Anúncio

Programa Estado Presente em Defesa da Vida do ES é citado com exemplo pelo vice-presidente

Por Aline Couto

Publicado em 30 de agosto de 2019 às 11:16

Anúncio

O programa é considerado referência para a elaboração do Plano Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta do Governo Federal

Mourão - Programa Estado Presente em Defesa da Vida do ES é citado com exemplo pelo vice-presidente

Foto: Helio Filho / Secom.

Apontado pelo vice-presidente da República, Hamilton Mourão como exemplo para o Brasil, o Programa Estado Presente em Defesa da Vida é considerado referência para a elaboração do Plano Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta do Governo Federal. A reunião para a apresentação do programa aconteceu ontem (29), em Vitória, e contou com a presença do governador, vice-presidente, secretários de Estado Tyago Hoffman (Governo), Álvaro Duboc (Planejamento), David Diniz (Casa Civil), Luiz Carlos Cruz (Sejus), Rodrigo de Paula (PGE), Darcy Arruda (PC), Coronel Cerqueira (BMES), Coronel Barreto (PMES), Gilmar Batista (Defensoria Pública), representantes do Ministério Público, Tribunal de Justiça, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Federal (PF), Agência Brasileira de Inteligência (Abin), além de prefeitos de municípios do Espírito Santo.

O programa foi apresentado pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande que também passou informações ao vice-presidente sobre os dados de criminalidade que apresentou redução em todo o estado desde o início do ano. Os dados são os melhores números dos últimos 23 anos.

De acordo com o Mourão, a metodologia pode ser utilizada como modelo para todo o País por seu um trabalho de integração de todos os entes ligados à segurança pública no uso correto das ferramentas de inteligência, para que se faça um mapeamento de onde são cometidos os crimes e a partir daí combatê-lo de forma organizada.

Mourão1 - Programa Estado Presente em Defesa da Vida do ES é citado com exemplo pelo vice-presidente

Foto: Helio Filho / Secom.

O governador destacou a relevância do Programa Estado Presente e a importância do vice-presidente ter conhecido para que haja uma parceria no enfrentamento ao crime. Casagrande acrescentou que o programa é um trabalho bem feito tanto na atuação policial quanto na social e por isso é uma referência nacional.

Números

No total, de janeiro a julho deste ano, foram registrados 561 assassinatos, uma redução de 19,6% em relação ao número de casos em 2018, quando foram registradas 676 vítimas. A região da Grande Vitória obteve grande destaque nessas estatísticas e fechou com o melhor mês em 23 anos. Ao todo, foram totalizados 29 homicídios, somando Vitória, Vila Velha, Cariacica, Serra, Viana e Guarapari.

 

*Com informações: Governo do Estado

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

rotativo_cmg-gri-2021-05-21

Prefeitura de Guarapari decreta rescisão do contrato com concessionária de estacionamento rotativo

Decisão foi publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial do município

Captura-de-tela-2024-07-11-164256

Justiça do Trabalho determina fim da greve na construção civil em Guarapari

Decisão judicial ordena retorno imediato dos trabalhadores e impõe multa ao sindicato em caso de descumprimento

Anúncio

Anúncio

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-16.31.41

Escritora de Guarapari leva seu livro infantil para as telas com primeiro curta-metragem

Filme foi lançado no início deste mês no Cine Ritz

WhatsApp-Image-2024-07-18-at-14.56.06

Cruzamentos da Praia do Morro já registraram mais de 30 acidentes de trânsito neste ano

Número equivale à metade das colisões no bairro

Anúncio

Forro-Bobo-2023-13

Balneário de Iriri, em Anchieta, recebe 16ª edição do Forró Bobó neste fim de semana; confira a programação

De 19 a 21 de julho, evento vai reunir música e gastronomia

falta-de-agua-e-um-problema-politico-2-1024x683-1024x585

Governo do Estado declara Estado de Atenção para situação hídrica no ES

Medida foi tomada devido à falta de chuvas e estiagem nos últimos meses

Anúncio