Anúncio

Sem obras públicas, Praia de Bacutia perde certificado internacional

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 5 de outubro de 2017 às 14:42
Atualizado em 5 de outubro de 2017 às 15:47

Anúncio

por Larissa Castro

Selecionada como a primeira praia capixaba para uma disputa do certificado internacional Bandeira Azul em 2015 (relembre aqui), concorrendo com outras do Brasil, a Praia de Bacutia, localizada na Enseada Azul, teria que passar por adaptações e reformas públicas para garantir a inscrição até o ano de 2017. Mas até o momento não houve grandes mudanças no local, e a obra irregular que foi iniciada e encontra-se embargada em uma área de preservação ambiental existente na praia, fez com que automaticamente não houvesse a classificação.

Após a Associação de Moradores da Enseada Azul (Ameazul) ter convidado e custeado a vinda da Bandeira Azul a Guarapari para que fosse feito uma análise local, o primeiro passo dado para o enquadramento da praia no concurso, foi a limpeza ambiental realizada por moradores do bairro em 2015, mas além disso, para que Bacutia garantisse a inscrição na disputa, a prefeitura deveria realizar até este ano, obras como instalação de banheiros e duchas na orla, melhorares acessos da rua à faixa de areia, organização do estacionamento, implantação de rampas, trabalho de sinalização tanto de trânsito quanto turística, implantação de posto de guarda-vidas e promover ações educativas e ambientais na alta temporada.

A Praia de Bacutia é uma das mais frequentadas durante o verão capixaba.

Apesar de a prefeitura ter concordado com a associação e abraçado a iniciativa, a maioria dos investimentos que deveriam ter sido feitos, não foram a frente, deixando a famosa praia de Guarapari, cada vez mais longe do sonho de ser reconhecida internacionalmente. “O projeto está parado, por conta da troca de prefeito. Infelizmente a empolgação por parte do município foi momentânea. Os moradores não têm condições de investirem sozinhos. A vontade de agir existe, mas sem recursos fica impossível”, desabafa a presidente da Ameazul, Inês Pereira.

Para Inês, um dos motivos que também deixou a praia fora dos padrões, foi o recente desmatamento ocorrido no local para a construção de um condomínio (clique aqui). “A obra no Morro da Bacutia foi um dos grandes motivos para que o projeto Bandeira Azul não fosse concluído, pois um dos requisitos solicitados pelo programa é a educação ambiental, e foi feito um grande desmatamento em área de preservação”, finaliza.

O desmatamento no Morro da Bacutia foi um dos motivos para o cancelamento da Bandeira Azul.

No Brasil, apenas duas praias têm o certificado: Praia do Tombo, em Guarujá – que segue para o sexto ano – e a Prainha, no Rio de Janeiro, que já vai para a quarta temporada. Se Guarapari fosse inscrita, ela iria se juntar a mais quatro praias: Ponta de Nossa Senhora, em Salvador; Praia do Remanso e Lagoa do Iriry, em Rio das Ostras; Praia de Palmas, em Santa Catarina.

A BANDEIRA AZUL está presente em 299 praias e 15 marinas de 77 municípios de 10 países.

Mesmo tendo perdido o título, a prefeitura não descarta o início de futuras obras no local para uma melhor imagem da praia. “A Secretaria Municipal de Esporte, Cultura e Turismo (Sectur) informa que algumas melhorias estão sendo estudadas pela prefeitura. É preciso levar em consideração que toda obra deve ser licitada e existe um trâmite a ser seguido. Um diálogo tem sido mantido com a Ameazul e inclusive uma visita técnica já foi realizada na região. A Semop informa que já está no cronograma de serviços uma operação de manutenção e melhoria dos acessos a praia de Bacutia”, informou a Secretaria de Comunicação por meio de nota.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Tags:

Anúncio

Anúncio

Veja também

Muda-de-planta-shutterstock_302422220

Guarapari inicia neste domingo (19) uma semana comemorativa pelo Dia da Árvore

Família nômade (4)

Guarapari 130 anos: família nômade se encanta com as belezas da “Cidade Saúde”

Anúncio

Anúncio

guara-de-ouro-gri-2021-09-18-2-1

Artigo: ser cidadão guarapariense; uma honra e um privilégio!

rambutan-1

Rambutan: fruta exótica no Brasil é produzida em Guarapari

De origem asiática, o fruto é encontrado na propriedade do José Antônio Ofrante, em Rio Claro

Anúncio

Crimes virtuais

Artigo: crime virtuais; como se proteger e denunciar

guara-de-ouro-gri-2021-09-18-2

Guará de Ouro: solenidade homenageia lideranças locais e do ES que trabalham por Guarapari

Anúncio