Anúncio

Psicóloga de Guarapari cria campanha para ajudar família do bairro Condados

Verena recebeu reforço das amigas que divulgaram a ação. Logo os resultados começaram a aparecer

Por Aline Couto

Publicado em 3 de agosto de 2020 às 16:58
Atualizado em 4 de agosto de 2020 às 14:55

Anúncio

Isac com os filhos Davi e Moisés. Fotos: Arquivo Pessoal.

Verena Ramalhete, psicóloga de Guarapari, iniciou uma campanha para ajudar uma família, pai separado e dois filhos, Davi de 12 anos e Moisés, 7, que mora no bairro de Condados e sobrevive catando recicláveis. “Os conheci numa noite de sábado em Nova Guarapari. Os três “trabalham” juntos coletando recicláveis com uma carrocinha. Todas as noites eles andam um pedaço longo empurrando o carrinho para juntar as coisas. Os filhos sempre estão juntos pois não podem ficar sozinhos em casa”.

Verena contou que abordou o pai, Isac Simões de Oliveira, oferecendo ajuda. “A noite estava fria e vi que os meninos só calçavam chinelos e vestiam shorts. Ele foi muito simpático e disse que no dia não estava precisando. Mesmo assim perguntei se poderia levar alimentos e roupas para eles, e Isac aceitou”.

Situação da casa

Como a casa se encontrava na primeira visita da Verena.

A psicóloga foi visitá-los e levou as doações. “A casa onde moram não tinha mesa nem cadeiras. O sofá não dava para sentar, dois buracos grandes. Só tinha uma cama. Não tinham armário nem estante, guardavam tudo dentro de uma sapateira. Na cozinha só havia uma geladeira quebrada que era usada para guardar os alimentos. Sobre o banheiro, a situação do vaso sanitário estava precária e o chuveiro não funcionava. Eles tomavam banho gelado do lado de fora. A situação era muito difícil”.

Campanha

Da esquerda para a direita: Amanda Rezende, Emmelinne Pacheco, Keyla Giovana, Gabriela Campos, Brunella Queiroz e Verena Ramalhete são as responsáveis pelo sucesso da campanha.

Depois de ver a condição da família, Verena iniciou uma campanha para arrecadar doações e contou com a ajuda das amigas que espalharam a ação pelas redes sociais. E deu frutos. “Conseguimos mais alimentos e roupas; dois sofás; liquidificador; vaso sanitário; chuveiro elétrico; filtro de água (eles tomavam água da torneira); cama; mesa com quatro cadeiras; pia e até um pedreiro e arquitetos voluntários para reformar a casa”.

Agora a campanha tenta arrecadar materiais de construção e valores para pagar a mão de obra de uma reforma na casa. “Somos muito gratos a todos que ajudaram, nesse momento a necessidade é de uma reforma na casa. Quando chove entra água. Precisam de janelas e porta, por exemplo. Além de dinheiro para os serviços mais urgentes, como no banheiro”.

Para contribuir, basta acessar o link da vakinha online. “Quem puder doar brinquedos para as crianças, agradecemos. Eles nunca tiveram com o que brincar. E os três também estão precisando de calçados. Isac e o filho mais velho calçam 39 e o mais novo, 33/34”.

A casa após o recebimento de algumas doações.

Mais informações: 99925-8609 – Verena

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

kit-alimentacao-escolar-anchieta-2021-04-12

Termina amanhã (13) cadastro para estudantes de Anchieta receberem kits de alimentação

As famílias podem realizar o cadastro por meio do preenchimento de um formulário online

extrabom-campanha-arrecadacao_de_alimentos-2021-04-13

Rede Extrabom inicia campanha de doação de cestas básicas para movimento “ES Solidário”

Nesta sexta-feira (9), a empresa doou cerca de 10 toneladas de alimentos

Anúncio

Anúncio

ansiedade-e-depressao-na-pandemi

Saiba como lidar com a ansiedade na pandemia

Psicólogo dá dicas de como amenizar os sentimentos negativos vindouros do isolamento social

Foto: Reprodução/Pixabay

Guarapari: serviços de atendimento à mulher vítima de violência continuam funcionando

Anúncio

Nova sede Sebrae

Sebrae/ES realiza mutirão para ampliar atendimentos neste momento de pandemia

A instituição vai dobrar a quantidade de colaboradores que vão trabalhar exclusivamente nos atendimentos remotos para orientar os empreendedores

Praia do Morro 2021-04-13

Vulgarização da Praia do Morro é um problemão para a Cidade Saúde

Anúncio