Anúncio

Problema antigo: moradores e turistas reclamam de taxistas de Guarapari

Por Criação HM Propaganda

Publicado em 6 de janeiro de 2017 às 19:45
Atualizado em 6 de janeiro de 2017 às 19:45
Anúncio

Quando a prefeitura de Guarapari anunciou, no ano passado, que todos os táxis da cidade só poderiam circular se estivessem padronizados e com taxímetro, a notícia foi muito bem recebida, tanto para moradores quanto para turistas, afinal, uma parcela dos motoristas que atuam na cidade tinham a péssima mania de cobrar o valor que queriam, principalmente nas corridas noturnas.

Mas o que deveria ser um ponto a favor para melhorar a relação da cidade com os turistas, na prática, não está adiantando muita coisa. Vários passageiros reclamam de preços abusivos cobrados nas corridas sem taxímetro e até acionar a bandeira dois em pleno dia útil, para conseguir faturar um pouco mais em cima do usuário.

Um taxista cobrou bandeira dois na manhã da última terça-feira de uma turista. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

Um taxista cobrou bandeira dois na manhã da última terça-feira de uma turista. Foto: João Thomazelli/Folha da Cidade

“Eu cheguei na rodoviária de Guarapari na manhã da última terça-feira e peguei um táxi. O motorista colocou bandeira dois e disse que a prefeitura tinha liberado para eles. Achei estranho porque bandeira dois é para noite e fins de semana e não para um dia normal pela manhã. me senti lesada, mas como não sou da cidade, não sabia se ele estava falando a verdade”, contou a advogada Ellen Tomazelli, que é de Belo Horizonte (MG) e veio passar as férias em Guarapari.

Outro situação que tem gerado muita reclamação é a cobrança de corridas sem o uso do taxímetro. A prática que era comum antes da licitação dos táxis, continua em alta na noite, principalmente em dias de shows. “No último dia 30 de dezembro o taxista cobrou R$ 70,00 para levar eu e duas amigas da Pedreira para a Enseada. Achei um absurdo, mas todos que estavam lá, estavam cobrando sem taxímetro. O motorista ainda quis levar mais um rapaz que ia para o mesmo lugar, mas ia cobrar mais R$ 50,00 dele. Nós não deixamos”, contou a publicitária Gabriela Gasparini, que é moradora de Guarapari.

Alguns motoristas estão escondendo o taxímetro dos passageiros.

Alguns motoristas estão escondendo o taxímetro dos passageiros.

Para que os passageiros não percebam que os táxis têm o taxímetro, alguns motoristas estão colocando monitores de GPS fixos ou telas de DVD no painel na frente do aparelho. Assim, os passageiros que não sabem que os taxímetros são obrigatórios nos veículos de transporte de passageiros, não podem exigir que os motoristas usem o taxímetro.

A reportagem do Folha da Cidade procurou a Secretaria de Fiscalização de Guarapari para falar sobre o assunto. Nós fomos informados que a reclamação seria repassada ao Procon, que funciona em um anexo da secretaria, e que os fiscais fariam um monitoramento da situação.

Tentamos falar também com o representante da associação de taxistas do município, mas ele não foi encontrado para falar sobre as reclamações dos passageiros. Um taxista de Guarapari também negou que a prefeitura tenha liberado a bandeira dois nas corridas da rodoviária.

Anúncio
Anúncio

Veja também

giroflex-PM

PM atendeu a mais de 16 mil ocorrências no primeiro semestre de 2020 em Guarapari

Em comparação ao ano anterior, o balanço mostra que houve uma redução significativa no número de furtos e roubos

estagio

IEL-ES abre vagas de estágio para nível superior

As oportunidades foram abertas no sistema do IEL nesta sexta-feira (03), às 13h

Anúncio
Anúncio
WhatsApp Image 2020-07-03 at 11.06.49

Guarapari: cantora de Meaípe prepara live musical para o domingo

WhatsApp-Image-2020-07-03-at-10.24.29

Ciclistas de Guarapari estimulam a prática do esporte na cidade

Anúncio
jongoAlfredo

Banda de Jongo de Alfredo Chaves ganha prêmio do Estado

novasede

Guarapari inaugura nova sede da Unidade de Saúde no bairro Kubitschek

Anúncio