Anúncio

Sem vacina, Guarapari passará “longe de show e carnaval”, segundo prefeito

Queima de fogos no réveillon está garantida, no entanto

Por Redação Folhaonline.es

Publicado em 1 de dezembro de 2020 às 18:29
Atualizado em 2 de dezembro de 2020 às 16:09

Anúncio

Foto: arquivo Folha Online

O prefeito Edson Magalhães afirmou que a cidade não realizará eventos para o carnaval de 2021, como forma de precaução à propagação da Covid-19. Anúncio foi feito em coletiva de imprensa após a cerimônia de Assinatura de Ordem de Serviço de pavimentação e drenagem da estrada de Tartaruga.

Ao ser questionado sobre a orientação do Secretário Estadual de Saúde de que as prefeituras não realizem eventos durante o final de ano, o Prefeito explicou que a decisão seria tomada em uma reunião do Comitê Covid-19, que aconteceria na manhã de hoje, mas foi adiada. No entanto, Edson afirmou que a queima de fogos tradicional do réveillon de Guarapari deve acontecer, mas sem a realização de shows ou eventos. “Vamos ter fogos, que é um desejo do município, em três pontos na Praia do Morro, para que a gente possa distribuir as pessoas. Mas longe de show e carnaval. Enquanto não tiver vacina não vamos fazer isso. A casa de show que quiser realizar alguma coisa vai ser com público reduzido e com protocolo bem rígido”, explicou o Prefeito.

Edson ainda enfatizou que realizar festas durante a pandemia seria irresponsabilidade. “No Carnaval, quem quiser vir para Guarapari que venha curtir a praia, de maneira responsável, com todos os protocolos… Agora, como é que vamos fazer festa de carnaval em plena pandemia? É de uma irresponsabilidade muito grande. Primeiro porque tem aglomeração e segundo que as pessoas estarão suando, pulando. Com isso você não está evitando nada. Muito pelo o contrário, estaríamos aumentando os casos confirmados na cidade”.

O prefeito explicou ainda que a cidade tem se preparado para o aumento do número de casos, com a ampliação do espaço dedicado ao atendimento da Covid-19 na área do estacionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), no bairro Ipiranga.  “Nós vamos inaugurar nessa sexta-feira (4) um mini hospital de campanha para que possamos tratar as pessoas até que surja uma vaga nos hospitais da Grande Vitória, caso venham a precisar de internação”.  Ele também cita que o espaço tem previsão de funcionamento por três meses, ou até a disponibilização da vacina da doença. “São mais de 90 setores envolvidos nesse projeto, durante 90 dias. Se nós tivermos uma vacina, e eu espero que tenha, vamos desmobilizar todo esse sistema. Se nós não tivermos, vamos ver parcerias serão realizadas com o Governo Federal e com o Governo do Estado”, explicou.

*Texto: Gislan Vitalino.

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do FolhaOnline.es.

Anúncio

Anúncio

Veja também

casagrande-anuncio-novasrestricoes-2020-03-25

55° Mapa de Risco traz Guarapari em risco alto e mudanças na classificação da Grande Vitória

marcos_gabriel-danca-2021-05-13-8

Aluno de Guarapari é destaque em concurso de dança na Serra

Marcos é aluno do 1º ano da escola municipal Florisbela Lino Bandeira, no bairro Aeroporto

Anúncio

Anúncio

Foto: Arquivo/Folha

Temperaturas devem continuar baixas em Guarapari e região no fim de semana

qualificar_es_ampliacao-2021-05-14

Qualificar ES abre 111 mil novas vagas e apresenta novidades

Governador também enviou à Assembleia Legislativa um Projeto de Lei para institucionalizar o Programa

Anúncio

camara_gestao_120-dias-2021-05-14-2

Atual gestão da Câmara de Guarapari economiza R$1 mi e alcança recorde de transparência

pc_prisao_anchieta-2021-05-14

Operação Estado Presente prende suspeito de duplo homicídio em Anchieta

Homem detido é suspeito do assassinato de mãe e filho, no bairro Jerusalém

Anúncio