Anúncio

Restauração do Santuário Nacional será toda feita por anchietenses

Por Aline Couto

Publicado em 13 de setembro de 2018 às 17:40
Atualizado em 13 de setembro de 2018 às 17:40
Anúncio

A empresa responsável pela restauração do Santuário, a ASP Engenharia, é de Anchieta e fará a primeira etapa da reforma, a troca do telhado.

As obras da primeira etapa da restauração do Santuário Nacional de São José de Anchieta, localizado em Anchieta, no sul do Estado, foram iniciaram e a mão de obra utilizada será 100% local. As empresas que participaram do processo licitatório promovido pelo Instituto Modus Vivend são todas de Anchieta.

De acordo com o prefeito de Anchieta, Fabrício Petri, tudo foi colocado em pauta com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan, desde o início. “Conversamos com o Instituto para que não só a mão de obra fosse local, como a empresa deveria ter sede em Anchieta e os materiais de construção também fossem adquiridos na cidade”, disse.

As obras de restauração do Santuário já começaram. Foto: Reprodução/Arquivo Folha.

A diretora presidente do Instituto Modus Vivend, Érika Kunkel Varejão relatou que a previsão de finalização da primeira etapa da obra é para fevereiro e a intenção é que durante o processo de restauração toda a mão de obra seja local, salvo não havendo profissional habilitado nas áreas requisitadas. Segundo ela, as outras etapas serão realizadas simultaneamente.

“A atual gestão agradece ao Instituto Modus Vivend que, desde o início, nos recebeu e compreendeu a necessidade e a importância de girar os recursos no Município, seja com a contratação da mão de obra local, seja com a aquisição de materiais em nosso comércio. Acima de tudo é uma questão de responsabilidade social”, disse o secretário de Integração e Desenvolvimento de Anchieta, Marcos Kneip.

Em tempo

Símbolo da presença jesuítica no Brasil, o Santuário Nacional de São José de Anchieta, será totalmente restaurado. O museu do Santuário do século XVI, um dos mais antigos monumentos católicos do país, irá passar por obras de acessibilidade e ganhar rampas, plataformas elevatórias, banheiro adaptado, além de sinalização em braile.

A intervenção tem o propósito de democratizar o acesso às salas do museu, como a histórica Cela de São José de Anchieta. O local receberá projeto museográfico de organização do acervo, que contempla investimentos na climatização, telhamento, iluminação, comunicação, sonorização e restauro de peças. Na segunda etapa da obra, serão executados o restauro da Igreja, a montagem da sala de documentação e estudos e o paisagismo na área do entorno do Santuário. O projeto, contratado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), será executado pelo Instituto Modus Vivendi. A primeira etapa conta com patrocínio da Vale, que investirá R$ 5,6 milhões, via lei Rouanet.

O Santuário está localizado em Anchieta. Foto: Reprodução/Arquivo Folha.

Anúncio
Anúncio

Veja também

Foto: Divulgação

Selo de turismo atesta o combate à Covid-19 em 9 municípios da região de montanhas do ES

A partir de agora, hotéis, pousadas, restaurantes, sítios de agroturismo e demais estabelecimentos do setor podem solicitar, gratuitamente, o selo que atesta a qualidade e responsabilidade com as práticas de higiene

images (2)

Artigo: As consequências jurídicas na disseminação de fake news

Anúncio
Anúncio
Foto: Reprodução

Novo Mapa de Gestão de Risco divulgado hoje (06) classifica Guarapari com risco “Alto”

O novo Mapa de Risco divulgado neste sábado (06) pelo Governo do Estado do Espírito Santo será válido da próxima segunda-feira (08) até o domingo (14)

barreira

Fiscalização e barreiras sanitárias serão intensificadas durante feriados em Anchieta

As barreiras sanitárias irão acontecer até o dia 14 de junho, em virtude do feriado de São José de Anchieta (06/06) e Corpus Christi (11/06)

Anúncio
fachada_regional_guarapari

Suspeitos de roubo e tentativa de latrocínio são presos por policiais civis em Guarapari

As investigações apontam que um dos suspeitos era ex-funcionário da vítima

camara-2-550x482

Suspensa liminar que obrigava Câmara de Guarapari a marcar sessão para apreciar o Orçamento