Anúncio

Samarco realiza mais uma audiência pública sobre P4P

Por Glenda Machado

Publicado em 11 de maio de 2010 às 00:00
Atualizado em 22 de novembro de 2016 às 20:30

Anúncio

A Samarco Mineradora realizou ontem a terceira e última audiência pública sobre a implantação da quarta usina de pelotização, em Ubu, Anchieta. O evento aconteceu no Guará Centro de Eventos e teve a presença de funcionários da empresa, do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), do prefeito de Guarapari Edson Magalhães, secretários municipais, empresários, representantes da sociedade civil organizada, estudantes e autoridades do município.
A reunião faz parte do processo de licenciamento ambiental. O projeto inclui a instalação do terceiro Concentrador de minério de ferro, em Germano e o terceiro Mineroduto, que será instalado ao lado dos dois existentes, com cerca de 400 quilômetros de extensão. O projeto aumentará a capacidade de produção da Samarco em 37,5% (mais de 8 milhões de toneladas/ano de pelotas). A previsão é de conseguir a licença de instalação do projeto até final deste ano. Sendo assim, o início das obras deve acontecer no primeiro trimestre de 2011 e conforme o cronograma, o projeto deverá ser concluído em novembro de 2013.
A previsão é que sejam criados 5,5 mil novos postos de trabalho em Ponta Ubu e após a conclusão da obra 400 empregos diretos e indiretos. A intenção é que a mão de obra seja local, para isso a Samarco irá realizar um programa de qualificação, a partir de agosto deste ano. “Vamos priorizar a qualidade, com cursos sólidos e específicos”, explicou o gerente geral de Desenvolvimento da Samarco, Márcio Perdigão.
Para a construção da quarta pelotização não haverá aumento do pátio de estocagem e nem da área industrial, pois será implantada ao lado da terceira usina. O terminal portuário também não será ampliado, mas terá adequações. O investimento deste projeto é de R$ 5 bilhões, dos quais 38% (R$ 1,9 bilhão) serão investidos no estado. A Samarco investirá R$ 250 milhões em sistemas de proteção ambiental. O projeto tem sido discutido com as comunidades desde 2008.
Foi apresentado na audiência pública, o estudo de impacto ambiental do Projeto Quarta Pelotização (P4P) pela gerente de projetos da CEPEMAR, Márcia Bragato. A empresa é de consultoria e responsável pelo estudo, onde 18 profissionais trabalharam no projeto. O estudo realizado verifica a viabilidade do empreendimento do ponto de vista ambiental. Para isso, foram discutidos vários pontos como área de influência, diagnóstico da situação atual da área, análise desse diagnóstico e comparar com o empreendimento e a partir daí se chegar aos impactos e nas possíveis alterações que aquela área sofrerá.
Feito esse diagnóstico, são sugeridas medidas para mitigar os impactos negativos da área e potencializar os impactos positivos. O primeiro estudo verificou se o empreendimento é viável no local e além da área apresentada foram estudadas mais sete. Foram analisadas as áreas de impactos diretos e indiretos. Também foram feitas análises do ar, da vegetação, dos impactos causados nos três municípios afetados diretamente (Anchieta, Guarapari e Piúma), entre outros.
No estudo é avaliada a magnitude de cada impacto e as sugestões. Os principais impactos são sobre o uso da água, alteração da qualidade do ar, meio biótico (fauna e flora), socioeconômico, a qualificação profissional, dinamização da economia, entre outros. Segundo o estudo, a maioria dos impactos são temporários, pois ocorrem durante a obra. “Todas as recomendações de medidas foram baseadas no que a legislação sugere para os casos”, afirmou.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

foto-mulheres_que_lutam-2021-06-24

Grupo de mulheres de Guarapari realiza protesto contra feminicídio

Ato cobra compromisso do Poder Judiciário com ações que combatam o feminicídio

Edital-de-Convocacao-Risa

RISA – Edital de Convocação

Anúncio

Anúncio

pp

Rifa arrecada recursos para manter tratamento de criança de Guarapari

Hoje com 1 ano e 5 meses, a pequena Aruna nasceu com Síndrome de Edwards

Turismo em Guarapari tem expectativa de 50% de retomada neste ano

Representantes do setor turístico acreditam que a vacinação contra a Covid avançando, o setor tende a retomar os números positivos a partir do segundo semestre deste ano

Anúncio

jardineiro-vaga-sine-anchieta-2021-06-24

Sine de Anchieta tem 34 vagas com 25 oportunidades para moradores de Guarapari

coronavac-instituto-butantan

Guarapari abre novo agendamento de segunda dose da Coronavac para profissionais da saúde

Anúncio