Anúncio

Ricardo Sardi: meio século dedicado à preservação do meio ambiente em Alfredo Chaves

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 30 de janeiro de 2021 às 14:00
Atualizado em 31 de janeiro de 2021 às 15:33

Anúncio

Apaixonado pelo meio ambiente e por tudo o que ele oferece, o agricultor aposentado Ricardo Sardi tem 84 anos e dedicou boa parte deles a preservação da mata nativa. Há cinquenta anos ele preserva e refloresta parte de seu terreno localizado em Quinto Território, no interior de Alfredo Chaves, na região Sul do Estado.  

“Não herdei somente a terra de meus pais, mas também o desejo de preservar aquilo que tinha em mãos. Hoje faço minha parte. Preservo para deixar um bem natural para meus sucessores”, garante o aposentado, que criou seus seis filhos “vendendo banana”, segundo ele.  

Dos 100 hectares de sua propriedade, 70%, de acordo com Sardi, são formados por floresta nativa com diversas madeiras nobres como jacarandá, jequitibá, canela, ipê-roxo e o palmito-juçara cultivado sem agrotóxico.  A outra parte, o agricultor refloresta com mudas obtidas junto ao Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). Além disso, a propriedade abriga mais de 40 nascentes, cinco cachoeiras, inúmeras espécies de aves e mamíferos.  

Ricardo conta ainda que essa sua persistência em preservar a natureza já lhe rendeu prejuízo material. “Já incendiaram boa parte daqui e alguns bens para me ameaçar, mas essa perseguição nunca me intimidou ou me fez deixar de acreditar na importância da proteção do que temos de mais importante: a mata”, enfatiza.  

O conhecimento adquirido com o tempo e o desejo de transmitir todo o aprendizado para gerações futuras fazem com que Ricardo seja hoje um dos maiores protetores e mantenedores de florestas nativas no estado. Em agosto de 2019, ele foi um dos ganhadores do 15ª Prêmio Dom Luís, honraria cedida pelo Governo do Espirito Santo como forma de reconhecimento pelos trabalhos prestados em prol da defesa dos direitos humanos e do meio ambiente. 

Devido à fama das quedas d’águas, a propriedade, após a pandemia, estará aberta para visitação. Interessados devem agendar pelo telefone (27) 3269-1024 / 99532-5520. A entrada é franca.  

*Texto e fotos de Clóvis Rangel

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

WhatsApp-Image-2021-03-05-at-11.50.30

Reivindicação de comunidade sobre trecho da BR-101 em Guarapari será analisada em revisão quinquenal

Projeto, de responsabilidade da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), será executado pela Eco-101. Próxima revisão deve acontecer em 2023

mulheres_conselho_municipal

Dia Internacional da Mulher será memorado com atividades nos Cras de Guarapari

Atividades voltadas para as mulheres atendidas acontecerão nos Centros de Referência e Assistência Social de Olaria, Santa Mônica e São José

Anúncio

Anúncio

odalva_vasconcelos2

Vítima de complicações da Covid-19, Odalva Vasconcelos, do Lions Clube Guarapari, faleceu na noite de ontem (5)

Conhecida por sua generosidade, Odalva veio a falecer por complicações da Covid-19

qualificar_es_mulheres

Qualificar ES abre 5 mil vagas para mulheres em cursos online gratuitos

As inscrições serão abertas na próxima segunda-feira (08) com 10 opções de cursos on-line e gratuitos

Anúncio

mapa-de-risco-05032021

47º Mapa de Risco Covid-19: Piúma deixa risco alto e Guarapari segue em risco moderado

Nas redes sociais, Renato Casagrande alertou a população para a necessidade de cumprir os protocolos sanitários e de distanciamento

cv__2918_claudio_vieira

Projeto social de Guarapari promove festival de pipas no bairro Kubitschek

O projeto, criado por quatro amigos, existe há um ano e meio

Anúncio