Anúncio

Programa Estado Presente em Defesa da Vida do ES é citado com exemplo pelo vice-presidente

Por Aline Couto

Publicado em 30 de agosto de 2019 às 11:16
Atualizado em 30 de agosto de 2019 às 11:16
Anúncio

O programa é considerado referência para a elaboração do Plano Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta do Governo Federal

Foto: Helio Filho / Secom.

Apontado pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão como exemplo para o Brasil, o Programa Estado Presente em Defesa da Vida é considerado referência para a elaboração do Plano Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta do Governo Federal. A reunião para a apresentação do programa aconteceu ontem (29), em Vitória, e contou com a presença do governador, vice-presidente, secretários de Estado Tyago Hoffman (Governo), Álvaro Duboc (Planejamento), David Diniz (Casa Civil), Luiz Carlos Cruz (Sejus), Rodrigo de Paula (PGE), Darcy Arruda (PC), Coronel Cerqueira (BMES), Coronel Barreto (PMES), Gilmar Batista (Defensoria Pública), representantes do Ministério Público, Tribunal de Justiça, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), além de prefeitos de municípios do Espírito Santo.

O programa foi apresentado pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande que também passou informações ao vice-presidente sobre os dados de criminalidade que apresentou redução em todo o estado desde o início do ano. Os dados são os melhores números dos últimos 23 anos.

De acordo com o Mourão, a metodologia pode ser utilizada como modelo para todo o País por seu um trabalho de integração de todos os entes ligados à segurança pública no uso correto das ferramentas de inteligência, para que se faça um mapeamento de onde são cometidos os crimes e a partir daí combatê-lo de forma organizada.

Foto: Helio Filho / Secom.

O governador destacou a relevância do Programa Estado Presente e a importância do vice-presidente ter conhecido para que haja uma parceria no enfrentamento ao crime. Casagrande acrescentou que o programa é um trabalho bem feito tanto na atuação policial quanto na social e por isso é uma referência nacional.

Números

No total, de janeiro a julho deste ano, foram registrados 561 assassinatos, uma redução de 19,6% em relação ao número de casos em 2018, quando foram registradas 676 vítimas. A região da Grande Vitória obteve grande destaque nessas estatísticas e fechou com o melhor mês em 23 anos. Ao todo, foram totalizados 29 homicídios, somando Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, Viana e Guarapari.

 

*Com informações: Governo do Estado

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

teste-rapido-coronavirus-covid19-1

Com mais um óbito, Guarapari totaliza 82 mortes pela Covid-19

O município registra 2.084 casos confirmados e 1.698 curados, além de 3.979 casos suspeitos

praça

Moradores de Meaípe se unem e criam praça em área abandonada do bairro em Guarapari

A comunidade batizou de “Praça da Sereia” o espaço que vem sendo criado a partir de esforços coletivos

Anúncio
Anúncio
Esgoto Itapebussu2

Guarapari: Esgoto “invade” há anos casa em Itapebussu; moradora pede solução

Foto: Reprodução

Sine Anchieta anuncia vagas com oportunidades de emprego em Guarapari

Dentre as vagas de emprego anunciadas, há oportunidades para moradores de Anchieta, Guarapari, Piúma e Iconha

Anúncio
capa-curado-covid

Curado da Covid-19, idoso retorna para casa em Guarapari após 22 dias internado

Aos 79 anos, Helvécio Gomes dos Santos esteve hospitalizado do dia 08 ao dia 30 de junho; Hoje, recebe ajuda de familiares para lidar com as sequelas da doença

live

Sexta (07) tem live solidária em prol da Pestalozzi de Alfredo Chaves e Amor que Late & Mia

A transmissão acontecerá no Youtube, no canal Jonas Munaldi Produções, a partir das 19h

Anúncio