Anúncio

Rodosol é condenada a pagar multa de R$ 240 mil para família de vítima

Por Gabriely Santana

Publicado em 29 de abril de 2016 às 12:37
Atualizado em 29 de abril de 2016 às 12:37

Anúncio

A concessionária Rodosol foi condenada ao pagamento de R$ 240 mil à família de um homem morto após um acidente automobilístico, em Guarapari, Espírito Santo . O homem perdeu o controle do carro depois que se deparou com dois cavalos na pista. A empresa disse que tentava recolher os animais no momento do acidente e que vai recorrer da decisão.

Segundo a sentença da juíza da 3ª Vara Cível de Guarapari , o valor indenizatório deverá ser acrescido de juros e correção monetária. O montante deverá ser pago aos dois filhos da vítima e sua esposa, ficando determinado que cada um receba R$ 80 mil.

Em outubro de 2009, quando estava indo para sua casa, passando pelo km 33 da Rodovia do Sol, no sentido Guarapari – Vila Velha, a vítima foi surpreendida pela presença de dois cavalos soltos na pista. Ela perdeu o controle do veículo, que só parou após esbarrar na vegetação que margeava a via.

O motorista não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente. Já a pessoa que estava de carona, conseguiu sobreviver e foi encaminhada para atendimento hospitalar.

Na petição, a família da vítima alegou que o acidente foi causado por conta da negligência da concessionária, já que a falta de fiscalização e vistoria constantes contribuiu para que os animais ficassem soltos na via.

Contestando as informações do processo, a empresa sustentou que, na data do acidente, as equipes que atuavam no local estavam trabalhando na captura de quatro cavalos que haviam sido vistos transitando pela via. A empresa ainda destacou que estava chovendo e que isso teria colaborado para que o acidente acontecesse.

A Rodosol também alegou que a tentativa de captura dos animais estava sendo feita de maneira sinalizada e contava com duas viaturas operando nas proximidades do local onde aconteceu o acidente.

No depoimento, o homem que estava de carona disse que, apesar de não ter visto muita coisa na hora que o condutor perdeu o controle do carro, não percebeu qualquer sinalização no local ou presença da equipe da concessionária.

O policial que foi ao local para registrar ocorrência disse que, ao chegar na cena do acidente, os animais ainda estavam soltos na pista. Ele ainda afirmou que a sinalização só teria sido colocada após o acidente acontecer.

A juíza entendeu haver ineficiência no trabalho prestado pela concessionária. “Diante de um problema previsível e evitável, a empresa não apresentou solução apta a resolvê-lo sem causar riscos aos usuários. Isto é, a concessionária tomou conhecimento de que cavalos tinham invadido a pista e apenas sinaliza cerca de 80 metros para tentar capturá-los”, disse em sua decisão.

Rodosol 
Em nota, a Rodosol disse que, conforme apresentou em sua defesa no processo judicial, a equipe estava realizando um atendimento de apreensão de animais na rodovia no momento do acidente.

A empresa disse que o trecho estava devidamente sinalizado, porém o motorista não respeitou a sinalização, quase atropelando um funcionário da Rodosol, avançando em alta velocidade e atropelando os animais.

A empresa afirmou que não houve negligência em sua atuação no resgate dos animais e na segurança do usuário, e o que aconteceu foi a imprudência do motorista, que não respeitou a sinalização e conduzindo o veículo em velocidade excessiva. A Rodosol informou ainda, que já  apresentou recurso na Justiça.

 

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

compras_natal_1-770x470

Natal Premiado com R$ 15 mil de premiação em Anchieta

IPVA-2016-Romero

Governo do ES divulga datas para pagamento do IPVA 2022

Anúncio

Anúncio

artigo-antonio-ribeiro-2021-11-26-viatura-policia-militar-pm

Artigo: Polícia Militar fazendo blitz em diversos pontos da cidade saúde

interior view of a steel factory,steel industry in city of China.

Sine de Anchieta tem 132 oportunidades de emprego em aberto para Guarapari e região

Anúncio

Sinal-Vermelho-Arte-AMB-Fonte-cnj.jus_.br_

Artigo: Sinal Vermelho – respeitar a mulher é respeitar a sociedade

vendedor-ambulante-550x367

Guarapari inicia cadastramento de ambulantes nesta segunda (29)

Anúncio