Anúncio

Antônio Ribeiro escreve para o folhaonline.es aos domingos e, a cada semana, o colunista relaciona Guarapari ao tema do momento. Antônio é administrador de empresas, viveu em Porto Alegre, São Paulo e Curitiba, esteve em todos os estados brasileiros, a exceção de Acre, Roraima e Amapá, ministrou cursos em todos os países da América Latina, menos nas três Guianas, e escreveu o Guia de Férias e Feriadões.

“Semana do saco cheio” será um bom teste da Covid-19 na Cidade Saúde

Por Antônio Ribeiro

Publicado em 11 de outubro de 2020 às 09:00
Atualizado em 13 de outubro de 2020 às 09:18

Anúncio

Antônio Ribeiro (*)

Fotos: Antônio Ribeiro

As escolas estão fechadas, mas alunos e professores ajudarão Guarapari a se preparar bem para a temporada que se aproxima, vindo em grande número para desfrutar das nossas 52 praias, no Dia da Criança e no Dia do Professor.

A boa notícia que veio de Vitória, informando que a capital passou uma semana inteira sem mortes por Covid-19, vai ajudar a trazer ainda mais gente para Guarapari, que há bom tempo tem vontade de curtir uma praia e não pode.

Áreas de risco por conta de aglomeração nas de uso comum, como por exemplo restaurantes e pousadas, são importantes para manter o controle da propagação do vírus, que colocou o mundo de ponta cabeça neste ano.

As praias pelo sol, calor e pouco uso de coisas comuns, que demandam muito contato, tais como copos, talheres, toalhas e lençóis, envolvem menor risco de contágio, ficando ao encargo de cada um as medidas preventivas.

Boa maneira de reduzir o risco de contato e contágio, é praticar o verdadeiro turismo, com boas caminhadas na orla das diferentes praias, pelo Morro da Pescaria, Praia do Riacho e pelo centro histórico da cidade.

Pontos críticos, tais como escunas e trenzinho, também precisam ser avaliados e disciplinados, de forma a minimizar o risco. A título de exemplo, fiz o passeio de escuna há uma semana, sem riscos.

Entre os críticos, estão talvez os que mais podem preocupar: os ambulantes, que certamente precisam receber maior e melhor atenção, pois são justamente aqueles em que o cuidado e controle é menor.

Pais e professores devem estar atentos o tempo todo, pois se as crianças apresentam menor risco para contrair, por outro lado pela postura, são potencialmente mais perigosos para transmitir.

O contato com avós é o ponto chave na questão da transmissão, principalmente se tiverem ficado por um tempo isolados, por serem do grupo de risco, devendo os filhos orientar os netos.

Uma semana de tempo bom, bem que poderia ajudar, com bastante sol e calor, minimizando as chances de contágio, em casa e lugares maiores.

Que os cinco milhões de infectados, com quatro milhões e meio de recuperados e cento e cinquenta mil mortes pelo corona, sejam um alerta.

Com a morte não se brinca, menos ainda na cidade saúde!

(*) Autor de mais de 20 livros na área da saúde.

As informações e/ou opiniões contidas neste artigo são de cunho pessoal e de responsabilidade do autor; além disso, não refletem, necessariamente, os posicionamentos do folhaonline.es

Anúncio

Anúncio

Veja também

casagrande-anuncio-novasrestricoes-2020-03-25

55° Mapa de Risco traz Guarapari em risco alto e mudanças na classificação da Grande Vitória

marcos_gabriel-danca-2021-05-13-8

Aluno de Guarapari é destaque em concurso de dança na Serra

Marcos é aluno do 1º ano da escola municipal Florisbela Lino Bandeira, no bairro Aeroporto

Anúncio

Anúncio

Foto: Arquivo/Folha

Temperaturas devem continuar baixas em Guarapari e região no fim de semana

qualificar_es_ampliacao-2021-05-14

Qualificar ES abre 111 mil novas vagas e apresenta novidades

Governador também enviou à Assembleia Legislativa um Projeto de Lei para institucionalizar o Programa

Anúncio

camara_gestao_120-dias-2021-05-14-2

Atual gestão da Câmara de Guarapari economiza R$1 mi e alcança recorde de transparência

pc_prisao_anchieta-2021-05-14

Operação Estado Presente prende suspeito de duplo homicídio em Anchieta

Homem detido é suspeito do assassinato de mãe e filho, no bairro Jerusalém

Anúncio