sociedade civil organizada. Veja a nota na íntegra:

“A Prefeitura de Guarapari esclarece que, conforme deliberação na Comissão de Ordenamento Municipal, se fez necessária a poda drástica da árvore, uma vez que a mesma servia de abrigo para pessoas em situação de rua e usuários de drogas gerando insegurança aos transeuntes no local, informação reforçada pelas ocorrências geradas através do videomonitoramento que também apontavam assaltos”.

Anúncio
Anúncio

Veja também

homenagem3

Grupos de Guarapari homenageiam mortos pela Covid-19 no município

Os coletivos Guarapari Democracia e Liberdade, Mulheres que Lutam e Sinestesia se uniram e prestaram homenagem as 64 pessoas que morreram pela doença na cidade

supermercado_0_0-550x366

Vigilância Sanitária realiza ação de fiscalização em supermercados de Guarapari

Anúncio
Anúncio
Abessa1

Área de lazer do Supermercado Santo Antônio será leiloada em Guarapari

O dinheiro com a venda do imóvel será para o pagamento dos funcionários desligados da Rede

corona

Guarapari registra 12 novos casos da Covid-19

Na cidade, 1.324 pessoas foram confirmadas e 64 morreram pelo coronavírus

Anúncio
Capa

Atleta de Guarapari é contratado por time europeu

O goleiro Thiago Correia aguarda o fim da pandemia para viajar para a Polônia

Foto: Reprodução

Prefeitura de Guarapari anuncia Orçamento Participativo Municipal

O objetivo da medida é fazer com que a população exerça seu papel de cidadão, influenciando o destino de recursos públicos

Anúncio