Anúncio

Samarco recebe representantes de municípios do Sul do Espírito Santo

Por Glenda Machado

Publicado em 23 de setembro de 2017 às 11:53
Atualizado em 22 de setembro de 2017 às 18:05
Anúncio

Situação dos processos de licenciamento para que a empresa volte a operar foi a pauta da reunião

Representantes dos municípios que integram o Consórcio Público para o Desenvolvimento Sustentável da Região Sul do Espírito Santo (Condesul/ES) estiveram, nesta sexta-feira (22), na unidade da Samarco em Ubu, em Anchieta (ES), para conhecer a situação atual dos processos de licenciamento necessários para que a empresa volte a operar.

Os prefeitos Fabrício Petri (Anchieta), Edson Magalhães (Guarapari), Ricardo Pereira da Costa (Piuma), João Paganini (Iconha), e o vice-prefeito de Alfredo Chaves, Laerte Volponi, foram recebidos pelo gerente- geral de Retomada da Samarco, Alexandre Souto, e pelo gerente de Relações Institucionais da empresa, Rodolpho Samorini.

Novo processo protocolado

Durante a reunião, os prefeitos foram informados que a Samarco protocolou, no início de setembro, na Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad), o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) do Licenciamento Operacional Corretivo do Complexo de Germano, localizado em Mariana e Ouro Preto (MG). O processo de licenciamento corretivo se deve à suspensão, ocorrida em outubro de 2016, das licenças da empresa em função do rompimento da barragem de Fundão.

O estudo apresenta uma retomada gradual das atividades operacionais da empresa, paralisadas há 1 ano e dez meses desde o rompimento da barragem de Fundão. O projeto de retomada considera o uso exclusivo de fontes internas de água já outorgadas.

Além do EIA recém-protocolado na Semad, a Samarco aguarda também a conclusão do processo de licenciamento da Cava de Alegria Sul, iniciado no ano passado. A cava será utilizada para a disposição de rejeitos.

Independentemente dos processos de licenciamento para viabilizar o retorno operacional da empresa, a Samarco segue comprometida com os planos de reparação dos impactos decorrentes do rompimento de Fundão. Essas ações passaram a ser conduzidas pela Fundação Renova em agosto de 2016. A Renova é uma entidade de direito privado, instituída pelo Termo de Transação e Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado pela Samarco, pelas suas acionistas Vale e BHP e pelos governos federal, de Minas Gerais e do Espírito Santo. De novembro de 2015 até julho de 2017, foram desembolsados R$ 2,3 bilhões para ações de reparação e compensação.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio
Anúncio

Veja também

ciclismo

Equipe de Guarapari é destaque em Campeonato Estadual de Ciclismo

Atletas conquistaram a primeira colocação em diversas modalidades e o segundo lugar geral por equipes

mãe Ênis1

Morre mãe do presidente da Câmara Municipal de Guarapari

Anúncio
Anúncio
aulas presenciais

Governo do ES autoriza retorno das aulas presenciais em cidades de Risco Moderado

Anúncio foi feito no início da tarde desta quarta-feira (25) pelo governador Renato Casagrande

Doação-de-sangue-foto-estudio-matri

Sesa e Hemoes promovem semana de conscientização para doação voluntária de sangue

A programação vai acontecer entre os dias 23 e 26 de novembro com o intuito de conscientizar a população sobre a importância da doação contínua

Anúncio
Epa-Ipiranga-Foto-Hamilton

EPA inaugura novo supermercado em Guarapari

Angélica Paixao Escola (2)

Estado mantém o mês de fevereiro para iniciar aulas em 2021

Anúncio